Aviões de guerra da Coreia do Norte se aproximam da fronteira sul-coreana

Novas tensões estão surgindo entre as Coreias, com o Norte voando aviões de guerra perto de sua fronteira compartilhada e lançando o mais recente de uma série de mísseis, e o Sul realizando um exercício de artilharia de fogo real.

Aeronaves norte-coreanas se aproximaram da zona de exclusão aérea na fronteira entre 22h30 de quinta-feira e 0h20 desta sexta-feira (14), segundo o Estado-Maior Conjunto do Sul (JCS, na sigla em inglês), em um movimento que Pyongyang seguiu poucas horas depois com seu 27º lançamento de míssil do ano.

A Coreia do Sul respondeu lançando caças, incluindo seus F-35 topo de linha.

A Agência Central de Notícias da Coreia, estatal do Norte, disse que as ações foram em resposta a 10 horas de exercícios de artilharia sul-coreanos perto da fronteira.

Os militares sul-coreanos confirmaram à CNN que um exercício de artilharia ocorreu a 10 quilômetros da fronteira, mas disseram que não violou um acordo com o Norte que regula esses exercícios. Seul afirma, em vez disso, que Pyongyang violou o acordo na sexta-feira ao disparar 170 tiros de artilharia no mar ao largo de sua costa oeste.

“O disparo de artilharia nas zonas tampão marítimas é uma clara violação do acordo militar de 19 de setembro, e o lançamento de mísseis balísticos de curto alcance também é uma violação das resoluções do Conselho de Segurança da ONU”, disse o JCS.

“Avisamos severamente contra as repetidas provocações da Coreia do Norte e instamos fortemente [a Coreia do Norte] a pará-las imediatamente”.

A enxurrada de atividade militar em ambos os lados da fronteira ocorreu poucas horas depois que o líder norte-coreano, Kim Jong Un, alertou que suas forças nucleares estão totalmente preparadas para uma “guerra real”.

“Nossas forças de combate nuclear provaram novamente sua total preparação para a guerra real para colocar os inimigos sob seu controle”, disse Kim em comentários relatados pela KCNA.

A declaração inflamada de Kim — sua primeira sobre o programa de mísseis da Coreia do Norte em vários meses — veio depois que ele supostamente supervisionou o teste de mísseis de cruzeiro de longo alcance na quarta-feira sobre águas a oeste da Península Coreana, segundo a KCNA.

Na segunda-feira, a mídia estatal norte-coreana quebrou seis meses de silêncio sobre a onda de testes de mísseis deste ano, alegando que eles deveriam demonstrar a prontidão de Pyongyang para disparar ogivas nucleares táticas contra alvos em potencial na Coreia do Sul.

Os testes mostraram que as forças do país estavam “totalmente prontas para atingir e destruir os objetos nos locais pretendidos no tempo definido”, disse a KCNA.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s