Árbitro divulga súmula de Sport x Vasco com relatos da invasão da torcida rubro-negra e de agressões

O árbitro Raphael Claus divulgou, na madrugada desta segunda-feira (17), a súmula da partida entre Sport e Vasco, disputada no último domingo (16), na Ilha do Retiro. O documento relata a invasão da torcida rubro-negra após o gol de empate de Raniel, agressões dos mesmos aos jogadores vascaínos e a trabalhadores, e justifica que a partida não retornou por falta de segurança.

“Nesse momento [após o gol do Vasco], a torcida do Sport estourou o portão atrás do gol onde defendia a equipe do Sport, e começa uma invasão de muitos torcedores, não somente pelo portão, mas também por outros pontos da arquibancada. Informo que os mesmos agrediram jogadores visitantes, que imediatamente correram para o seu vestiário, um senhor e uma senhora bombeiros civis que estavam trabalhando próximos ao portão, inclusive continuaram sendo agredidos após a senhora já estar caída e o senhor tentando protegê-la”, diz um trecho da súmula.

De acordo com Claus, o jogo foi encerrado “por não sentir segurança em relação a minha integridade física e dos demais profissionais envolvidos no jogo, além do ambiente totalmente impossibilitado para a prática do esporte futebol, a partida foi encerrada.”

Em entrevista coletiva após o jogo, o vice-presidente de futebol do Sport, Augusto Carreras, afirmou que a Polícia Militar garantiu a segurança para o retorno da partida.

A súmula também confirmou as expulsões dos jogadores do Vasco, Raniel e de Luiz Henrique. O autor do gol recebeu o cartão vermelho “devido sua atitude antidesportiva de provocar a torcida adversária na comemoração de um gol” e Luiz por “conduta violenta”. Ele arremessou uma cadeira para cima e um tênis em direção a torcida do Sport.

Confira a súmula na íntegra:

“Durante a comemoração do gol da equipe do Vasco da Gama, próximo à torcida do Sport, muitos objetos foram atirados ao campo de jogo em direção aos jogadores, entre eles pedras, chinelos, tênis, isqueiros e copos com líquido. Nesse momento, a torcida do Sport estourou o portão atrás do gol onde defendia a equipe do Sport, e começa uma invasão de muitos torcedores, não somente pelo portão, mas também por outros pontos da arquibancada. Informo que os mesmos agrediram jogadores visitantes, que imediatamente correram para o seu vestiário, um senhor e uma senhora bombeiros civis que estavam trabalhando próximos ao portão, inclusive continuaram sendo agredidos após a senhora já estar caída e o senhor tentando protegê-la. Após observarmos todas essas ocorrências, vermos muitos torcedores sendo atendidos dentro do campo de jogo e por sentirmos falta de segurança, nos dirigimos ao vestiário de arbitragem, onde me reuni com os dirigentes, Augusto Carreras, do Sport, e Paulo Bracks, do Vasco, os treinadores Claudinei Oliveira, do Sport, e Jorge de Amorim Campos, do Vasco, e o tenente coronel da Polícia Militar Washington Souza, comunicando o encerramento da partida por não sentir segurança em relação a minha integridade física e dos demais profissionais envolvidos no jogo, além do ambiente totalmente impossibilitado para a prática do esporte futebol, a partida foi encerrada. Informo ainda que o comunicado ocorreu aproximadamente 45 minutos após o jogo ter sido paralisado” relatou Raphael Claus.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s