Filho de bombeiro, menino de 12 anos morre após cruzar linha da chegada de corrida de rua e passar mal, em Anápolis

Um menino de 12 anos, que é filho de um bombeiro, morreu neste domingo (23) após participar de uma corrida de rua em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Segundo a prefeitura, o garoto começou a passar mal após cruzar a linha de chegada, foi socorrido e levado a uma unidade de saúde, mas não resistiu.

A Secretaria Municipal de Integração Social, Esporte e Cultura de Anápolis lamentou a morte do menino e disse que está “prestando todo o apoio à família”. A nota disse ainda que a empresa contratada para realizar a corrida irá arcar com os custos do funeral, além do seguro por morte acidental.

A situação aconteceu durante o 11° Circuito Anapolino de Corrida de Rua. Segundo os bombeiros, o menino estava correndo junto com o pai, que é tenente da corporação, quando passou mal.

De acordo com a prefeitura, o garoto foi socorrido por uma equipe de socorristas presentes no evento e depois levado em uma ambulância particular para uma Unidade de Pronto Atendimento (Upa) Pediátrica, onde morreu.

Segundo Fundação Universitária Evangélica (Funev), que gere a Upa Pediátrica de Anápolis, o garoto chegou ao local com baixo nível de consciência e sinais clínicos de choque cardiogênico. “Foram realizados todos os protocolos para estabilização do paciente, sem sucesso”, escreveu a nota.

A largada da corrida foi às 7h30 e o percurso total, que era de 5,2 km, passou por ruas dos bairros Jundiaí e JK Nova Capital.

Veja a íntegra da nota da Prefeitura de Anápolis
“Sobre a morte do garoto de 12 anos que participou do 11° Circuito Anapolino de Corrida de Rua, na manhã deste domingo, 23, a Secretaria Municipal de Integração Social, Esporte e Cultura informa que a equipe de socorristas presente no evento prestou atendimento de imediato, assim que o menino começou a passar mal, após cruzar a linha de chegada. Ele foi levado para a UPA Pediátrica por uma ambulância particular, contratada para atender o evento, e logo que chegou foi atendido na sala vermelha, destinada a cuidados mais intensivos, mas não resistiu. O município lamenta a morte da criança e ressalta que está prestando todo o apoio à família. A empresa contratada para realizar a corrida irá arcar com os custos do funeral, além do seguro por morte acidental. O corpo foi levado para o IML para biópsia.”

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s