Coreia do Norte e Coreia do Sul trocam tiros de advertência

A Coreia do Norte e a Coreia do Sul trocaram tiros de advertência na costa oeste nesta segunda-feira (24), acusando-se mutuamente de violar sua fronteira marítima ocidental em meio ao aumento da tensão militar.

O Estado-Maior Conjunto do Sul (JCS) disse que transmitiu avisos e disparou tiros de advertência para espantar um navio mercante norte-coreano que cruzou a Linha de Limite Norte (NLL), a fronteira marítima de fato, por volta das 15h40 (horário de Brasília), de domingo (23).

Os militares do Norte disseram ter disparado 10 projéteis de artilharia depois que um navio da marinha sul-coreana violou a NLL e disparou tiros de advertência “com o pretexto de rastrear um navio não identificado”, segundo a mídia estatal.

“Ordenamos contramedidas iniciais para expulsar fortemente o navio de guerra inimigo”, disse um porta-voz do Estado-Maior do Exército Popular da Coreia do Norte, segundo a agência de notícias oficial KCNA.

O JCS disse que realizou uma “operação normal” sobre a invasão da fronteira e chamou a ação do Norte de violação de um pacto militar bilateral de 2018 que proíbe “atos hostis” nas áreas de fronteira.

“Mais uma vez pedimos à Coreia do Norte que cesse imediatamente provocações e acusações consistentes que prejudicam a paz e a estabilidade da península coreana, bem como a comunidade internacional”, disse o JCS em comunicado.

A última troca de tiros ocorreu em meio a tensões latentes, com o Norte realizando testes de armas em um ritmo sem precedentes este ano.

Nas últimas semanas, a Coreia do Norte lançou mísseis balísticos de curto alcance e centenas de tiros de artilharia nas costas leste e oeste em várias ocasiões em protesto contra as atividades militares do Sul.

As tropas sul-coreanas iniciaram seus exercícios anuais de defesa em Hoguk na semana passada, projetados para durar até 28 de outubro e aumentar sua própria capacidade combinada com os Estados Unidos de combater as ameaças nucleares e de mísseis do Norte.

Separadamente, como parte dos exercícios anuais de defesa Hoguk da Coreia do Sul, as forças navais sul-coreanas disseram nesta segunda que realizariam exercícios de quatro dias na costa oeste, reunindo cerca de 20 navios de guerra e ativos dos EUA, como helicópteros de ataque.

Pyongyang reagiu com raiva aos exercícios, chamando-os de provocações e ameaçando contramedidas. Seul e Washington dizem que seus exercícios são defensivos e visam dissuadir o Norte.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s