Mulher é presa suspeita de tumultuar fila de votação do segundo turno em Águas Claras, no DF

Uma mulher foi presa suspeita de causar tumulto na fila de votação na Faculdade Unieuro, em Águas Claras, neste domingo (30), dia do segundo turno das eleições. A mulher foi denunciada por outra eleitora, que se incomodou com a situação, e chamou a Polícia Militar.

A PM escoltou a suspeita até a Superintendência da Polícia Federal, no Setor Policial Sul, já que a corporação é responsável por coibir esse tipo de crime. A prisão foi decretada pelo juiz da zona eleitoral. Segundo ele, a suspeita deve assinar um termo circunstanciado.

Os artigos 296 e 297 do Código Eleitoral afirmam que promover desordem que prejudique os trabalhos eleitorais constitui crime. As penas variam de dois a seis meses de detenção, e o pagamento de 60 a 100 dias-multa.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s