Prefeito de Jacobina, na BA, denuncia blitz da PRF durante o 2º turno das eleições

O prefeito de Jacobina cidade no norte da Bahia, denunciou através das redes sociais, uma blitz da Polícia Rodoviária Federal (PRF) neste domingo (30), segundo turno das eleições. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) solicitou explicações à PRF sobre as operações que afetem o transporte público de eleitores.

Uma decisão do ministro Alexandre de Moraes expedida na noite do sábado (29) proibia ações da PRF que afetassem o transporte público dos eleitores. A decisão atende ao pedido de um deputado do PT, partido do candidato Luiz Inácio Lula da Silva.

Além disso, a coligação pela Bahia, pelo Brasil, firmada pela comissão estaduais dos partidos federados (PT, PC do B E PV), e pelos partidos MDB, PSB, PSD e Avante, pediu, neste domingo, a prisão do superintendente da PRF na Bahia após a realização de blitzen no estado.

De acordo com Tiago Dias (PCdoB), os agentes estavam realizando uma blitz na BR-324 no trecho que corta o bairro da Jacobina II, por volta das 8h20. Ao questionar os agentes, ele foi informado que a determinação da operação veio de Brasília (DF).

“Amanhã, se quiserem botar 50 viaturas aqui, eu sou a favor. Mas hoje não, não tem sentido. Pela primeira vez na história tem blitz no dia da eleição. Eu nunca vi isso na minha vida”, completou.

De acordo com as informações da prefeitura, após intervenção do prefeito, a blitz foi suspensa, por volta das 11h, mas os agentes seguiram no local.

Em nota, a Polícia Rodoviária Federal informou que encaminhou aos superintendentes a notificação para o cumprimento da decisão.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s