Aumento de casos e de procura por exames de Covid-19 é registrado em Pernambuco

Na última semana de outubro, Pernambuco registrou aumento da positividade em testes para detecção da Covid-19. Além disso, também foi registrado um aumento da procura por testagem. A Secretaria Estadual de Saúde chama atenção aos dados baixos sobre a vacinação de crianças contra o coronavírus, o que pode estar ajudando a disseminar a doença com maior facilidade.

Para se ter ideia exata do aumento, na semana epidemiológica (SE) 43, que compreende os dias 23 a 29 de outubro, foi observado uma positividade de 11,8%. Neste período, dos 440 testes rápidos de antígeno realizados nos pontos do Testa PE, 52 deram positivo para o novo coronavírus. Na semana anterior (SE 42), a positividade girou em torno de 4,1% – das 362 amostras coletadas, 15 confirmaram para a doença.

No Laboratório Central de Saúde Pública “Dr. Milton Bezerra Sobral” (Lacen-PE), que realiza testes de RT-PCR das amostras enviadas pelos hospitais de referência, unidades sentinela e também de exames aleatórios dos centros de testagem, a positividade geral para a doença, que esteve por seis semanas seguidas abaixo de 0,5%, está agora em 1,13%.

Apesar do número continuar abaixo dos piores momentos da pandemia, é preciso cuidado com o aumento de casos. A vacinação e cuidados de higiene (como usar máscara e/ou evitar sair de casa quando se apresenta sintomas gripais) continuam sendo a melhor forma de evitar a disseminação da doença.

“A sociedade precisa ficar atenta, pois o vírus continua circulando entre nós. Em uma semana, passamos de 4% de positividade para quase 12%. Não podemos baixar a guarda, principalmente entre as populações mais vulneráveis para a doença. Quem está com sintoma gripal, deve usar a máscara, fazer a testagem para a doença e cumprir o tempo de isolamento. Os imunossuprimidos e os idosos também precisam reforçar os cuidados, como o uso de máscaras. E os pais das crianças e jovens, devem levar seus filhos para se vacinarem contra a doença. Só assim controlaremos a circulação do vírus em nosso Estado”, reforçou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Em Pernambuco, a vacinação contra a covid-19 é orientada para crianças a partir de 3 anos. Contudo, o grupo está com apenas 34,56% da cobertura vacinal para a doença no Estado. Em comparação, os idosos, que representam outro grupo de risco, apresentam uma cobertura de 125,52%.

“Pessoas não imunizadas ou com o esquema atrasado podem gerar bolsões de suscetíveis ao vírus, inclusive às formas graves. Neste momento, é fundamental incentivar ainda mais a imunização entre os públicos mais vulneráveis, como é o caso das crianças. Os municípios devem continuar incentivando e fortalecendo suas estratégias de vacinação, desburocratizando o acesso à vacina”, ressaltou a superintendente de Imunizações de Pernambuco, Ana Catarina de Melo.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s