Início do ano letivo, Carnaval e aumento dos casos de Covid preocupam futuro Governo de Pernambuco

Três ações que devem ter continuidade logo no início do próximo ano preocupam a equipe de transição do futuro Governo de Pernambuco, que será comandado pela governadora eleita, Raquel Lyra (PSDB): as estruturas montadas para o ano letivo, para o Carnaval, que em 2023 será no mês de fevereiro, e para enfrentar o aumento do número de casos de covid-19, que já se constata nas últimas semanas.

Na tarde da quinta-feira (17), durante a primeira reunião dos grupos de transição, a vice-governadora eleita, Priscila Krause (Cidadania) cobrou informações a representantes do governo Paulo Câmara (PSB), O encontro aconteceu no escritório de transição, no bairro de Santo Amaro, área central do Recife

“Nós queremos saber sobre o suporte que o Estado dá aos municípios para o Carnaval, vamos ter um foco específico para a operação de início das aulas e queremos entender como o Governo está se organizando para este momento, quando a gente tem um aumento do número de casos de covid e qual o planejamento para a sequência”, colocou a coordenadora da transição, ressaltando a importância dos temas.

Na última semana, o Estado registrou 32 casos de síndrome respiratória aguda grave (srag) confirmados para covid-19, 15 a mais que na semana anterior. Entre os casos leves, foram 3.207 registros contra 734 no período anterior.

“Estamos tratando disso, e, sobretudo, combinando procedimentos. Priscila Krause pontuou que a cobrança é para que o atual governo aprofunde os dados. “A intenção é adiantar (o que será necessário) antes de formalizarmos o pedido”.

Segundo a coordenadora de transição do futuro governo, a orientação de Raquel Lyra é agilizar o processo. “Pedimos para que as informações sejam logo enviadas à medida que ficarem prontas”, disse, relatando que o secretário da Fazenda, Décio Padilha, traçou um quadro do que existe hoje no Estado. “Agora, vamos fazer um calendário temático para coletar informações mais aprofundadas por secretarias e áreas prioritárias, como Fazenda, Saúde, Administração, Segurança e Educação, em princípio”, detalhou Priscila Krause. Ela ressaltou que a preocupação é geral.

“Vai do ponto de vista da saúde financeira do Estado ao que tem programado para frente. A gente necessita de um diagnóstico mais preciso para planejar bem os primeiros meses de governo”, explicou Priscila Krause.

Representando o governo eleito, estiverem naa reunião: Túlio Vilaça, Carolina Cabral, Fernando de Holanda, Manoel Medeiros Neto, Ana Maraiza de Sousa, Bárbara Florêncio, Nayllê Rodrigues, advogada e João Victor Falcão.

Até a última quarta-feira (16) a equipe do futuro governo havia mandado 16 ofícios solicitando dados gerais e específicos sobre a realidade de Pernambuco. O coordenador da equipe de transição do atual governo, o secretário da Casa Civil, José Neto, assegurou que as informações serão repassadas antes do prazo de 15 dias, estabelecido em lei.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s