Câmeras escondidas mapeiam caminho da madeira extraída ilegalmente na Amazônia

O que você vai ver na reportagem especial do Fantástico é o resultado de nove meses acompanhando operações da Polícia Federal e do Ibama em sete terras indígenas ou TIs, como são chamadas. E conhecer por dentro como são flagrados e combatidos os invasores dessas áreas protegidas.

Uma reportagem que usou tecnologia de rastreamento por satélite e celular e câmeras acionadas por movimento para seguir o caminho da madeira e revelar um esquema que movimenta milhões na Amazônia.

As operações que o Fantástico registrou se estenderam por mais de três mil quilômetros dentro das TIs. As terras indígenas ocupam quase 14% do território brasileiro. São 610 Tis – a maioria na Amazônia. E funcionam como fortalezas para conter a destruição da floresta.

“Os índices de proteção são superiores dentro das terras indígenas quando você compara fora das terras indígenas”, diz o pesquisador do Instituto Socioambiental Antonio Oviedo.

A conclusão é de um estudo do Instituto Socioambiental, que analisou o uso das terras protegidas da Amazônia como um todo nos últimos 35 anos.

“A Amazônia brasileira já perdeu perto de 20% da cobertura florestal. As terras indígenas nesse mesmo período perderam um pouco mais de 1%, o que mostra que as terras indígenas como um potencial muito importante pra proteção da natureza e para o cumprimento de acordos globais que o Brasil tem assumido”, diz o pesquisador.

Um potencial ameaçado. Nos últimos três anos, o desmatamento nas TIs cresceu 130%, comparado ao triênio anterior.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s