Sobre

Atividade Regimental da disciplina de Jornalismo Online, do curso de Jornalismo, Faculdade Cruzeiro do Sul Virtual. O vídeo documentário é fundamentado no tema “Centro, Periferia, Localidade: Uma Visão Integrada”.

ENTREVISTA: Profissionais falam a respeito da temática “Centro, Periferia, Localidade”
Professora, advogada, psicóloga e padre expõem opinião sobre o preconceito existente na abordagem da divisão de localidade e como isso interfere na vida social.

Nesta última sexta-feira (3), profissionais de diversas áreas concederam uma entrevista ao apresentador Alyson Nascimento, para um projeto da disciplina de Jornalismo Online, da faculdade Cruzeiro do Sul Virtual, do curso de Jornalismo.

De acordo com estudos e pesquisas, nos dias atuais ainda existe divisão na integração de centro e periferia. O debate proposto após a fala dos trabalhistas mostra a tamanha diversidade cultural presente nos países, estados e municípios, os problemas decorrentes da falta de Políticas Públicas, que visem ajudar essas pessoas.

Questões com o Direito à moradia entraram na discussão, a Advogada Paula Regina abordou sobre o tema: “O Direito a moradia é um direito fundamental que está previsto na Constituição Federal, direito social, é uma garantia para qualquer indivíduo”. No término de sua fala ainda salientou a responsabilidade do Estado e município: “É obrigação do Estado e dos Órgãos municipais garantir a possibilidade de acesso à moradia”, completou a advogada.

A educadora Nádja Regina falou se existe diferença entre aluno de centro e periferia: “Morar no centro não implica dizer que todos serão alunos bons, participativos, excepcionais… assim como, morar nas áreas mais afastadas, também não implica que serão todos maus alunos. É fato que o lugar que você vive influencia na sua personalidade, haja vista que como seres humanos temos a capacidade de olhar o meio e apreender o que ele nos dá. Coisas boas e também coisas ruins e, dali, construirmos nossa personalidade. Com a universalização do ensino, muitas escolas foram construídas nas periferias, justamente para atender alunos dessa área, minimizando o fator distância, componente que também poderia ser atribuído à questão”, concluiu.

A pluralidade presente faz com que surja o preconceito e a discriminação nos grandes grupos, Allany Véras, psicóloga, comentou sobre esse aspecto na visão dela: “Muitas vezes não se há respeito sobre estas diferenças, o que gera o preconceito, que existe, que é real e, que precisamos sempre evidenciá-lo para que deixe de existir.”

A ideia da entrevista, é mostrar a opinião de vários profissionais sobre estas discussões que foram pautadas. Na fala do Pe. Josenildo Nunes, ele aborda como o grupo de jovens da Igreja Católica ajuda neste aspecto: “Creio que aqui em Serra Talhada exista um espaço onde os jovens podem compartilhar de suas vidas, sem que haja uma segregação. A meu ver os espaços da igreja tem sido esses locais, principalmente entre os jovens do EJC, com isso demonstra para sociedade que é possível uma boa relação entre jovens de centro e periferia”, finalizou o padre.

No vídeo apresentado acima você pode acompanhar toda a entrevista.

DOCUMENTÁRIO:
“LEMBRANÇAS DA FAMÍLIA”

Atividade Regimental da disciplina de Comunicação Comunitária e Terceiro Setor, do curso de Jornalismo, da faculdade Cruzeiro do Sul Virtual. O vídeo documentário é baseado no texto “Lembranças da Família”, escrito por Ecléa Bosi e publicado no livro “Memória & sociedade: lembrança de velhos”. A entrevista é com Maria José do Nascimento, minha avó.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s