Todos os posts de Alexandre Rafael

Menino de 8 anos morre vítima da Covid-19 no Recife; criança não havia tomado nenhuma dose de vacina

Um menino de 8 anos, que morava no bairro de Campo Grande, Zona Norte do Recife, morreu vítima da Covid-19, no último domingo (20). Segundo a Secretaria de Saúde da capital pernambucana (Sesau), ele não havia recebido nenhuma dose de imunizante contra a doença, além de ter asma e diabetes.

Desde o início da pandemia de Covid-19, 98 crianças de 0 a 9 anos morreram da doença no Estado.

Ainda de acordo com a Sesau, o menino começou a apresentar sintomas no último dia 9. Ele tinha quadro de febre, tosse e desconforto respiratório.

Na última quinta-feira (17), ele deu entrada em um hospital particular e, posteriormente, foi transferido para a UTI do Hospital Infantil Jorge de Medeiros, unidade de saúde localizada no bairro da Encruzilhada, Zona Norte do Recife.

O menino morreu no Jorge de Medeiros e a causa como Covid-19 foi confirmada pelo critério laboratorial.

A morte do garoto, que não recebeu nenhuma dose de vacina, reacende, mais uma vez, o alerta para a imunização de crianças.-

Em todo o Estado, segundo os dados mais recentes da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), de quarta-feira (23), 802.630 crianças receberam a primeira dose da vacina – uma cobertura equivalente a 53,99%. A taxa da segunda dose é ainda mais baixa: apenas 520.810 voltaram aos postos para receber o reforço – cobertura de 35,03%. No Recife, a cobertura de primeira dose entre crianças é de 61,64%. A segunda chegou a 38,44% dos pequenos da capital.

Carro bate de frente com caminhão após bandeira do Brasil se soltar do capô, dizem bombeiros

Um homem ficou gravemente ferido após bater de frente o carro que dirigia com um caminhão. O acidente foi na manhã desta quinta-feira (24) na PR-418, no Contorno Norte em Almirante Tamandaré, região metropolitana de Curitiba.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o motorista perdeu controle do carro após a bandeira do Brasil que estava presa no capô soltar e tampar a visão do condutor.

A vítima que ficou presa entre as ferragens, foi socorrida e levada para o hospital com diversas fraturas, conforme os socorristas.

O motorista do caminhão não ficou ferido, segundo a corporação.

A rodovia ficou pouco mais de uma hora interditada e foi liberada pela polícia em seguida.

Prefeito de Lajeado do Bugre é morto a tiros dentro da prefeitura, diz BM

O prefeito de Lajeado do Bugre, Roberto Maciel Santos (PP), foi morto a tiros dentro da prefeitura municipal no fim da manhã desta quinta-feira (24). A informação foi confirmada pela Brigada Militar (BM).

Segundo a BM, dois homens encapuzados teriam chegado ao local e atirado contra o prefeito dentro do gabinete dele.

Outra pessoa, ainda não identificada, também foi atingida e levada ao hospital de Palmeira das Missões.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) manifestou pesar. “Recebo com muita tristeza essa notícia. Espero que, na fé, encontrem consolo e resignação neste momento de tristeza e pesar”, disse em telegrama ao município e aos familiares, o prefeito da CNM, Paulo Ziulkoski.

Secretário morto em 2019
Em junho de 2019, o então secretário de Saúde da cidade, Vilmar Brandão Alves, de 52 anos, também foi morto a tiros. Ele estava em um bar no interior do município, que fica no Norte do Rio Grande do Sul. O suspeito do crime foi preso em flagrante.

Segundo o delegado Gustavo Fleury, o suspeito chegou ao bar e atirou contra um outro homem. Depois, teria retornado ao bar e matado a tiros o secretário de Saúde. Vilmar chegou a ser atendido, mas morreu no hospital de Palmeira das Missões.

Ministério da Saúde lança programa voltado para saúde menstrual

O Ministério da Saúde lançou nesta quarta-feira (23) a portaria que institui incentivo financeiro para o Programa de Proteção e Promoção da Saúde Menstrual. A iniciativa assegura a oferta e a distribuição gratuita de absorventes higiênicos para cerca de 4 milhões de adolescentes e mulheres em 3,5 mil municípios brasileiros no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

Em 2022, serão investidos R$ 23,4 milhões para os últimos dois meses do ano. Já para 2023, a meta é investir R$ 140,4 milhões e para 2024, o repasse também será de R$ 140,4 milhões levando em conta o número de beneficiadas.

O programa inclui 3,5 milhões de estudantes de baixa renda, matriculadas nos níveis de ensino fundamental, médio, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e ensino profissional, em escolas pactuadas na adesão ao Programa Saúde na Escola (PSE).

Também poderão receber o incentivo 291 mil adolescentes internadas em unidades de cumprimento de medida socioeducativa, cadastradas em uma equipe Saúde da Família ou equipe de Atenção Primária, observados os critérios do Programa Previne Brasil (faixa etária entre 12 e 21 anos). Outras 17,2 mil mulheres em situação de rua ou em situação de vulnerabilidade social extrema, cadastradas em equipe de Consultório na Rua homologada pelo Ministério da Saúde, observados os critérios do Programa Previne Brasil – faixa etária entre 08 a 50 anos.

O programa será implementado de forma integrada entre União, estados e municípios, mediante a atuação das áreas da saúde, assistência social, educação e segurança pública. A distribuição dependerá da organização de cada município, em locais como Unidades Básicas de Saúde, escolas que participam do Programa Saúde na Escola e Consultórios na Rua que forem homologados pelo Ministério da Saúde.

Câmara instaura comissão para analisar PEC sobre piso da enfermagem

A Câmara dos Deputados instituiu nesta quarta-feira (23) a comissão especial para analisar a Proposta de Emenda à Constituição que permitirá a ampliação de limite de despesas com pessoal ativo nas áreas da saúde e da educação.

O texto tem o objetivo de viabilizar o piso salarial da enfermagem, que está suspenso por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) diante da indefinição sobre fontes de financiamento. Líderes partidários devem indicar 34 titulares e 34 suplentes que participarão da comissão para que o colegiado seja formalmente instalado.

A deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), relatora do piso salarial, afirmou que será incluída ao texto da PEC outra proposta que autoriza a utilização do superávit de fundos públicos federais no financiamento dos novos salários mínimos da categoria.

“A enfermagem não pode esperar. Por isso, vamos instalar o mais rapidamente possível essa comissão especial e vamos garantir o relatório também no prazo das 10 sessões. Com essa iniciativa parlamentar, vamos garantindo parte das fontes de financiamento atendendo a estados, municípios, e união e também atendendo os hospitais filantrópicos”, disse.

O deputado Mauro Benevides Filho afirmou que a proposta de sua autoria define a fonte de recursos do pagamento do piso salarial da enfermagem em todo o país sem comprometer as receitas tributárias dos entes federativos.

“Estamos de tratando exclusivamente do superávit financeiro dos fundos federais – entre R$ 10 bilhões e 11 bilhões – para o pagamento do piso”, explicou.

Mais um pajeuzeiro na equipe de transição de Lula

Por Blog do Nill Junior

O sertanejo de Jabitacá, Iguaracy, Alexandre Pires , é mais um da região do Pajeú a integrar a equipe de transição do presidente eleito Lula.

Alexandre foi indicado pela Articulação Semiárido Brasileiro – ASA, Articulação no Semiárido de Pernambuco – ASA-PE e Conferência Nacional Popular, por Direitos, Democracia, Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional para integrar o grupo de trabalho que trata da pauta da segurança alimentar no estado.

Alexandre é atualmente filiado ao PSOL e tem vasta experiência na pauta ligada ao tema. Foi dirigente da ASA Pernambuco e só se afastou pela disputa política.

Um quadro respeitado com grande contribuição para a ampliação de políticas públicas de combate à fome, à miséria e à escassez hídrica no semiárido do Nordeste. Também grande interlocução com os movimentos populares.

“Nossa contribuição independe de onde e quando. Será onde for necessário”, disse, comentando a indicação.

Dias antes, Antônio Marinho foi indicado para a agenda de transição da Cultura.

Equipe de Lula denuncia politização e desmonte da PRF e da PF

O Grupo Técnico (GT) Justiça e Segurança Pública da equipe de transição do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) acredita haver uma “politização” e “desmonte financeiro” na Polícia Federal (PF) e na Polícia Rodoviária Federal (PRF). O grupo vai se reunir, hoje (23) para discutir as restrições financeiras em ambos os órgãos.

Um dos integrantes do GT afirmou à GloboNews que, só este mês, a PRF limitou os serviços de manutenção em viaturas, alegando questões de ordem financeira. Já a PF cancelou a confecção de passaportes. A justificativa é a falta de verba para adquirir os papeis para os documentos.

O GT já tem reunião agendada com a Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais. No encontro, a entidade vai tentar explicar que os policiais rodoviários federais são uma coisa, e a atual gestão da PRF – que está sendo alvo de investigação –, outra.

“Os policiais rodoviários federais não têm nada a ver com a alta gestão. Os bons resultados apresentados pela categoria foram usados indevidamente pelo presidente Jair Bolsonaro, pois a PRF é uma instituição de Estado e não de governo”, afirmou um membro da federação que não quis se identificar.

O objetivo da equipe de transição, segundo reportagem da GloboNews, é estabelecer uma política nacional de segurança pública mais unificada e coordenada nacionalmente, que se estivesse em vigor, poderia ter desfeito rapidamente os bloqueios ilegais em rodovias Brasil afora. Os bloqueios estão sendo realizados por apoiadores do presidente de Bolsonaro inconformados com o resultado das eleições.

No que diz respeito à Polícia Federal, o GT entende que precisa haver soluções orçamentárias. O governo Bolsonaro já informou que deve liberar recursos para a retomada da confecção de passaportes, mas não disse quando a medida será implementada nem quando o documento voltará a ser confeccionado.

Jogador da Arábia Saudita será operado após sofrer lesão em jogo contra a Argentina

A seleção da Arábia Saudita informou nesta quarta-feira (23) que o seu lateral-esquerdo, o jogador Yasser Al-Shahrani, será submetido a cirurgia após uma lesão na cabeça sofrida durante a surpreendente vitória sobre a Argentina, na estreia da Copa do Mundo.

Os exames médicos realizados em Doha revelaram que o defensor se encontra em “condição estável” após “sofrer um forte choque na cabeça, tórax e abdômen”, sinalizou a equipe saudita em sua conta oficial no Twitter. Al-Shahrani foi “transferido ao Hospital da Guarda Nacional de Riad e será operado nas próximas horas”, disse o comunicado.

O lateral de 30 anos, que joga pelo Al-Hilal, sofreu um choque com o goleiro de sua própria equipe durante os acréscimos no final da partida, que terminou com uma vitória heroica sobre uma das favoritas ao título do torneio.

No lance, Al-Owais acertou o rosto de Al-Shahrani com o joelho esquerdo. “Gostaria de garantir a vocês que estou bem, rezem por mim e parabéns pela vitória”, disse o jogador posteriormente em um vídeo gravado em uma cama de hospital e postado nas redes sociais.

Com três pontos, a seleção saudita é a líder inesperada do Grupo C, seguida por México e Polônia, com um ponto cada, e a Argentina, que não pontuou. O próximo confronto dos ‘Falcões Verdes’ será no sábado (26), contra a Polônia.

Brasil registra 102 novas mortes por Covid; média móvel de casos conhecidos passa de 20 mil por dia

O Brasil registrou 102 novas mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas, nesta quarta-feira (23), chegando a 689.325 desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias é de 73, com variação de +50% em relação aos últimos 7 dias, segundo dia com tendência de alta.

Já a média móvel de casos conhecidos passou de 20 mil pela primeira vez desde 1º de setembro.

Brasil, 23 de novembro
Total de mortes: 689.325
Registro de mortes em 24 horas: 102
Média de mortes nos últimos 7 dias: 73 (variação em 14 dias: +50%)
Total de casos conhecidos confirmados: 35.121.301
Registro de casos conhecidos confirmados em 24 horas: 27.171
Média de novos casos nos últimos 7 dias: 20.175 (variação em 14 dias: +244%)

No total, o país registrou 27.171 novos diagnósticos de Covid-19 em 24 horas, completando 35.121.301 casos conhecidos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de casos nos últimos 7 dias foi de 27.171, passando da casa de 20 mil pela primeira vez desde 1º de setembro. A variação foi de 244% em relação a duas semanas antes.

Em seu pior momento, a média móvel superou a marca de 188 mil casos conhecidos diários, no dia 31 de janeiro deste ano.

Subindo (16 estados): PB, RJ, MT, MA, RN, BA, MG, PR, SE, RO, PE, PA, SC, AM, AL, GO
Em estabilidade (5 estados e o DF): CE, DF, AP, RR, AC, SP
Em queda (1 estado): RS
Não divulgou até 20h (4 estados): ES, MS, PI e TO

Câmara aprova projeto que proíbe alterações ou acréscimos no texto da Bíblia

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (23), de forma simbólica, um projeto de lei que proíbe alterações, edições ou adições no texto da Bíblia. O projeto é defendido pela bancada evangélica.

O texto, que agora segue para o Senado, já tramitava em regime de urgência na Câmara, para acelerar a votação.

A aprovação teve apoio da maioria dos partidos, inclusive de parte das siglas de oposição ao governo do presidente Jair Bolsonaro, como PT, PDT, PCdoB e PSB.

Apenas três partidos orientaram suas bancadas a votar contra: PSOL, Novo e Rede.

“Sou evangélico, leitor da Bíblia desde que eu nasci, praticamente. Mas pergunto: com a aprovação dessa lei, quem vai fazer essa fiscalização?”, questionou o deputado Lucas Gonzalez (Novo-MG).

“É o Estado que deve dizer qual palavra, qual texto, qual frase, qual conteúdo deve estar no texto sagrado?”, completou.

O projeto também estabelece que fica assegurada a pregação do conteúdo da Bíblia em todo o território nacional.

Moraes multa coligação de Bolsonaro em R$ 22,9 milhões após relatório do PL pedir anulação de votos sem indicar prova de fraude

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, negou o pedido de verificação extraordinária do resultado do segundo turno das eleições. O pedido foi apresentado na terça-feira (22) pelo PL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

Moraes considerou que a ação do partido não apresenta qualquer indício ou prova de fraude que justifique a reavaliação de parte dos votos registrados pelas urnas.

O ministro ainda condenou a coligação da campanha à reeleição de Bolsonaro a pagar uma multa de quase R$ 23 milhões por litigância de má-fé — quando a Justiça é acionada de forma irresponsável.

Moraes determinou ainda:

o bloqueio e a suspensão dos repasses do fundo partidário às siglas até que a multa seja quitada;

a abertura de um processo administrativo pela Corregedoria-Geral Eleitoral para apurar “eventual desvio de finalidade na utilização da estrutura partidária, inclusive de Fundo Partidário”;

o envio de cópias do inquérito ao Supremo Tribunal Federal (STF), no âmbito da investigação sobre a atuação de uma suposta milícia digital para atacar a democracia e as instituições.
Pedido ‘esdrúxulo’

A ação do partido de Bolsonaro é baseada no relatório de uma consultoria privada que diz que as urnas anteriores ao modelo 2020, que têm um número de série único, deveriam apresentar um número individualizado. Segundo a auditoria, isso não permitiria que esses equipamentos passassem por uma auditagem — o que é desmentido por uma série de especialistas e entidades fiscalizadoras.

Na terça, ao receber o pedido do PL, Moraes, deu 24 horas para o partido entregar os dados completos da consultoria, inclusive do primeiro turno, já que ambos os turnos usaram as mesmas urnas.

Mas o partido não incluiu o primeiro turno na auditoria — na prática, incluir o primeiro turno levaria ao questionamento da eleição da bancada do PL: a maior da Câmara.

Na decisão desta quarta, Moraes classificou o pedido do PL de “esdrúxulo”, “ilícito” e realizado de maneira inconsequente.

Moraes disse que o partido atentou contra o Estado democrático de direito e usa o pedido para incentivar movimentos criminosos e antidemocráticos que estão ocorrendo nas estradas, inclusive com uso de violência.

O presidente do TSE esclareceu ainda que é descabida a afirmação de que as urnas possuem o mesmo número de identificação, o que impediria o rastreamento. Para Moraes, esse argumento só pode ter sido levantado por ignorância — o que não parece ser o caso, segundo Moraes –, ou má fé.

Moraes afirmou que os argumentos do PL são absolutamente falsos, já que todas as urnas utilizadas na eleições 2022 assinam digitalmente os resultados com chaves privativas de cada equipamento. E que essas assinaturas são acompanhadas dos certificados digitais únicos de cada urna. Portanto, a partir da assinatura digital, é possível rastrear a origem dos arquivos.

O ministro afirmou ainda que não faz sentido verificar os votos do segundo turno apenas para presidente da República, porque é impossível dissociar um turno do outro, sendo que os equipamentos foram usados nos dois turnos.

Fifa investigará caso de correspondente da FolhaPE abordado por conta de bandeira de Pernambuco

Uma situação absurda, envolvendo a bandeira de Pernambuco, aconteceu no Catar, após o apito final de Arábia Saudita e Argentina, nesta terça-feira (22). Correspondente da Folha na Copa do Mundo, o repórter Victor Pereira conversava com voluntárias pernambucanas próximo ao Lusail Stadium, quando foram surpreendidos com a atitude de alguns policiais locais. A Fifa informou que abrirá investigação sobre o caso.

Eles apreenderam a bandeira do Estado, ao confundi-la com símbolos da causa LGBTQIA+. Além disso, confiscaram o celular de Victor, enquanto ele entrevistava as pernambucanas. O aparelho só foi devolvido, após o repórter apagar as filmagens. A bandeira pernambucana também foi recuperada, depois de provarem não ser algo relacionado ao movimento político e social proibido no país do Oriente Médio.

“Sempre que encontramos brasileiros, sempre perguntamos de onde a pessoa é. Encontramos torcedores do Recife e tirei uma foto da bandeira de Pernambuco. Quando me afastei, vi uma movimentação em cima delas. Um cara pegou a bandeira, jogou no chão e pisou em cima. Comecei a filmar. Eles viram que eu estava gravando e um deles segurou meu punho com uma mão e arrancou o celular com a outra. Disse que só iria devolver se eu apagasse o vídeo que fiz dele pisando na bandeira”, afirmou o jornalista.

“Mostrei minha credencial, disse que eu era jornalista e tinha autorização para estar ali. Ele tinha uma credencial da Fifa, mas não consegui ver o nome dele. Estávamos discutindo, ele ameaçou quebrar meu celular. Um segurança apareceu e disse que eu precisava apagar o vídeo. Falei que não iria, mas ele disse que ‘seria pior para mim’ se eu não fizesse isso. Ele mesmo apagou e devolveu o meu celular”, completou.

De acordo com o cientista político pernambucano Thales Castro, o episódio se pode ser tratado como “um equívoco”, por conta das imagens presentes na bandeira de Pernambuco. Além do arco-íris, a cruz não é algo bem visto entre os cataris.

“O que aconteceu foi um equívoco, por a bandeira ter o arco-íris em sua imagem clássica. Além disso, a bandeira tem uma cruz, que para o religião islam significa o cristianismo. É uma situação delicada que mostra as fraturas do mundo ocidental com um mundo tradicionalista, que se fecha diante do islamismo e não interpreta nada costumeiramente do que é fornecido”, começou.

“O catari não vai se curvar diante dos modos sociais de vivência do Ocidente, nem tampouco o mundo ocidental deve querer impor seus costumes para o Catar. Quando a FIFA decretou que a Copa seria lá, sabia-se que ia ter essas questões. Tem que ser encontrado o mínimo ponto de equilíbrio pragmático”, completou Thales.

Vetos de protesto

Recentemente, os capitães das seleções de Alemanha, Bélgica, Dinamarca, Holanda, Inglaterra, País de Gales e Suíça desistiram de usar a braçadeira de capitão com a mensagem ‘One Love’, com as cores do arco-íris, em defesa à comunidade LGBTQIA+. A decisão foi por conta de ameaças da Fifa, que chegou a prometer punir com cartões amarelos qualquer jogador que usasse o acessório.

Além disso, no jogo entre Estados Unidos e País de Gales, seguranças do estádio solicitaram que torcedores galeses tirassem chapéus da organização The Rainbow Wall (o muro do arco-íris, em inglês), feitos para promover inclusão e igualdade de gênero no esporte.

A perseguição à comunidade LGBTQIA+ é um dos temas mais delicados desta edição da Copa. Isso porque a homossexualidade é ilegal no país muçulmano. Não é permitido, por exemplo, demonstrar afeto em público, seja dar as mãos, se beijar ou mesmo desfilar com a bandeira do arco íris. Cenas de carinho, inclusive entre um casal heterossexual, apesar de raras nas ruas de Doha, não são passíveis das mesmas punições.

Através de nota em sua conta no Instagram, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), lamentou o episódio.

“Nossa solidariedade ao jornalista pernambucano Victor Pereira. Victor está cobrindo a Copa do Catar e teve a bandeira de Pernambuco que carregava apreendida pelas autoridades daquele país. Os policiais enxergaram exatamente o que nossa bandeira representa: liberdade, diversidade e união. Valores que temos orgulho de levar aos quatro cantos do mundo”.

Justiça decreta prisão de Gabriel Monteiro por assédio sexual

A juíza Simone de Faria Ferraz, da 43ª vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, decretou a prisão preventiva de Gabriel Monteiro pelos crimes de violação sexual mediante fraude e assédio sexual contra seus ex-assessores. O ex-vereador e ex-policial militar já estava preso, na Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza, no Complexo de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste, por estupro de uma vendedora. De acordo com o Ministério Público, ele teria forçado a jovem a praticar relações após a inauguração de uma casa noturna, em 15 de julho, na Barra da Tijuca, na mesma região.

Gabriel Monteiro foi preso no fim da tarde do último dia 7. Ele teve o mandado de prisão expedido pelo juiz Rudi Baldi Loewenkron, da 34ª Vara Criminal, que aceitou a denúncia do Ministério Público. O youtuber é acusado pelo crime de estupro contra uma vendedora de 23 anos, que teria acontecido em julho.

Em depoimento à 42ª DP (Recreio), a jovem contou que conheceu Monteiro na reinauguração de uma boate na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, e que ele a levou para a casa de um amigo no bairro do Joá, onde o crime teria sido praticado. Ainda segundo a mulher, o ex-vereador a constrangeu ao lhe apontar uma arma antes das relações sexuais — que, segundo ela e uma amiga que a acompanhava no dia, foram forçadas — e chegou a agredi-la com tapas no rosto durante o ato. Monteiro também teria se negado a usar preservativos, mesmo com os apelos feitos pela jovem.

O ex-vereador passou por audiência de custódia na tarde de terça-feira (21), e foi transferido para a Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza, no Complexo de Gericinó, em Bangu, na manhã desta quarta-feira. O delegado Luis Armond, que comandou a investigação, contou o caso ocorreu em junho e chegou à polícia por relatos de uma testemunha.

“Foi um relato forte de uma garota nova de 22 anos com detalhes. Quando eles chegam na casa, que é de um conhecido dele, as coisas foram para uma violência. Passou a ter uma violência real mesmo, uma aterrorizarão com arma como se fosse um brinquedo, mas para uma jovem a travou. E começou a ter as agressões. Essa vítima procurou uma médica particular e passou por um exame. A médica deu um parecer que ela chegou muito nervosa, apesar de não querer contar o que aconteceu. Ela foi orientada a tomar a pílula do dia seguinte e foi feito um teste que demonstrou a possibilidade dela estar com uma infecção sexualmente transmissível (IST)” conta Armond.

Outros dois casos em investigação
A Polícia Civil do Rio investiga dois novos casos envolvendo acusações de crimes sexuais contra o ex-vereador e youtuber Gabriel Monteiro, preso no último dia 7 sob uma acusação de estupro. Os registros, feitos por duas mulheres, ocorreram na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) na terça-feira, um dia depois da prisão de Monteiro. As investigações ainda estão na fase inicial e testemunhas terão que ser ouvidas. Mas, em pelo menos um caso, a linha de investigação aponta que pode ter havido um estupro. A defesa de Gabriel Monteiro disse desconhecer as denúncias.

O caso que envolve a suspeita de estupro teria acontecido em junho de 2021. Uma assistente administrativa de 23 anos contou à polícia que já conhecia Gabriel pelas redes sociais desde 2018. No dia da festa na antiga casa que o ex-vereador alugava no Condomínio Mansões, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, ele teria se aproximado dela, a acariciado e beijado, sem autorização. Depois, a teria obrigado a fazer sexo oral.

Assustada, a mulher declarou à polícia ter bebido como forma de tentar esquecer que aconteceu. Ela afirmou que acordou no sofá, com Gabriel nu. O ex-vereador teria levantado a blusa da jovem e retirado seu short. A mulher disse que ficou se debatendo, pedindo para que ele parasse.

O segundo caso sendo investigado pela polícia envolve o relato de uma vendedora, também de 23 anos. Ela também fez acusações de violência sexual contra o ex-parlamentar, com quem afirmou ter iniciado um relacionamento após eles se conhecerem também por redes sociais, em junho de 2020. A mulher disse que teria trabalhado na campanha de Monteiro para vereador no mesmo ano.

A vendedora relatou ainda que ela voltava de um ato de campanha quando Gabriel a teria obrigado a manter relações sexuais na frente do motorista, quando o carro trafegava pela ponte Rio-Niterói. A mulher disse anda que durante a campanha eleitoral, e o ex-vereador sempre a oferecia para fazer sexo com os seguranças. Ela também acusou o ex-vereador de ter apertado seu pescoço contra a parede, porque não concordava com o modo dele de pensar.

Ucrânia diz que bebê morreu em ataque com míssil russo em maternidade

Um bebê recém-nascido foi morto em um ataque de míssil russo que atingiu uma maternidade na cidade de Vilniansk, no sudeste da Ucrânia, nesta quarta-feira (23), disseram autoridades ucranianas.

O serviço de emergência do estado disse que, no momento do ataque, uma mulher com um bebê recém-nascido e um médico estavam na maternidade de um prédio de dois andares que foi destruído.

O médico e a mãe foram resgatados, mas o bebê morreu, informou o aplicativo de mensagens Telegram sob fotos de equipes de resgate vasculhando os escombros, com fumaça branca subindo no céu noturno.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse nesta quarta que ainda pode haver pessoas sob os escombros.

“Os ocupantes [russos] bombardearam um prédio alto e uma policlínica em Kupyansk. Duas pessoas morreram, uma pessoa foi hospitalizada.”

Imagens de vídeo postadas pelo serviço de emergência do estado mostraram um homem que parecia ser um médico recebendo água enquanto os socorristas tentavam limpar os escombros ao seu redor.

“A dor enche nossos corações —um bebê que acabou de aparecer no mundo foi morto”, escreveu Oleksandr Starukh, governador da região de Zaporizhzhia, que inclui Vilniansk, no Telegram.

A Reuters não conseguiu verificar imediatamente o relatório de forma independente. A Rússia não comentou imediatamente o incidente.

Andriy Yermak, chefe do gabinete presidencial ucraniano, condenou o ataque em um post do Telegram. Referindo-se às forças russas que invadiram a Ucrânia em fevereiro como “terroristas”, ele disse que a Rússia seria responsabilizada por “cada vida ucraniana”.

Integrantes dos grupos da transição deverão assinar termo contra vazamento de informações

Os integrantes da equipe de transição de governo terão que assinar um termo de integridade. O documento vai determinar que informações sensíveis não poderão ser vazadas nem utilizadas em benefício pessoal.

A assinatura do termo será uma condição para que os convidados permaneçam no grupo.

A iniciativa partiu do grupo de Transparência, Integridade e Controle. A minuta do texto ficou pronta na terça-feira (22) e foi entregue para análise do vice-presidente eleito e coordenador da transição, Geraldo Alckmin. O vice-presidente vai analisar o texto e sugerir eventuais mudanças.

A equipe de transição tem 31 grupos temáticos com mais de 300 participantes. Desses, somente 14 são remunerados.

Agenda da transição
Nesta quarta-feira (23), os diversos grupos da transição terão uma série de compromissos.

O grupo de Saúde terá reuniões com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), com o atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e com secretários de Saúde de estados e municípios.

O grupo de Justiça tem encontros com o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas, e com comandantes das polícias militares.

O coordenador da transição, Geraldo Alckmin, vai participar de reunião do conselho político da equipe do governo eleito. Ele terá também encontro com prefeitos.

Manifestantes bloqueiam dois trechos da Rodovia Anhanguera e danificam caminhões em Campinas

Manifestantes bloquearam, na madrugada desta quarta-feira (23), dois trechos da Rodovia Anhanguera (SP-330), em Campinas (SP). O grupo é contra o resultado legítimo das eleições presidenciais do último dia 30 de outubro. Caminhões foram danificados. A Polícia Militar foi chamada e dispersou os dois atos.

O primeiro ponto de interdição aconteceu próximo ao trevo da Bosch. Os manifestantes jogaram entulho e terra na pista no sentido interior. A Polícia Militar dispersou o grupo. Funcionários da Autoban, concessionária que administra o trecho, fizeram a limpeza e liberaram aos poucos o trânsito.

O segundo bloqueio foi no Km 105, perto do Techopark, no sentido capital. O grupo cortou mangueiras de ar de pelo menos dez caminhões. Uma fila longa de carros se formou por duas horas. Quando a polícia chegou, os manifestantes foram embora.

Os trabalhadores da concessionária também auxiliaram no reparo dos caminhões quebrados. A rodovia foi totalmente liberada às 4h.

Polícia confirma sete mortos em tiroteio em Walmart na Virgínia, nos EUA

A polícia da Virgínia, nos Estados Unidos, informou nesta quarta-feira (23) que sete pessoas morreram no atentado em uma unidade do Walmart no estado da Virgínia, nos Estados unidos, na noite de terça-feira (22).

O atirador, que a polícia suspeita ser um funcionário da loja, está entre as vítimas fatais.

As circunstâncias do tiroteio, que ocorreu na cidade costeira de Chesapeake, na Virginia, ainda não são claras. Às 22h12 de terça no horário local, a polícia respondeu a um relato de tiros dentro da loja, segundo o porta-voz da polícia de Chesapeake, Leo Kosinski.

Testemunhas relataram à imprensa local que o homem invadiu a sala de funcionários e atirou contra eles. Policiais ainda buscavam por pessoas que poderiam estar escondidas no interior da loja até a última atualização desta notícia.

Mas ainda não se sabe se o atirador, que não foi identificado, foi morto pela polícia ou se matou. O Walmart disse em comunicado nesta quarta (23) que estava “chocado” com o incidente em sua loja de Chesapeake e que estava trabalhando com as autoridades.

O episódio é o mais recente de uma intensa onda de casos similares que os Estados Unidos vive este ano. Há apenas três dias, um homem abriu fogo na boate Club Q, um tradicional bar gay na cidade de Colorado Springs, no Colorado. Cinco pessoas morreram, e outras 17 ficaram feridas.

Cartões lideraram forma de pagamento em 2021 com participação de 51%

O uso de cartões, nas modalidades crédito, débito e pré-pago, foi a forma preferida pela população brasileira para fazer pagamentos em 2021. A ferramenta foi utilizada em 51,1% das transações de pagamento realizadas no país no ano passado, seguido pelo uso do Pix (16,2%), débito direto (11,4%), boleto (9,8%), convênios (5,1%), TED (2,1%), transferências intrabancárias (1,8%), e outros (2,5%). Os dados, divulgados hoje (22) pelo Banco Central (BC), não contemplam as transações de pagamento utilizando dinheiro em espécie.

De acordo com o BC, a TED foi o instrumento de pagamento que teve o maior valor médio por transação em 2021 (R$ 27,8 mil), seguido da transferência intrabancária (R$ 14,7 mil), mostrando que esses têm sido os instrumentos de pagamento utilizados para as transações de maior valor. O valor médio das transações com boleto foi R$ 1,3 mil; a transação média com PIX foi R$ 548, e com cartão, R$ 86.

Em relação ao canal de pagamento, o celular foi responsável por 60% da quantidade de transações, seguido das feitas no internet banking (17,8%); correspondentes bancários, como lotéricas (13,3%); agências de atendimento (5,7%); caixas 24 horas (2,4%), e outros (0,8%).

Tite escolhe Thiago Silva como capitão do Brasil na estreia da Copa

O técnico Tite definiu que o zagueiro Thiago Silva será o capitão da seleção brasileira na estreia da Copa do Catar, contra a Sérvia, a partir das 16h (horário de Brasília) da próxima quinta-feira (24) no Estádio de Lusail. A partida vale pela primeira rodada do Grupo G da competição.

Como parte do cerimonial da Fifa na Copa do Mundo, Tite e Thiago Silva concederão uma entrevista coletiva na próxima quarta-feira (23), antes do treino, que está marcado para as 12h.

No penúltimo treino do Brasil antes da estreia, o técnico da seleção brasileira comandou uma atividade fechada à imprensa.

Thiago capitão
Aos 38 anos de idade, o defensor já defendeu a seleção brasileira em 109 jogos, em muitas delas como capitão da equipe, e tem sete gols marcados.

MPE denuncia Roberto Jefferson e a filha Cristiane Brasil por ofensas contra a ministra Cármen Lúcia

O Ministério Público Eleitoral ofereceu denúncia contra o ex-deputado federal Roberto Jefferson e a ex-deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ), filha dele, por uma série de ofensas feitas contra a ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

De acordo com o documento, assinado pela promotora eleitoral Annunziata Alves Iulianello, em 21 de outubro, Cristiane Brasil e o pai ofenderam a ministra “em razão de suas funções, ofendendo-lhe a dignidade e decoro”. Os dois foram denunciados por injúria ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Cristiane, nas eleições de 2022, foi candidata ao cargo de deputada federal por São Paulo pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). As defesas de Cristiane e Roberto não foram encontradas.

Na publicação no Twitter, segundo, a promotor, Cristiane compartilhou um vídeo de Roberto Jefferson xingando a ministra do STF e do STE.

“Indignação! Depois tem quem diga que ele exagera, que não tem razão. ah não? O que aquela bruxa horrorosa fez foi digno de alguma punição severa! Tipo impeachment! Mas o escr*to do Pachecuzinho querendo ser ministro não vai fazer JAMAIS”, escreveu.

No vídeo publicado, Jefferson ofendeu “gravemente a honra” de Cármen Lúcia, segundo a promotora, com insultos relacionados ao exercício da função de magistrada.

“Eu tô indignado. Não consigo. Fui rever o voto da Bruxa de Blair, da Cármen Lúcifer na censura prévia à Jovem Pan. Olhei de novo. Não dá para acreditar. Lembra mesmo aquelas prostitutas, aquelas vagabundas arrombadas.”

Outros trechos dos insultos foram colocados na denúncia pela promotora.

“Bruxa de Blair. É podre por dentro e horrorosa por fora. Uma bruxa. Uma bruxa. Se puser um chapéu bicudo e uma vassoura na mão, ela voa. Deus me livre dessa mulher que tá aí nessa latrina que é o Tribunal Superior Eleitoral.”

Uma representação do Ministério Público Eleitoral ao Tribunal Superior Eleitoral determinou a remoção do vídeo, na ocasião.

Em 23 de outubro, o Twitter suspendeu a conta dela. Antes do perfil ser retirado do ar, ela pedia que os seguidores fossem ao endereço do pai para defendê-lo após os tiros que ele disparou contra agentes da Polícia Federal antes de ser preso.

A promotora descreveu que deixa de oferecer proposta de transação penal, um acordo com o MP em casos de infrações de menor potencial ofensivo no qual o acusado aceita cumprir pena antecipada de multa ou restrição de direitos e o processo é arquivado. A ação penal corre pela 258ª Zona Eleitoral de São Paulo porque é o domicilio eleitoral de Cristiane.

Suprema Corte dos EUA concede acesso a declarações fiscais de Trump

A Suprema Corte dos Estados Unidos decidiu nesta terça-feira (22) que as declarações fiscais do ex-presidente Donald Trump devem ser entregues a um comitê da Câmara dos Representantes —o Partido Democrata, adversário de Trump, ainda domina a Câmara dos Representantes até o fim da legislatura atual.

Trump, de 76 anos, anunciou na semana passada que voltará a concorrer à Casa Branca em 2024.

Desde a década de 1970 os presidentes americanos divulgam suas declarações fiscais. Trump, no entanto, passou anos lutando para manter suas declarações fiscais em segredo. Ele se recusou a divulgar suas declarações fiscais enquanto estava no cargo e recorreu ao tribunal para bloquear o pedido do Congresso.

Essa luta legal parece ter chegado ao fim nesta terça-feira, quando a Suprema Corte decidiu que as declarações deveriam ser entregues ao Comitê de Meios e Recursos da Câmara dos Representantes.

Esse comitê solicitou declarações fiscais de Trump e de suas entidades comerciais relacionadas para o período de 2015 a 2020.

Entregar as declarações ao comitê não significa necessariamente que estas se tornarão públicas.

A medida ocorre com apenas algumas semanas de legislatura restantes no atual Congresso e os republicanos assumirão o controle da Câmara dos Representantes em janeiro, depois de conquistar uma maioria apertada nas eleições de meio de mandato de 8 de novembro.

Embora a Suprema Corte tenha sido profundamente renovada por Trump, seus magistrados nunca decidiram a seu favor, principalmente ao autorizar em 2020 a transferência de seus registros fiscais e documentos empresariais para o escritório do promotor distrital de Manhattan.

Os promotores de Manhattan acusaram a Trump Organization de ocultar a remuneração que pagou aos principais executivos entre 2005 e 2021.

Brasil registra 159 novas mortes por Covid; média móvel de casos conhecidos passa de 18 mil por dia

O Brasil registrou 159 novas mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas, neste domingo (20), chegando a 689.223 desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias é de 65, com variação de +43% em relação aos últimos 7 dias, voltando à tendência de alta.

Já a média móvel de casos conhecidos passou de 18 mil pela primeira vez após 77 dias.

Brasil, 22 de novembro
Total de mortes: 689.223
Registro de mortes em 24 horas: 159
Média de mortes nos últimos 7 dias: 65 (variação em 14 dias: +43%)
Total de casos conhecidos confirmados: 35.094.130
Registro de casos conhecidos confirmados em 24 horas: 27.931
Média de novos casos nos últimos 7 dias: 18.592 (variação em 14 dias: +261%)

No total, o país registrou 27.931 novos diagnósticos de Covid-19 em 24 horas, completando 35.094.130 casos conhecidos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de casos nos últimos 7 dias foi de 18.592, passando da casa de 18 mil pela primeira vez desde 6 de setembro. A variação foi de 261% em relação a duas semanas antes.

Em seu pior momento, a média móvel superou a marca de 188 mil casos conhecidos diários, no dia 31 de janeiro deste ano.

Em alta (17 estados): PB, MT, PI, RJ, BA, PA, AM, PR, AL, ES, SC, PR, RS, MG, GO, PE, RN
Em estabilidade (6 estados e o DF): AP, RO, SE, MA, DF, AC, SP
Em queda (2 estados): CE, MS
Não divulgou até 20h (1 estado): RR

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Velório de Erasmo Carlos será restrito a parentes e amigos

O velório do cantor e compositor Erasmo Carlos será fechado para o público, restrito a parentes e amigos do Tremendão, que morreu nesta terça-feira (22) aos 81 anos, no Rio de Janeiro. Horário e local não foram informados.

“Quem quiser homenageá-lo, escute suas músicas, suas mensagens. Nada o faria mais feliz e amado”, diz a nota divulgada pela família de Erasmo.

“No dia do músico, nosso amado Erasmo Esteves, o Erasmo Carlos, o Gigante Gentil, o Tremendão, o Pai do Rock Nacional, se despediu. Erasmo criou, amou, acompanhou a cada um de nós nos momentos importantes das nossas vidas. E além de todas as maravilhas que compôs e cantou durante décadas, ele nos deixou recados: o futuro pertence à jovem guarda. E que é preciso saber viver! Vamos continuar cuidando das novas gerações, por nós e por ele”, acrescenta o texto.

O Tremendão, como era chamado, deixa a esposa e três filhos.

Um dos pioneiros do rock e símbolo da Jovem Guarda, o artista passou os últimos momentos ao lado da mulher, Fernanda Passos, no Hospital Barra D’Or, na Zona Oeste do Rio.

Em meados de outubro, enfrentou uma síndrome edemigênica, que causa acúmulo de líquido nos tecidos do corpo, provocando edemas, inchaços. A síndrome é consequência de problemas em órgãos como fígado, rins e coração.

No último dia 2, o artista comemorou a alta após duas semanas de internação, mas o estado de saúde se agravou, ele voltou para o mesmo hospital e precisou ser intubado.

O cantor morreu no fim da manhã. À noite, a família divulgou uma nota informando que Erasmo teve um quadro de paniculite agravado por sepse de origem cutânea. A paniculite é a inflamação da camada de gordura que fica abaixo da pele e, no caso dele, agravada por uma infecção generalizada.

A mulher postou uma despedida emocionada:

“Você é lar, você acolhe, você enxerga, você crê. Perdi a capacidade de me lembrar de como era a vida sem você, talvez ela nem tenha existido… e talvez tenha sido tão simples esquecer porque a gente se acostuma facilmente com a paz. Não foi de primeira, você brigou muito para mostrar, mas por fim encontrei a paz em você”, escreveu Fernanda.

Anvisa aprova uso de duas novas vacinas bivalentes contra a Covid-19

Em reunião na noite desta terça-feira (22), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou o uso das chamadas “vacinas bivalentes” contra a Covid-19 produzidas pela Pfizer. Considerados de “segunda geração”, os imunizantes foram elaborados para oferecer proteção extra contra a ômicron e suas subvariantes.

De acordo com a decisão da Anvisa, as vacinas bivalentes podem ser aplicadas no Brasil como dose de reforço na população acima de 12 anos. O imunizante será identificado pelo frasco com tampa na cor cinza.

A autorização é para uso emergencial e foi aprovada por unanimidade pelos cinco diretores da agência reguladora em reunião extraordinária.

“As vacinas atuais ainda demonstram eficácia na prevenção de casos graves e óbitos. Contudo, as vacinas bivalentes se apresentam como mais uma ferramenta que pode ser incorporada na estratégia de vacinação para combate à Covid-19”, disse a diretora da Anvisa e relatora do caso, Meiruze Freitas, que deu parecer favorável às vacinas bivalentes da Pfizer.

Os imunizantes aprovados foram:

bivalente BA.1: protege contra a cepa original e também contra a subvariante ômicron BA.1;

bivalente BA.4/BA.5: protege contra a cepa original e também contra as subvariantes ômicron BA.4/BA.5.

Outros três diretores (Daniel Pereira, Rômison Mota e Alex Campos) acompanharam a relatora. O diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, também votou a favor do uso dos novos imunizantes.

Em nota, a Pfizer declarou que é esperado que as vacinas BA.1 e BA.4/BA.5 cheguem ao Brasil nas próximas semanas. O contrato atualmente vigente de fornecimento de vacinas da Pfizer ao país inclui a entrega de potenciais vacinas adaptadas à novas variantes e/ou para diferentes faixas etárias.

“Ressaltamos que a vacina monovalente original segue disponível para uso imediato nos postos de saúde e continuam sendo importante instrumento no combate à COVID-19, seja como esquema primário, assim como dose de reforço”, afirmou a empresa.

A versão atualizada do imunizante contra a Covid-19 já foi aprovada na União Europeia e nos Estados Unidos.

A decisão foi tomada em um momento em que o Brasil registra uma prevalência da circulação de ao menos quatro subvariantes da ômicron, o que é apontada como uma das causas do aumento de casos de Covid-19.

De acordo com a Pfizer, as vacinas bivalentes mostraram um aumento substancial nos níveis de anticorpos neutralizantes contra as subvariantes em adultos após uma semana da aplicação.

Covid-19: Butantan detecta em SP nova variante derivada da Ômicron


O Centro para Vigilância Viral e Avaliação Sorológica, com sede no Instituto Butantan, identificou pela primeira vez no Brasil a sublinhagem BN.1 da variante ômicron do novo coronavírus. A variante foi detectada em uma moradora de 38 anos da cidade de São Paulo no último dia 27 de outubro. 

Segundo o centro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) não considera a BN.1 uma variante de grande preocupação, mais transmissível, e, por isso, não deve provocar impacto significativo no número de casos no estado de São Paulo. 

A BN.1 foi descrita primeira vez no sistema Pango de linhagens do Sars-CoV-2, na Índia, em 28 de julho. Atualmente, é encontrada principalmente nos Estados Unidos, que registrou 16% de todas as amostras de BN.1 encontradas no mundo. No Reino Unido foram detectados 15% dos casos de covid-19 causados pela variante, na Áustria, 14%, na Austrália, 14%, e na Índia 11%.

Além da BN.1 circulam no estado outras sublinhagens da Ômicron, como a  XBB.1 e CK.2.1.1. No entanto, elas não demonstram força para sobrepor a BQ.1.1, uma das responsáveis pela nova onda de contaminações no Brasil e em outras partes do mundo.