Todos os posts de Alyson Nascimento

Graduado em Letras Graduando em Jornalismo Radialista (Apresentador do programa Clube do Sócio ) - Rádio Pajeú Chefe de Gabinete - Prefeitura de Afogados da Ingazeira

Brasil sobrevive à batalha e vence a República Dominicana no vôlei feminino

Foi com sufoco até o fim, mas o Brasil bateu a República Dominicana por 3 sets a 2 e continua invicto após dois jogos no vôlei feminino nas Olimpíadas de Tóquio. O placar de 15 a 12 no quinto set dá a ideia do tamanho da batalha na Arena Ariake. Fernanda Garay deu mais um show, com 26 pontos, e ofereceu a vitória de presente para Carol Gattaz, aniversariante do dia. A jogadora completa 40 anos.

Brayelin Martinez foi o grande destaque das dominicanas, com 24 pontos anotados. As adversárias venceram o primeiro set por 25 a 22. O Brasil reagiu e fez 25 a 17 e 25 a 13 nas duas parciais seguintes, com certa facilidade. No quarto set, porém, a República Dominicana conseguiu um 25 a 23 e levou o duelo para a definição no quinto.

Finalmente, as brasileiras conseguiram se impor. Após empate em 10 a 10, o time deslanchou e conquistou vitória mais suada que o previsto. Depois do triunfo sobre a Coréia do Sul na primeira rodada, o time continua na trilha da medalha no Japão.

Fernando Scheffer surpreende com bronze na natação: “Parece que estou sonhando”

Nadando na raia 8, Scheffer entrou na final com o pior tempo, mas foi inteligente ao controlar o ritmo das braçadas até os 50m finais. O brasileiro teve o coreano Sunwoo Hwang liderando boa parte da prova bem ao seu lado, na raia 7, se manteve o tempo todo na briga pelo pódio para disparar na virada final. A medalha foi conquistada na batida, com somente dois centésimos de segundo de vantagem para o romeno David Popovic, de 16 anos.

Ouro – Tom Dean (Grã-Bretanha) – 1min44s22
Prata – Duncan Scott (Grã-Bretanha) – 1min44s26
Bronze – Fernando Scheffer (Brasil) – 1min44s66

Ainda em êxtase, Scheffer celebrou o pódio e falou sobre a estratégia utilizada na prova:

Não sei até agora ainda (o que senti). Parece que estou travado no tempo. Quando caí para a prova, não estava pensando em tempo, colocação. Só queria fazer minha prova, colocar na água tudo que treinei e nadar feliz a cada braçada, aproveitando cada metro“.

“É uma sensação muito especial. Parece que estou sonhando ainda”

Abner Teixeira vence no boxe e avança às quartas

Abner Teixeira estreou com vitória nas Olimpíadas de Tóquio. O boxeador de Osasco enfrentou na manhã desta terça-feira (27) o britânico Cheavon Clarke pelas oitavas de final da categoria peso pesado e venceu o combate por decisão dividida dos árbitros.

Nas quartas, Abner terá pela frente o jordaniano Hussein Iashaish. A luta está marcada para as 7h30 (de Brasília) do dia 30.

Clarke foi mais ofensivo no primeiro round, se expondo mais nos golpes e forçando Abner a se defender. O brasileiro conseguia acertar mais golpes no contra-ataque, mas três dos cinco jurados entenderam que a vitória no round foi do britânico.

Fazendo jus ao apelido “canhoteiro”, Abner partia para cima de Clarke com a esquerda, principalmente para encaixar o segundo golpe das combinações. Os jurados observaram essa tendência e foram maioria a favor do brasileiro no segundo round.

O terceiro e último assalto foi mais travado, o que exigiu intervenção do árbitro em três ocasiões. Clarke acertou mais cruzados na reta final do round, mas não foi o bastante para reverter a vitória de Abner na decisão dos juízes.

Surgido de um projeto social em Sorocaba, Abner, de 24 anos, está em sua primeira Olimpíada. Em 2019, ele foi medalhista de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Lima.

Gustavo Tsuboi, do tênis de mesa, cai nas oitavas de final

O mesatenista brasileiro Gustavo Tsuboi, 36, está fora das Olimpíadas de Tóquio-2020. Ele perdeu para o taiwanês Yyun-ju Lin, 19, de Taiwan, por 4 sets a 2 (5-11, 7-11, 2-11, 11-9, 11-9 e 11-13).

Tsuboi perdeu os três primeiros sets e jogou uma partida de recuperação. Chegou a ter o set point no sexto e, portanto, a chance de levar a partida para o set de desempate, mas desperdiçou a chance e acabou derrotado. De qualquer forma, sua campanha (oitavas de final) iguala a melhor marca do Brasil em Olimpíadas.

A marca pode ser superada ainda nesta edição dos Jogos, porém, já que o Brasil ainda segue vivo nas disputas do tênis de mesa, com Hugo Calderano. Às 8h30, ele enfrenta o sul-coreano Woo-jin Jang, também pelas oitavas de final.

Medina critica notas após ficar sem medalha olímpica: “Têm coisas que não dá para entender”

Depois de ficar sem a medalha de bronze na disputa pelo terceiro lugar nas Olimpíadas de Tóquio, Gabriel Medina não conseguiu esconder a inconformidade com as notas dos juízes no Japão. As redes sociais foram inundadas de críticas aos juízes por parte do público brasileiro, principalmente pelo fato de o japonês Kanoa Igarashi ter levado na semifinal uma pontuação maior numa onda que, pouco antes, Medina tinha feito muito parecida, mas levando pontuação mais baixa.

É triste quando isso acontece. Muita gente mandou mensagem… É dificil passar o ano treinando, se esforçando, e chegar nisso. Mas minha parte fiz, estou amarradão, fiz o meu melhor, e agora é continuar trabalhando. Têm coisas que não dá para entender, mas tinha que ser assim.

Na semifinal, ainda na disputa para ir à decisão, Medina vencia Kanoa Igarashi até os minutos finais, quando o japonês conseguiu um aéreo de 9.33, vencendo a bateria por 17.00 a 16.76. Só que, quando ainda tinha pouco mais de sete minutos de bateria, o brasileiro fez uma manobra praticamente igual e levou 8.44 dos jurados.

Mais tarde, na disputa pelo bronze, o paulista acabou derrotado por 11.97 a 11.77 pelo australiano Owen Wirght, despedindo-se dos Jogos sem medalha. Hoje surfei bem, infelizmente não deu. Agora é voltar para casa e descansar – disse Medina, que depois avaliou a bateria pelo bronze.

Precisava de seis baixo, seis e alguma coisa, mas não sei que nota ele tirou depois. Achei que tinha virado (na última tentativa da bateria). E aconteceu tanta coisa que na real o que vier é lucro. Estou mais preocupado em surfar, fazer meu melhor, e é difícil esperar dos outros, então é tentar fazer o meu“.

Italo Ferreira conquista primeiro ouro do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio

A vontade era tanta que, logo na primeira onda, a prancha quebrou. Foram pouco mais de dois minutos até que Italo Ferreira nadasse à areia para recomeçar. O que parecia um mau presságio, porém, não passou de um leve percalço. No mar revolto de Tsurigasaki, o surfista brasileiro enfileirou manobras e garantiu o primeiro ouro da história do surfe em Olimpíadas. O primeiro do Brasil em Tóquio. Diante do japonês Kanoa Igarashi, que eliminou Gabriel Medina na semifinal, o potiguar entrou para o rol de heróis olímpicos do país.

Italo superou Igarashi com sobras. Apesar da quebra da prancha logo em sua primeira tentativa de manobra, o brasileiro não desanimou. Agressivo durante toda a bateria, conseguiu três boas notas, o suficiente para deixar o japonês em combinação. No somatório final, 15,14 contra 6,60 do rival. A festa começou antes mesmo do fim, a dois minutos do sinal tocar. O ouro já estava garantido.

Diante da ameaça de chegada de um tufão a Tóquio, a organização adiantou em um dia as finais. Com a decisão, ondas que abriram espaço para manobras melhores. Durante todo o dia, apesar de dores na perna esquerda, Italo se mostrou focado. Sabia que tinha o caminho aberto até o ouro. Na final, viu uma pequena multidão de voluntários torcer para Igarashi. Também não se importou. Na areia, no fim, festa ao lado de Silvana Lima, Tatiana Weston-Webb e de toda a delegação do Brasil.

Olimpíadas: confira o quadro de medalhas

Segue o quadro de medalhas atualizado (como o pessoal no Japão está dormindo agora, a tabela não será alterada nas próximas horas).

Do Brasil, os pódios são:
🥈 Kelvin Hoefler, prata no street skate
🥉 Daniel Cargnin, bronze no judô
🥈 Rayssa Leal, prata no street skate

*Atualizado – 16h

Avião com Ciro Nogueira apresenta problemas e reunião com Bolsonaro é adiada

Um problema no avião que trazia o senador Ciro Nogueira (PP-PI) do México para o Brasil adiou o retorno dele ao país e a reunião com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para confirmá-lo novo ministro da Casa Civil ficou para esta terça-feira.

O avião saiu de Los Cabos, no México, rumo a Cidade do México ontem à noite e teve que voltar. De acordo com pessoas próximas a Ciro Nogueira, ele está voando de volta ao Brasil neste momento.

Apesar do imprevisto, o roteiro político se mantém. A conversa com Bolsonaro vai selar o convite que Ciro já aceitou para assumir a Casa Civil, responsável pela articulação política do governo.

Entre as tarefas iniciais, conduzir o mal-estar com a base diante da possibilidade de veto do fundão; aprovar o projeto que viabiliza a privatização dos Correios, cujo prazo acaba em agosto; reduzir os danos da CPI da Pandemia para o governo.

Queiroga diz que intervalo de vacina da Pfizer deve ser reduzido de 3 meses para 21 dias

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou à Folha de S.Paulo nesta segunda (26) que é “muito provável” que a pasta anuncie a redução do intervalo entre a primeira e a segunda dose da vacina da Pfizer no Brasil.

Em vez de esperar três meses pela segunda aplicação, os que foram ou ainda serão imunizados com a vacina receberão o reforço no intervalo de 21 dias.

O tempo é o previsto na bula da vacina da Pfizer, mas o Ministério da Saúde decidiu, no passado, ampliá-lo para três meses para conseguir imunizar mais rápido um maior número de pessoas com a primeira dose.

“Naquele momento, não tínhamos certeza da quantidade de doses de Pfizer que receberíamos neste ano e optamos por ampliar o número de vacinados com a primeira dose. Mas agora temos segurança nas entregas e dependemos apenas da finalização do estudo da logística de distribuição interna dos imunizantes para bater o martelo sobre a redução do intervalo da Pfizer para 21 dias”, afirma o ministro. “As simulações de logística já estão sendo finalizadas”, segue.

Ou seja, mesmo mantido o cronograma de entregas da Pfizer, sem antecipação, será possível a redução, desde que confirmada a capacidade logística da distribuição das ampolas.

No Taekwondo, Milena Titoneli perde disputa do bronze e dá adeus à Olimpíada

A brasileira Milena Titoneli chegou perto da medalha de bronze na categoria até 67 kg do taekwondo nos Jogos Olímpicos de Tóquio nesta segunda-feira, mas foi derrotada na disputa do terceiro lugar por 12-8 por Ruth Gbagbi, da Costa do Marfim.

Gbagbi, 27 anos, já havia conquistado o bronze nos Jogos Rio-2016.

Na competição disputada no Makuhari Messe Hall, Milena, de 22 anos, estreou contra Julyana Al-Sadeq, da Jordânia. O combate foi muito equilibrado e terminou empatado em 9-9, mas Milena foi declarada vencedora pelos árbitros.

Nas quartas de final, a brasileira foi completamente dominada pela croata Matea Jelic, líder do ranking mundial e campeã europeia, e derrotada por 30-9.

Para ter chances de medalha e retornar na repescagem, Milena precisava que a croata se classificasse para a final, o que aconteceu depois que Jelic derrotou a americana Paige McPherson por 15-4 nas semifinais.

Assim, a brasileira retornou para uma luta de repescagem contra a haitiana Lauren Lee e venceu com facilidade por 26-5, garantindo uma vaga na disputa pelo bronze.

Mas na disputa pelo terceiro lugar, a marfinense Gbagbi aproveitou a maior experiência e superou a brasileira, campeã no Pan-Americano de Lima-2019 e medalhista de bronze no Mundial de taekwondo do mesmo ano.

Tufão antecipa finais do surfe nas Olimpíadas, que podem ter Medina, Italo e Silvana

Gabriel Medina, Italo Ferreira e Silvana Lima estão classificados para as quartas de final do surfe nas Olimpíadas. Eles conquistaram a vaga na madrugada desta segunda-feira (26), na praia de Tsurigasaki, em Chiba (cerca de 100 km de Tóquio).

As finais da modalidade estavam previstas para a próxima quarta (28), mas a chegada de um tufão ao Japão antecipou a programação. Dessa forma, as quartas se iniciam já às 19h desta segunda, horário de Brasília. As semifinais e a final acontecem na madrugada de terça (27).

“Se for vento ladal, dá para surfar, mas se vier do oceano, prejudica muito”, disse Italo Ferreira.
Bicampeão mundial e atual líder do ranking da WSL, Gabriel Medina enfrentará o francês Michel Bourez. Já Italo competirá contra um atleta da casa, o japonês Hiroto Ohhara. Silvana Lima enfrentará a havaiana Carissa Moore.

Depois da estreia do surfe em Olimpíadas ter sido marcada por um dia de céu azul, sol e muito calor, as oitavas de final tiveram muitas nuvens e vento forte. As ondas da praia de Tsurigasaki foram elogiadas pelos surfistas.
Guarda-chuvas e guarda-sóis foram fechados a pedido da organização, por questões de segurança das pessoas no local.

Gabriel Medina tomou um susto nos segundos finais de sua prova nesta segunda-feira. Ele estava à frente na pontuação, mas o australiano Julian Wilson fez uma manobra excelente que deixou dúvida sobre o resultado. O tempo de prova acabou sem que houvesse sido anunciado o placar final.

O surfista brasileiro saiu do mar perguntando sobre a nota. “Já aconteceu várias situações assim. A gente nunca sabe. Sempre que a gente compete é difícil. Ele [Julian Wilson] é um cara perigoso”, disse Medina, que conseguiu nota superior ao seu adversário e garantiu a classificação.

Já Italo Ferreira bateu com facilidade Billy Stairmand, da Nova Zelândia.

Os dois brasileiros são apostas de medalha para o Brasil nos Jogos, que pela primeira vez recebem a modalidade.

No surfe feminino, Silvana Lima eliminou a portuguesa Teresa Bonvalot. A outra representante do país na modalidade, Tatiana Weston-Webb, foi eliminada. Ela perdeu para a japonesa Amuro Tsuzuki.

Quase 800 municípios dizem não ter recebido vacinas contra Covid-19 na última semana, diz CNM

Aumenta pela segunda semana seguida o número de Municípios com falta de doses para vacinar a população, nesta semana 797 gestores municipais relataram não ter recebido imunizantes.

A informação consta na 18ª edição da pesquisa sobre o cenário da Covid-19 no Brasil: 3.181, ou 57,1%, dos Municípios brasileiros, participaram do levantamento que ocorreu de 19 a 22 de julho.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) verificou que, mesmo com a falta de imunizantes, 146 Entes locais já aplicaram doses em pessoas acima dos 18 anos e 20 cidades vacinaram adolescentes acima dos 12.

De acordo com a pesquisa, 79,9% (2.541) dos Municípios entrevistados, pretendem vacinar adolescentes a partir dos 12 anos – com as vacinas autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) -, e 11,4% (364) ainda não pretendem iniciar a vacinação desta faixa etária.

Dos que responderam sobre a pretensão de vacinar a faixa etária acima dos 12 anos, 68,2% (1.746) afirmaram que só aplicarão a vacina nessa faixa após a imunização de toda população acima dos 18 anos.

Outro dado importante da pesquisa da CNM é que 1.689, ou 53,1% dos Municípios ouvidos, não registraram mortes nesta semana. Desde a semana 15, quando a questão foi incluída no levantamento, esse número se mantém acima de mil Municípios sem registros de óbitos.

Além disso, 527 gestores responderam que as mortes reduziram, ou seja, 16,6% dos respondentes; enquanto em 310 Municípios, ou 9,7%, esse número aumentou. Os óbitos ficaram estáveis nesta semana em 606, ou seja, 19,1%.

Nesta edição, 531 (16,7%) dos Municípios pesquisados declararam que houve aumento do número de pessoas infectadas, em 1.095 (34,4%) se manteve no mesmo patamar e em 1.310 (41,2%) houve diminuição no número de casos. A CNM demonstra preocupação com esses resultados, pois a manutenção de novos infectados em níveis altos está sendo apontada pela quarta vez consecutiva na pesquisa.

UTI e Kit intubação
A pesquisa também identificou queda na ocupação de leitos de UTI, como tem ocorrido nas últimas semanas. Nesta, a taxa de ocupação de UTIs entre 60% e 80% é a realidade da maioria dos Municípios, dos 3.181 respondentes, 1.037 (32,6%) afirmaram estar nessa faixa.

Nos levantamentos anteriores, eram, respectivamente, 830, 687 e 433 cidades nesta situação. Nesta semana, 4,1% estão com a capacidade acima de 95% e abaixo de 60% de ocupação foi a resposta de 25,5% dos Municípios.

Em 200 cidades ainda há risco da falta do chamado “kit intubação”, mas esse é um número que vem caindo semana a semana, na pesquisa. Em 84,8% dos Municípios (2.696) esse risco não existe. No final do estudo completo é possível analisar essa questão desde a primeira semana do levantamento.

Educação
Sobre o retorno presencial das crianças às aulas, a CNM questionou os Municípios sobre a previsão da abertura das escolas da rede pública de ensino. Na maioria, 1.226 (38,5%) dos Municípios, a previsão é que as aulas comecem em agosto, em 939 (29,5%) às aulas já recomeçaram, e em 563 Entes locais (17,7%) ainda não há previsão de retorno. As informações são da CNM.

Após perder anunciantes, Sikêra Jr. cria falsa promoção e divulga que empresa não existe

Após perder 70 anunciantes em seu programa na Rede TV, o apresentador Sikêra Jr., de 55 anos, resolveu criar uma empresa fake para enganar os telespectadores com promoções inexistentes. Depois de uma semana fazendo propagandas enganosas, ele revelou, na quinta-feira, 22, que a loja nunca existiu. A matéria é do jornal O Povo para a Rede Nordeste.

“Vocês lembram da Óticas Tambaqui, que anuncia aqui. E ontem a gente até sorteou uma agenda. Deixa eu dizer uma coisa para vocês? Essa Ótica não existe. Eu criei essa ótica. Isso se chama isca e um monte de lacrador foi pra lá, mandando mensagem no WhatsApp, dizendo que nunca mais botava o pé nessa ótica. Como, se não existe?”, disse Sikêra.

Segundo Sikêra, a “Ótica Tambaris”, surgiu como estratégia para rastrear pessoas que têm feito campanha para a saída de patrocinadores do programa, após ofensa homofóbica na qual ele se referiu aos gays como “raça desgraçada”. O apresentador proferiu xingamentos contra as pessoas que mandaram mensagem para a empresa fictícia, repudiando o então patrocínio – “um bando de otários”, “satânicos” e “massa manipulada”.

Por fim, Sikêra fez ameaças. “O bom é que eu peguei todos os números de WhatsApp, aí fica mais fácil de achar. Instagram é mais fácil de falsificar. Pelo WhatsApp não. Agora eu lhe acho. E a gente vai ter de dividir o prejuízo. Você contratando seu advogado já é lucro pra mim”, disse o apresentador.

Prefeito de Flores é multado em R$ 8 mil pelo TCE por realizar contratações temporárias

Conforme divulgado pelo blog Afogados On-line, a Segunda Câmara do TCE, julgou, no último dia 15, Atos de Pessoal da Prefeitura de Flores tendente a analisar 525 contratações temporárias, todas no exercício de 2020, sob a gestão do Prefeito Marconi Martins Santana.

Conforme a auditoria consignou no Relatório de Auditoria-RA, houve irregularidades capazes de comprometerem a regularidade dos atos, bem como de provocarem imposição de multa ao gestor, notadamente:

-Ausência de situação fática a justificar grande número de contratos daquela espécie;

-Contratação temporária de Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Endemias, mesmo sem a comprovação de surto epidêmico;

-Ausência de seleção pública simplificada.

Notificado, o gestor municipal colacionou peça defensória, em que rebateu as acusações técnicas.

Iniciou suas alegações enaltecendo a exigência constitucional do concurso público como a forma correta de acesso a cargo público efetivo, situando-se a contratação temporária no caráter excepcional.

Repetiu a assertiva posta pelos auditores no relatório, quanto ao último concurso público haver sido realizado no exercício de 2007, lembrando que, à época, era ele o Prefeito.

Destacou a pandemia do coronavírus a partir de 2020, quando vários profissionais ligados à saúde foram afastados de suas funções, pois acometidos pela doença, situação que justificaria as contratações temporárias dos AGSs e AEs.

Anunciou iniciativa para realização de concurso público, ao mesmo tempo em que enalteceu o enquadramento da Prefeitura abaixo do limite imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal, no que ,concerne à relação da Receita Corrente Líquida com a Despesa de Pessoal.

Não se pronunciou a respeito da ausência de seleção pública.

Como isso, os Conselheiros, à unanimidade, decidiram em julgar legais as referidas contratações, porém, aplicaram multa no valor de R$ 8.887,00 ao prefeito Marconi Santana.

Veja como fica o Plano de Convivência com a Covid-19 em Pernambuco a partir desta segunda (26)

Pernambuco começa, nesta segunda-feira (26), mais um avanço nas flexibilizações do Plano de Convivência com a Covid-19. De acordo com o governo, com os índices em desaceleração em todas as regiões do Estado, as macrorregiões 2, 3 e 4, que abrangem cidades do Agreste e do Sertão, passam a acompanhar os horários da macrorregião 1, que engloba a Região Metropolitana do Recife, as Matas Norte e Sul e parte do Agreste.

Bares e restaurantes, por exemplo, vão poder funcionar em todo o território estadual das 5h às 23h, em todos os dias da semana e feriados. Shoppings centers e galerias comerciais estão autorizados a funcionar das 9h às 22h, também de segunda a sexta-feira, sábados e domingos e feriados.

As competições esportivas também podem ter o retorno do público, com limite de até 100 pessoas, exceto os jogos de futebol profissional em estádios, que terão protocolo próprio, segundo o governo.

Em relação à música ao vivo, o Governo do Estado destaca que as apresentações são permitidas com até três integrantes, utilizando quaisquer instrumentos musicais, incluindo o cantor. No entanto, continua vetada a permanência de pessoas em pé e também a demarcação de pistas de dança.

Como ficam as atividades do Plano de Convivência com a Covid-19 em Pernambuco a partir de 26 de julho

Academias e similares
50% da utilização dos aparelhos de cardio
Horário: 5h às 23h de segunda a sexta-feira e 5h às 22h aos sábados, domingos e feriados

Serviços de alimentação (restaurantes, bares, lanchonetes, lojas de conveniência e similares)
50% da capacidade do local. Música ao vivo liberada.
Horário: 5h às 23h em todos os dias da semana

Comércio varejista de bairro
1 cliente a cada 5m² para área interna das lojas e 1 cliente a cada 10m² nas áreas de circulação
Horário: 8h às 20h nos dias de semana e 9h às 19h nos finais de semana e feriados

Comércio varejista de centro
1 cliente a cada 5m² para área interna das lojas e 1 cliente a cada 10m² nas áreas de circulação
Horário: 8h às 20h nos dias de semana e 9h às 19h nos finais de semana e feriados

Praias, comércio de praia, ciclofaixas e calçadões
Objeto de regulamentação e fiscalização por cada município

Escolas e universidades
Manter o distanciamento de 1,5m entre as bancas escolares, reduzindo a quantidade de estudantes quando necessário
Horário: 6h às 22h

Escritórios e salas comerciais
50% da capacidade do local considerando o distanciamento de 1,5m entre as estações de trabalho
Horário: 8h às 20h nos dias de semana e 9h às 19h nos finais de semana e feriados

Feira de negócios
Horário: até 22h em dias de semana e 21h em fins de semana e feriados

Igrejas e atividades religiosas
50% da capacidade do local ou 300 pessoas, o que for menor
Horário: até 22h em dias de semana e 21h em fins de semana e feriados

Polo de confecções
Horário: 5h às 20h nos dias da semana e 6h às 20h nos finais de semana e feriados

Shoppings centers e galerias comerciais
1 cliente a cada 5m² para área interna das lojas e 1 cliente a cada 10m² nas áreas de circulação
Horário: até 22h em todos os dias da semana

Eventos corporativos
50 pessoas ou 30% da capacidade do local, o que for menor
Horário: até 22h nos dias de semana e 21h nos finais de semana e feriados

Eventos sociais e buffets
100 pessoas ou 30% da capacidade do local, o que for menor
Horário: até 23h nos dias de semana e 22h nos finais de semana e feriados

Eventos culturais
Permanecem vedados

Colação de grau, aula da saudade e culto ecumênico
50 pessoas ou 30% da capacidade do local, o que for menor
Horário: até 22h nos dias de semana e 21h nos finais de semana e feriados

Cinema, teatro e circo
100 pessoas ou 30% da capacidade do local, o que for menor
Horário: 5h às 23h de segunda a sexta-feira e 5h às 22h aos sábados, domingos e feriados

Museus e demais equipamentos culturais
1 visitante a cada 20m² nas áreas expositivas internas e 1 visitante a cada 10m² nas áreas expositivas externas
Horário: 9h às 22h em todos os dias da semana

Parques temáticos, aquáticos, jogos eletrônicos, itinerantes e similares
Objeto de regulamentação e fiscalização por cada municípios
Permanecem vedados shows

Parques infantis
Objeto de regulamentação e fiscalização por cada município

Atividades esportivas coletivas e individuais
Liberados a prática, treinamento e competições das modalidades esportivas coletivas e individuais em centros esportivos, clubes sociais e associações esportivas.

Público permitido de até 100 pessoas, exceto para jogos de futebol profissional em estádios

Horário: até 23h de segunda a sexta-feira e até 22h aos sábados, domingos e feriados

Clubes sociais
Permanecem vedadas as saunas
Horário: 5h às 23h em todos os dias da semana

Rayssa Leal, a Fadinha, faz história e é prata no skate street nas Olimpíadas

Enquanto toda a arquibancada se calava no Complexo Ariake, Rayssa Leal dançava. Ao lado da amiga Margielyn Didal, das Filipinas, parecia não se importar com o que acontecia à volta mesmo antes da manobra poderia definir seu futuro. Ali, o circuito montado em Tóquio não se mostrou assim tão diferente da pista de Imperatriz, no Maranhão. Ao ignorar qualquer pressão, a menina de 13 anos fez história: conquistou prata e garantiu a segunda medalha para o skate street nas Olimpíadas de Tóquio, repetindo o resultado de Kelvin Hoefler no domingo.

Rayssa é a atleta mais jovem da história do Brasil subir ao pódio em Olimpíadas. Aos 13 anos e 203 dias, bateu de longe o recorde de Rosângela Santos, bronze em Pequim 2008 com 17 anos no 4x100m do atletismo. Fadinha é, também, a mais jovem brasileira a participar dos Jogos. A marca anterior era de Talita Rodrigues, nadadora que foi finalista no 4x100m livre em 1948, nos Jogos de Londres. Na ocasião, tinha 13 anos e 347 dias.

Vice-prefeito de Moreilândia morre aos 45 anos

Faleceu na tarde deste sábado (24), o vice-prefeito do município de Moreilândia, no Sertão de Pernambuco, Edmundo Coelho Júnior, de 45 anos.

Júnior de Aurora, como era conhecido, estava internado há quatro dias no hospital São Vicente, na cidade de Barbalha, no Ceará. Há mais um ano ele lutava contra um câncer no intestino.

A notícia da morte do político foi divulgada nas redes sociais da prefeitura.

O velório e o enterro do vice-prefeito serão realizados no domingo (25), no distrito de Caririmirim, em Moreilândia. Edmundo Coelho Junior era solteiro e morava com a sobrinha.

Rebeca leva Baile de Favela às finais das Olimpíadas, e Flavinha avança na trave

Vai ter Baile de Favela nas finais das Olimpíadas de Tóquio! Neste domingo, Rebeca Andrade deu show na classificatória da ginástica artística. Encantou ao som do funk no solo. Voou alto se equiparando a Simone Biles no salto. Mostrou que é completa. A ginasta de 22 anos conquistou vaga em três finais e vai tentar ser a primeira brasileira medalhista olímpica na ginástica. Flávia Saraiva brilhou na trave e avançou à decisão, mas logo depois, no solo, voltou a sentir o tornozelo lesionado.

Depois de duas cirurgias nos joelhos só neste ciclo olímpico, Rebeca foi exemplo de superação, se equiparando às melhores do mundo novamente. Finalista do individual geral na Rio 2016, ela se classificou mais uma vez para a disputa das ginastas mais completas. E passou na segunda posição, com 57,399 pontos, atrás apenas da americana Simone Biles por 0,332. Ainda foi a terceira colocada no salto e a quarta no solo.

Rebeca tem a primeira chance de medalha na quinta-feira, às 7h50 (de Brasília), na final do individual geral. A decisão do salto vai ser disputada no próximo domingo, e a do solo no dia 2 de agosto.

Quinta colocada na trave da Rio 2016, Flavinha se classificou novamente para a final do aparelho. Com uma série muito firme, arrancou a última vaga. A ginasta machucou o tornozelo direito na última acrobacia do solo – ela lesionou em maio. Flavinha vai ter tempo para recuperar o tornozelo. A final da trave é só no dia 3 de agosto, às 5h48 (de Brasília).

Brasil aparelho a aparelho
Equilíbrio na trava
As brasileiras abriram a classificatória na trave. Quinta colocada no aparelho na Rio 2016, Flavinha fez uma série muito firme, só teve um desequilíbrio em uma acrobacia difícil e conseguiu 13,966 pontos.

Rebeca também passou bem pelo aparelho. Com apenas pequenas falhas de execução, conseguiu 13,733 pontos.

A dor de Flavinha
A ginga brasileira embalou Flavinha e Rebeca no solo. Finalista no aparelho nos dois últimos Mundiais, Flavinha estreou uma coreografia com mix de clássicos brasileiros como Garoto de Ipanema e Aquarela do Brasil. Ela diminuiu o grau de dificuldades das acrobacias por causa da lesão no tornozelo de maio. Na última acrobacia, sentiu novamente o tornozelo e caiu, ficando com 12,066 pontos. Saiu mancando e chorando muito. De olho na final da trave, foi poupada do restante da classificatória.

Tremor de terra é sentido em Natal e outras cidades do RN

O Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LabSis/UFRN) informou que cinco tremores de terra ocorreram no litoral do estado na madrugada deste domingo (25).

Um desses tremores foi sentido em Natal e em outros municípios potiguares. Ele ocorreu por volta das 0h30. De acordo com o LabSis, a magnitude foi de 3.5.

Recebemos vários relatos de que esse evento mais forte foi sentido por várias pessoas da região litorânea e até da capital Natal”, informou o laboratório.

O tremor foi relatado por potiguares nas redes sociais, que disseram ter sentido o tremor em vários bairros de Natal. Moradores de cidades do litoral Norte potiguar e de municípios da Grande Natal também relataram ter sentido a ocorrência do fenômeno.

Os outros quatro sismos foram de 3.0, 1.5, 2.1 e 1.5 de magnitude. Todos ocorreram na chamada plataforma continental, no litoral potiguar.

“Os eventos foram registrados pelas estações sismográficas localizadas no município de João Câmara, que contém duas estações atualmente, e uma estação sismográfica no município de Riachuelo”.

Outros tremores na região
Segundo o Laboratório de Sismologia da UFRN, outros tremores nessa mesma região do litoral potiguar foram registrados nos últimos dias, sendo os últimos dois no sábado (24), de 2.5 e 1.8 de magnitude. Os eventos ocorreram às 14h39 e 20h04.

De acordo com dados do Laboratório, antes dos eventos dessa madrugada, a plataforma continental registrou outros cinco eventos apenas em julho no litoral potiguar.

12 de julho – 2.0 de magnitude – 11h56
19 de julho – 1.9 de magnitude – 4h39
22 de julho – 2.1 de magnitude – 13h48
24 de julho – 2.5 e 1.8 de magnitude – 14h39 e 20h04

Brasil sofre expulsão no início, mas controla jogo e empata sem gols com a Costa do Marfim

Depois de quatro gols e um festival de chances criadas na estreia nas Olimpíadas, contra a Alemanha, a Seleção masculina de futebol passou em branco neste domingo e ficou no 0 a 0 com a Costa do Marfim, em duelo em Yokohama.

O Brasil jogou desde os 13 minutos do primeiro tempo com um jogador a menos, por conta da expulsão do volante Douglas Luiz, após revisão do VAR, em lance bastante discutível. Mesmo com um a menos até os 34 minutos do segundo tempo, quando os africanos também receberam um cartão vermelho, a equipe de André Jardine se segurou bem, criou as principais chances na etapa final, mas não conseguiu balançar as redes.

Como fica
Com o empate, a seleção brasileira vai a quatro pontos, se mantém na liderança do Grupo D e fica a um empate da classificação para as quartas de final. A Costa do Marfim também tem quatro pontos. Derrotadas na estreia, Alemanha e Arábia Saudita se enfrentam às 8h30 deste domingo.