Arquivo da categoria: Coronavírus

Com 50% de ocupação nas UTIs, Pernambuco registra 945 casos e 17 mortes neste domingo

Com uma taxa de ocupação dos leitos de UTI em 50%, Pernambuco registrou, neste domingo (25), 945 casos de Covid-19 e 17 mortes pela doença em 24 horas. Com isso, o total de infecções chega a 585.614 e o de óbitos corresponde a 18.616 desde a chegada da pandemia, em março de 2020.

Os números foram divulgados em boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). De acordo com a pasta, dos 945 casos notificados nas últimas 24 horas, 901 (95%) eram infecções leves e 44 (5%), quadros de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Com relação às mortes, que ocorreram entre 9 de abril e 24 de julho deste ano, das 17 vítimas, nove eram mulheres e oito, homens. Os pacientes tinham idades entre 34 e 92 anos.

A taxa de ocupação dos leitos de terapia intensiva seguem em queda em Pernambuco. Segundo o boletim, o Estado apresenta um índice de 50% de vagas ocupadas na rede pública de saúde. Nos hospitais particulares, a ocupação nas UTIs está em 51%.

A Central Estadual de Regulação Hospitalar conta, ao todo, com 2.607 leitos exclusivos para pacientes com SRAG, sendo 1.491 de terapia intensiva e 1.116 de enfermarias, onde 43% das vagas estão ocupadas. A taxa de ocupação média é de 47%. Já a rede privada tem 387 leitos e está com uma taxa de ocupação média de 44%.

Ainda de acordo com o boletim, foram feitas, até o momento, 5.572.941 aplicações de vacinas contra a Covid-19 na população pernambucana. Ao todo, 1.526.725 completaram o esquema vacinal, tendo tomado as duas doses (1.362.846 pessoas) ou o imunizante de dose única (163.879). O número corresponde a 15,8% do total de habitantes do Estado.

Pernambuco notifica mais um caso importado da variante Delta, mas mutação P.1 segue dominante

Nesta sexta-feira (23), o Instituto Aggeu Magalhães (IAM/Fiocruz-PE) finalizou mais uma rodada de sequenciamento genético de amostras positivas para a Covid-19 colhidas no Estado. 

Entre elas está a da profissional de saúde que atua em Pernambuco e testou positivo após ter contato com os tripulantes do navio cargueiro Shoveler, que é de bandeira cipriana e está atracado no Recife desde o começo do mês por causa de um surto da doença, com casos confirmados da variante Delta, oriunda de mutação ocorrida na Índia. 

De acordo com o sequenciamento, a profissional havia sido infectada pela variante Gama (P.1), oriunda no Amazonas e predominante em Pernambuco há alguns meses.

No total, foram analisadas 147 amostras coletadas em 25 municípios pernambucanos entre os meses de abril e julho deste ano, além do material biológico de mais um filipino do Shoveler.  

Desse montante, 144 (98%) positivaram para a P.1. Outras duas amostras (1,3%) positivaram para a variante Alpha, originária no Reino Unido. Ambas foram de pacientes de Caruaru, no Agreste: uma mulher de 45 anos e um homem de 22, que adoeceram entre abril e maio. 

Nessa nova análise, uma única amostra foi positiva para a Delta, de mais um tripulante do Shoveler, de 58 anos, que apresentou sintomas leves e já está recuperado.

O caso é o terceiro da variante Delta em Pernambuco, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). Antes, dois outros filipinos foram diagnosticados com a cepa.

Um deles segue internado em um leito de enfermaria de uma unidade de saúde privada do Recife, mas tem quadro estável.

Além desses desses dois casos, um outro filipino foi encaminhado para uma UTI no Recife, mas não resistiu. Embora a amostra da vítima fatal não tenha tido carga viral suficiente para passar por sequenciamento, a SES-PE considera o caso dele também como infecção pela variante Delta, pelo contato com os demais passageiros.

Todos esses casos da cepa oriunda na Índia são considerados importados e, segundo a SES-PE, não há registro de transmissão comunitária no Estado. 

“Os cuidados, com uso de máscara corretamente, distanciamento físico e cumprimento dos protocolos setoriais, precisam ser tomados independente do tipo de variante que seja identificada. A pandemia ainda não acabou, a variante P.1 é preocupante e todos precisam estar atentos para evitar um novo aumento no contágio”, ressaltou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Longo também alertou: “O vírus continua entre nós e, para que haja contaminação, só é preciso um descuido. O relaxamento nos cuidados poderá gerar novos casos e propiciar aumento nas internações, com mais perdas de vidas. Por isso, cuidado e vacina são o mantra para que possamos vencer o vírus e suas variantes”.

Do todas as amostras analisadas pelo Aggeu Magalhães, 93 foram de pacientes de Caruaru. As demais foram de residentes em Afogados da Ingazeira, Angelim, Araripina, Arcoverde, Bodocó, Caetés, Carnaíba, Escada, Exu, Feira Nova, Garanhuns, Itapetim, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Orobó, Paranatama, Paulista, Recife, Riacho das Almas, Santa Cruz do Capibaribe, Santa terezinha, São Vicente Ferrer, Tuparetama e Vertentes.

Prefeito de Gravatá, Padre Joselito, é internado na UTI com Covid-19

O prefeito da cidade de Gravatá, Padre Joselito (PSB), foi internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) após sofrer complicações provocadas pela Covid-19. De acordo com o boletim médico, o prefeito deu entrada no Hospital Doutor Paulo da Veiga Pessoa por volta das 19h26 desta quarta-feira (21).

O comunicado destaca ainda que o Padre Joselito apresenta sintomas de síndrome respiratória aguda grave, secundária a Covid-19, e está na UTI com suporte medicamentoso e assistência com oxigenioterapia, seguindo o protocolo recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“O senhor prefeito Padre Joselito Gomes encontra-se com estado geral regular e estável, consciente, orientado, sem febre, caminhando por meios próprios, aos cuidados da nossa equipe especializada”, diz trecho do boletim médico.

Sertão do Pajeú segue com tendência de queda nos casos de Covid-19

Por Blog do Nill Júnior – André Luís

De acordo com os boletins epidemiológicos da Covid-19 dos municípios do Sertão do Pajeú divulgados nesta quinta-feira (22), nas últimas 24h, foram notificados 33 novos casos positivos, 59 recuperados e nenhum novo óbito.

Apesar do avanço na vacinação e dos números animadores, é importante lembrar que a pandemia ainda não acabou. Especialistas alertam para a importância da continuidade do cumprimento dos protocolos de prevenção: usar a máscara sempre, evitar aglomerações e higienizar bem as mãos.

Agora o Sertão do Pajeú conta com 32.488 casos confirmados, 31.525 recuperados (97,03%), 626 óbitos e 337 casos ativos da doença.

Abaixo seguem as informações detalhadas, por ordem alfabética, relativas a cada município do Sertão do Pajeú nas últimas 24 horas:

Afogados da Ingazeira não registrou alterações no boletim epidemiológico. O município conta com 5.429 casos confirmados, 5.313 recuperados, 72 óbitos e 44 casos ativos.

Brejinho não registrou alterações no boletim epidemiológico. O município conta com 748 casos confirmados, 722 recuperados, 21 óbitos e 5 casos ativos.

Calumbi não registrou alterações no boletim epidemiológico. O município conta com 706 casos confirmados, 699 recuperados, 5 óbitos e 2 casos ativos da doença.

Carnaíba registrou 6 novos casos positivos. O município conta com 2.153 casos confirmados, 2.043 recuperados, 35 óbitos e 75 casos ativos da doença.

Flores registrou 5 novos casos positivos e 7 recuperados. O município conta com 1.041 casos confirmados, 952 recuperados, 38 óbitos e 51 casos ativos.

Iguaracy registrou 2 novos casos positivos e 3 recuperados. O município conta com 814 casos confirmados, 781 recuperados, 27 óbitos e 6 casos ativos.

Ingazeira registrou 1 caso recuperado. O município conta com 457 casos confirmados, 440 recuperados, 6 óbitos e 11 casos ativos.

Itapetim registrou 1 caso recuperado. O município conta com 1.355 casos confirmados, 1.312 recuperados, 32 óbitos e 11 casos ativos.

Quixaba registrou 2 casos recuperados. O município conta com 512 casos confirmados, 497 recuperados, 15 óbitos e nenhum caso ativo.

Santa Cruz da Baixa Verde registrou 1 novo caso positivo. O município conta com 618 casos confirmados, 596 recuperados, 19 óbitos e 3 casos ativos.

Santa Terezinha registrou 2 novos casos positivos. O município conta com 1.015 casos confirmados, 984 recuperados, 28 óbitos e 3 casos ativos.

São José do Egito registrou 1 novo caso positivo e 8 recuperados. O município conta com 2.510 casos confirmados, 2.440 recuperados, 56 óbitos e 14 casos ativos.

Serra Talhada registrou 11 novos casos positivos e 28 recuperados. O município conta com 10.053 casos confirmados, 9.824 recuperados, 169 óbitos e 60 casos ativos da doença.

Solidão não divulgou boletim epidemiológico até às 22h40. O município conta com 676 casos confirmados, 667 recuperados, 3 óbitos e 6 casos ativos.

Tabira registrou 3 novos casos positivos e 5 recuperados. O município conta com 2.875 casos confirmados, 2.803 recuperados, 47 óbitos e 25 casos ativos.

Triunfo registrou 1 novo caso positivo e 2 recuperados. O município conta com 944 casos confirmados, 901 recuperados, 27 óbitos e 16 casos ativos.

Tuparetama registrou 1 novo caso positivo e 2 recuperados. O município conta com 582 casos confirmados, 551 recuperados, 26 óbitos e 5 casos ativos da doença.

Variante delta será predominante nos próximos meses, prevê OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê que a variante delta, que é muito contagiosa e já é responsável por mais de 75% dos novos casos de Covid-19 em muitos países, vai se tornar a cepa predominante nos próximos meses.

Detectada pela primeira vez na Índia, esta variante está agora presente em 124 países e territórios. São 13 a mais do que na semana passada, em comparação com 180 (seis a mais) para a Alfa, que surgiu no Reino Unido; 130 (sete a mais) para a Beta, identificada pela primeira vez na África do Sul; e 78 (três a mais) para a Gamma, que apareceu no Brasil, ressaltou a OMS.

A expectativa é que (a variante delta) suplante rapidamente as outras variantes e se torne a cepa dominante (da Covid-19) em circulação nos próximos meses“, afirmou esta agência da ONU, com sede em Genebra.

Entre os países onde a variante delta já é a causa de mais de 75% dos novos casos da doença, estão Índia, China, Rússia, Indonésia, Austrália, Bangladesh, Reino Unido, África do Sul, Portugal e Israel. 

“Ainda não está claro, porém, qual o mecanismo exato que causa a maior transmissibilidade” dessa variante em comparação com as outras, reconheceu a OMS.

Cerca de 3,4 milhões de casos adicionais de covid-19 foram identificados na semana de 12 a 18 de julho, o que supõe um aumento de 12% em relação à semana anterior, ressaltou o organismo. 

“Nesse ritmo, o número acumulado de casos notificados (desde o início da pandemia) em todo mundo deve ultrapassar 200 milhões nas próximas três semanas”, alertou a OMS.

Quatro fatores explicam essa tendência, segundo a organização: variantes mais transmissíveis, relaxamento das medidas de saúde pública, maior interação social e o fato de que muitas pessoas ainda não foram vacinadas.

Na semana passada, o número de novos casos aumentou 30% na região do Pacífico Ocidental, e 21%, na região da Europa, conforme definição da OMS. 

A Indonésia registrou o maior número: 350.273 casos, o que representa um aumento de 44%, seguida do Reino Unido (296.447, +41%) e do Brasil (287.610, em queda de 14%).

Já o número semanal de vítimas fatais, de 57.000, permaneceu estável, em comparação com a semana anterior.

Afogados da Ingazeira confirma sete casos da COVID-19

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta terça (20) foram registrados 07 novos casos para a COVID – 19.

São 05 pacientes do sexo feminino, com idades de 07, 09, 23, 40 (1 dose) e 86 anos (2 doses); e 02 pacientes do sexo masculino, com idades de 04 e 41 anos (dose única).

Entre as mulheres: 02 estudantes (rede pública), 01 paciente psiquiátrica, 01 aposentada e 01 dona de casa. Já entre os homens: 01 estudante (rede pública) e 01 agricultor.

Hoje nós não temos novos casos em investigação e 43 pacientes apresentaram resultados negativos.

Nesta terça, 05 pacientes apresentaram cura após avaliação clínica e/ou epidemiológica. O município atingiu a marca de 5.303 pessoas (97,73%) recuperadas para covid-19. Atualmente, 51 casos estão ativos.

Afogados atingiu a marca de 22.700 pessoas testadas para covid-19, o que representa 60,92% da nossa população.

Casos leves x SRAG/covid- 19:
Leves (5.258 casos), 96,90%
Graves (168 casos), 3,10%.

Ocupação de UTI para Covid-19 em Pernambuco fica abaixo dos 60% pela 1ª vez em 16 meses

Pela primeira vez desde março de 2020, ainda no início da pandemia de Covid-19, há quase 16 meses, a taxa de ocupação de leitos de UTI para pacientes com coronavírus em Pernambuco na rede pública de saúde está abaixo de 60%.

De acordo com boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) de segunda-feira (19), o Estado tem 1.538 vagas disponíveis na rede pública, das quais 58% (cerca de 893) estão ocupadas e as demais 645, livres.

A última vez que Pernambuco havia registrado a taxa de ocupação de UTIs abaixo dos 60% na rede pública foi em 22 de março de 2020, quando havia 51% dos leitos ocupados. Um dia depois, em 23 de março, a taxa subiu para 63%.

Durante quase quatro meses deste ano, entre 24 de fevereiro e 15 de junho, a ocupação dos leitos de terapia intensiva ficou acima dos 90%. Desde 12 de junho, quando chegou a ter 97% das vagas ocupadas, Pernambuco observa quedas consecutivas na taxa – até chegar aos 58% de segunda-feira.

Vale salientar que os percentuais representam a taxa de ocupação a partir do total de leitos disponíveis. Atualmente, Pernambuco conta com um total de 2.680 leitos para atendimento a casos suspeitos ou confirmados de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), sendo 1.538 de UTI (com 58% de ocupação) e 1.142 de enfermaria (com 49% de ocupação).

O total de leitos disponíveis, no entanto, é dinâmico. Em 18 de junho deste ano, por exemplo, a rede pública chegou a contar com 3.073 leitos – sendo 1.812 de UTI e 1.261 de enfermaria. No início da pandemia, quando chegou a ter 51% dos leitos ocupados em 22 de março de 2020, o Estado tinha uma rede com 162 leitos – 125 de enfermaria e 37 de UTI.

Essa redução nos índices epidemiológicos do Estado permite a desmobilização dos leitos, que voltaram a atender outras doenças, o que também causou, por exemplo, o retorno das cirurgias eletivas, e avanços no Plano de Convivência com a Covid-19, como a flexibilização de horários de bares e restaurantes e a volta da música ao vivo.

Especialistas destacam que, apesar da redução nos índices, a pandemia ainda não acabou e os cuidados sanitários não podem ser deixados de lado.

Na rede privada, Pernambuco tem atualmente, segundo a SES-PE, 387 leitos para casos de Srag, sendo 245 de terapia intensiva (57% ocupados) e 142 de enfermaria (29% ocupados).

As solicitações para leitos também apresentam queda, segundo dados do painel de acompanhamento da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag). Os números mais recentes, do domingo (18), indicam uma única solicitação para leito de terapia intensiva – no auge da segunda onda, o Estado registrou 468 solicitações, em 25 de maio de 2021, sendo 340 para UTI e 128 para enfermaria. 

Variante Delta já deve circular ‘na maioria dos estados’, afirma infectologista

Com novas confirmações da variante Delta no estado do Rio de Janeiro neste sábado (17), a cepa já deve circular na “grande maioria” dos estados brasileiros, afirmou o infectologista Sérgio Cimerman, coordenador científico da Sociedade Brasileira de Infectologia, em entrevista à CNN.

“A porcentagem [de circulação da variante] pulou de 2% para 12% num espaço curto de uma semana. Não significa que a gente vai aumentar isso semanalmente e vai chegar, no Brasil, ao nível de 85% de circulação de Delta como acontece em outros países”, analisou. “A nossa variante principal ainda é a P1, a Gama, a variante de Manaus, e é a que circula no país na maioria das vezes, com uma vacinação ativa contra esse tipo de caso também”, declarou.

Segundo dados da Agência CNN, o Brasil possui 96 casos confirmados da variante Delta em sete estados até o momento. Cimermann avalia que o número ainda deve aumentar nos próximos dias conforme os processamentos genéticos de casos suspeitos sejam realizados, mas que as vacinas contra a Covid-19 disponíveis no Brasil têm se mostrado efetivas contra formas graves da doença, mesmo causada pela nova mutação.

Brasil tem sábado com menor número de óbitos por Covid-19 desde 2 de janeiro

O Brasil teve, neste 17 de julho, o sábado com o menor número de óbitos pela Covid-19 desde janeiro. Nas últimas 24 horas, foram registradas 868 mortes pela doença. O menor índice para um sábado, em 2021, foi o dia 2 de janeiro, quando foram reportados 331 óbitos. Os dados são do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

Nas últimas 24 horas, foram registrados, ainda, 34.339 casos da doença. Com a atualização, o país tem um total de 19.342.448 casos e 541.266 óbitos desde o início da pandemia.

A média móvel de mortes está em 1.196 neste sábado, e vem apresentando queda desde meados de junho. O índice representa o balanço de mortes dos últimos sete dias. 

Brasil supera 540 mil mortes pela Covid-19

O Brasil superou as 540 mil mortes em função da pandemia. Desta quinta-feira (15) para sexta-feira (16), foram confirmadas por secretarias de saúde 1.456 novas vidas perdidas para a Covid-19. Com isso, o total de vítimas que não resistiram à doença chegou a 540.398. Na quinta, o sistema marcava 538.942 óbitos.

Ainda há 3.460 mortes estão em investigação. O termo designa mortes com suspeitas de que podem ter sido causadas por covid-19, mas com origem sendo analisada por equipes de saúde.

A quantidade de pessoas que foram infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia atingiu 19.308.109. Nas últimas 24 horas, as secretarias estaduais de saúde registraram 45.591 novos diagnósticos de covid-19. Ontem, o painel do Ministério da Saúde trazia 19.262.518 casos acumulados.

Ainda há 816.012 casos em acompanhamento. O nome é dado para pessoas cuja condição de saúde é observada por equipes de saúde e que ainda podem evoluir para diferentes quadros, inclusive graves. Nas últimas duas semanas esse índice vem caindo progressivamente.

Os novos dados estão na atualização diária do Ministério da Saúde divulgada nesta sexta-feira (16), que consolida informações levantadas pelas secretarias estaduais de saúde.

O número de pessoas que se recuperaram da covid-19 somou 17.951.699.

Os dados, em geral, são menores aos domingos e segundas-feiras em razão da dificuldade de alimentação do sistema pelas secretarias estaduais. Já às terças-feiras os resultados tendem a ser maiores pela regularização dos registros acumulados durante o fim de semana.

Gestores da pandemia em Pernambuco estão cometendo um grave desatino, diz estatístico da UFPE, alertando para risco da variante Delta

Um dia após o governo de Pernambuco anunciar mais medidas de relaxamento no controle da pandemia, o professor de estatística da Universidade Federal de Pernambuco Gauss Cordeiro disse que a gestão da pandemia no Estado está cometendo um “grave desatino”. Na quarta-feira (14), o governo anunciou a autorização para música ao vivo e ampliação nos horários de bares e restaurantes. 

Em entrevista ao Passando a Limpo, da Rádio Jornal, Gauss, que é estatístico, afirmou que há grandes chances de a variante Delta se espalhar por Pernambuco, já que ela é mais transmissível. Também na quarta-feira (14), a Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES) confirmou os dois primeiros casos detectados da variante. 

Gaus lembrou que foi a variante Delta a responsável pelo aumento no número de casos de covid no Reino Unido. “Essa variante Delta é responsável por grande aumento de casos da covid-19, no Reino Unido. E já está presente em 104 países. Para exemplificar, em 1º de junho, a média móvel do Reino Unido era de casos era 2.122. Ontem, foram 34.761 novos casos. Pernambuco tem hoje uma média muito próxima ao do Reino Unido no início de junho”, disse.

“Em Pernambuco, se essa variante delta se espalhar, ela pode provocar um efeito devastador. Não se pode combater essa pandemia dessa forma [relaxando as medidas] com a presença de uma variante que tem uma transmissibilidade muito grande”, alertou o pesquisador.

Estado registra redução de 33%, em duas semanas, nas solicitações por leitos de UTI

Com o avanço da vacinação contra a Covid-19, Pernambuco registrou uma redução no número de solitações por leitos de UTI no estado. De acordo com o secretário de saúde, André Longo, que concedeu coletiva de imprensa nesta quarta-feira (14), pela primeira vez desde fevereiro, as solicitações por leitos em Unidades de Terapia Intensiva ficaram abaixo de 500, o que, segundo o secretário, representa a desaceleração dos casos de Covid-19 em solo pernambucano.

Ao todo, o estado contabilizou 454 solicitações solitações na última semana. Esse quantitativo representa uma redução de 18% da demanda e de 33% nos últimos 15 dias, de acordo com André Longo. Mesmo assim, o representante da pasta relembrou a importância dos cuidados e da conclusão do ciclo vacinal.

“Aqueles que estão com a segunda dose da vacina em atraso procurem seus municípios para concluir o esquema vacinal. Também é primordial manter e reforçar os cuidados e isso vale até mesmo para quem já está com a imunização completa. O vírus continua entre nós e para que haja contaminação é preciso apenas um descuido”, disse. 

“O relaxamento nos cuidados poderá gerar novos casos, propiciar aumento nas internações, mais casos graves e perdas de vidas. Por isso, vacinação e cuidado são as duas palavras de ordem”, concluiu.

Afogados confirma 72 óbito por Covid-19

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta quarta (14) foram registrados 09 novos casos para a COVID – 19.

São 03 pacientes do sexo feminino, com idades de 01, 26 e 43 anos (1 dose); e 06 pacientes do sexo masculino, com idades de 11, 13, 24, 41 (1 dose), 47 (1 dose) e 54 anos (1 dose). Entre as mulheres: 01 agricultora, 01 menor e 01 autônoma. Já entre os homens: 02 estudantes (rede pública), 01 consultor jurídico, 01 churrasqueiro, 01 foguista e 01 agricultor.

Hoje não temos novos casos em investigação e 47 pacientes testaram negativo para a COVID – 19.

Nesta quarta, 13 pacientes apresentaram cura após avaliação clínica e/ou epidemiológica. O município atingiu a marca de 5.275 pessoas (97,73%) recuperadas para covid-19. Atualmente, 50 casos estão ativos.

Afogados atingiu a marca de 22.504 pessoas testadas para covid-19, o que representa 60,39% da nossa população.

Óbito: Paciente do sexo masculino, 47 anos, apontador de obras. Não chegou a se vacinar e era portador de insuficiência renal grave (realizava diálise). O mesmo faleceu em um hospital do Recife, no dia 11/07. A informação do óbito nos foi repassada hoje pela Secretaria Estadual de Saúde. Nossos sentimentos aos familiares e amigos (as)!

Casos leves x SRAG/covid- 19:
Leves (5.229 casos), 96,88%
Graves (168 casos), 3,12%.

Variante Delta do coronavírus é identificada em tripulantes de navio atracado no Recife

Dois filipinos, tripulantes do navio Shoveler, que está atracado no Recife desde a última semana de junho por conta da identificação de casos da Covid-19 entre os viajantes, tiveram resultado positivo para infecção pela variante Delta do coronavírus.

Os dois estão internados em enfermarias de uma unidade de saúde da rede privada do Estado e têm quadro clínico estável, de acordo informações da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE).

Um outro tripulante segue internado em um leito de terapia intensiva, também na rede privada, mas não foi possível detectar qual a cepa do coronavírus com a qual ele foi infectado. 

O Shoveler partiu da Suécia e tinha como destino final o Paraná, no Sul do Brasil. Mas, por conta da contaminação relatada, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a atracação no Porto do Recife. 

Dos 19 tripulantes da embarcação, nove foram diagnosticados com a Covid-19. Fora os três internados, os demais estão isolados no próprio navio e passam bem. 

Embora tenha sido feita apenas duas confirmações de infecção pela variante Delta no grupo, é possível que outros tripulantes também tenham sido afetados por ela.

Mas, segundo o titular da SES-PE, André Longo, apenas as duas amostras analisadas tinham grau de virulência que permitisse a realização do sequenciamento genético. As outras sete não chegaram a passar pelo processo. 

André Longo disse ainda que 27 profissionais de saúde tiveram contato com os pacientes do navio e, por isso, estão sendo monitorados. 

Até o momento, uma profissional teve o resultado positivo para a Covid-19, mas está assintomática, em isolamento domiciliar.

A amostra da profissional de saúde também passará por sequenciamento genético, a fim de investigar a presença ou não da variante Delta. Já as pessoas que tiveram contatos direto com ela estão sendo monitoradas. 

Pernambuco registra 2.145 novos casos e 40 óbitos pela Covid-19 nas últimas 24h

Pernambuco notificou, nas últimas 24 horas, 2.145 novos casos da Covid-19. De acordo com o boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) divulgado nesta quarta-feira (14), dos confirmados hoje, 86 (4%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 2.059 (96%) são leves.

Com a atualização, o Estado totaliza 574.681 casos confirmados da doença, sendo 50.751 graves e 523.930 leves.

Além dos registros de infecções, ainda foram confirmados 40 óbitos, que ocorreram entre 25 de julho de 2020 e essa terça-feira, 13 de julho de 2021.

Já são, portanto, 18.206 vítimas fatais da doença em Pernambuco.

Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela SES-PE.

Pela primeira vez em 8 meses, nenhum estado tem UTI de Covid lotada, diz Fiocruz

Pela primeira vez em oito meses, nenhum estado brasileiro tem UTI de Covid lotada. É o que revela o último Boletim Observatório Covid-19 Fiocruz, publicado nesta quarta-feira (14).

Atualmente, a taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 para adultos no SUS é inferior a 90%.

Para os pesquisados, a redução é reflexo da nova fase da epidemia no país. Com a vacinação, o número de óbitos e internações diminui entre os grupos de risco ou grupos prioritários, como os idosos e portadores de doenças crônicas.

O estudo revela ainda tendência de queda nos indicadores de incidência e mortalidade por Covid-19 na semana de 4 a 10 de julho. Esta é a terceira queda consecutiva.

O número de casos e de óbitos vem caindo há três semanas em cerca de 2% ao dia, mas ainda segue em patamar alto. A taxa de letalidade está em torno de 3%, percentual considerado elevado.

Segundo os especialistas, “o arrefecimento mais duradouro da pandemia” depende das seguintes medidas: avanço da campanha de vacinação, adequação das práticas de vigilância em saúde, reforço da atenção primária à saúde e medidas de proteção individual, como o uso de máscaras e o distanciamento físico.

“É importante destacar que as vacinas disponíveis apresentam limites em relação ao bloqueio da transmissão do vírus, que continua circulando com intensidade. As vacinas são especialmente efetivas na prevenção de casos graves”, ressaltam.

Em 12 dias, ocupação de leitos de UTI para Covid-19 em Petrolina recua de 71% para 45%

A cidade de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, registra, desde o início de julho, redução na ocupação de leitos de UTI destinados a pacientes com Covid-19.

No primeiro dia do mês, segundo a prefeitura, a ocupação era de 70,7% dos leitos disponíveis. Ou seja, dos 82 leitos pactuados, 58 estavam ocupados com pacientes confirmados para o coronavírus.

Já nessa segunda-feira (12), o percentual fechou em 45,1%, no décimo segundo dia consecutivo de redução da ocupação, de acordo com a gestão municipal. 

Dos 82 leitos, 37 estão ocupados, sendo 25 pacientes de Petrolina e 12 de outras cidades da região.

“Esta é a primeira vez, ao longo destes sete meses do ano, que a taxa de ocupação dos leitos de UTI registra uma queda considerável”, informou a Prefeitura de Petrolina.

A secretária executiva de Vigilância em Saúde, Marlene Leandro, indica que os números da Covid-19, em Petrolina, vêm caindo significativamente, em especial os casos graves. 

Entre os fatores determinantes, ela elenca as ações de combate à doença e o avanço da vacinação na cidade. 

“Temos avançado, e muito, na aplicação das doses de vacina contra o novo coronavírus. Nos últimos 30 dias, conseguimos baixar a faixa etária da população em geral, estamos vacinando o público de 40 anos ou mais e um total de mais de 148 mil doses aplicadas. Nossos esforços e trabalho assíduo têm feito com que consigamos desacelerar os casos graves desta doença, mas peço às pessoas que continuem se protegendo”,  explicou Marlene.

Copa América trouxe nova variante do coronavírus para o Brasil

A realização da Copa América no Brasil trouxe pelo menos uma nova variante do coronavírus para o país. O sequenciamento genético de amostras (processo para identificação das cepas do vírus), feito pelo Instituto Adolfo Lutz, identificou dois casos da variante B.1.621 entre 12 exames realizados.

As variantes foram identificadas no estado do Mato Grosso. Elas foram enviadas ao Adolfo Lutz no último dia 6, e o resultado saiu no último sábado (10) -antes disso, o instituto não havia trabalhado com casos relacionados à Copa América.

Dos 12 sequenciamentos feitos, os outros 10 identificaram a variante gama, aquela que foi encontrada pela primeira vez no estado do Amazonas.

A Folha de S.Paulo revelou que, até a última quinta-feira (8), apenas a cepa gama tinha sido encontrada nos exames feitos para a Copa América. Porém, pesquisadores já alertavam para a falta de transparência nas informações epidemiológicas divulgadas pela Conmebol
.
O estado do Mato Grosso hospedou as seleções do Equador e da Colômbia, país onde o tipo B.1.621 foi identificado pela primeira vez.

Pela falta de estudos realizados até agora, essa variante é classificada pela Organização Mundial da Saúde como em alerta para mais monitoramento.

Os indícios apresentam modificações nas posições 484 e 501 da proteína chamada Spike. Tais particularidades podem estar associadas a um maior potencial de transmissão, mas para se ter certeza, mais investigações são necessárias.

“Ainda é cedo para tal afirmação. As mutações na proteína Spike são características que podem estar associadas a maior transmissibilidade, dependendo da posição”, explica Jesem Orellana, pesquisador da Fiocruz-Amazônia.

Ele explica que ainda faltam evidências epidemiológicas acerca da variante B.1.621. O Instituto Adolfo Lutz avisou o estado do Mato Grosso e o Ministério da Saúde acerca dos resultados.

A Folha questionou o estado do Mato Grosso quando as amostras foram colhidas, se os pacientes em questão tiveram contato com outras pessoas desde então e quais protocolos estão sendo seguidos. Por enquanto, não houve resposta.

Até a última terça (6), 168 casos de Covid relacionados à Copa América haviam sido identificados. Destes, o sequenciamento genético (exame para identificar a cepa do vírus) foi realizado em 38, sendo que para 22 o processo já foi concluído e o resultado foi de variante gama.

Também até a última terça, 38 amostras haviam sido enviadas para sequenciamento, sendo que 22 processos já haviam sido finalizados e todos com resultado para a variante encontrada pela primeira vez no Amazonas. 

Pernambuco registra mais 1.961 casos e 32 óbitos por Covid-19

Nas últimas 24 horas, foram notificados mais 1.961 casos e 32 óbitos por Covid-19 em Pernambuco Os dados são do boletim epidemiológico divulgado neste sábado (10), pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE).
 
Entre os novos casos contabilizados, 81 (4%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 1.880 (96%) são leves. Já as 32 mortes ocorreram entre os dias 7 de agosto de 2020 e essa sexta-feira (9).

De março de 2020 até agora, Pernambuco totaliza 568.940 casos confirmados da doença, sendo 50.497 graves e 518.443 leves, além de 18.100 mortes . Outros detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela Secretaria Estadual de Saúde.

Mais 10 casos da Covid-19 confirmados em Afogados

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta quarta (07) foram registrados 10 novos casos para a COVID – 19.

São 04 pacientes do sexo feminino, com idades de 13, 36, 54 (1 dose) e 55 anos (1 dose); e 06 pacientes do sexo masculino, com idades de 11, 16, 18, 49, 54 (1 dose) e 57 anos (1 dose). Entre as mulheres: 01 costureira, 01 agricultora, 01 empresária e 01 estudante (rede pública). Já entre os homens: 02 estudantes (rede pública), 01 sem informação, 01 entregador, 01 mecânico e 01 agricultor.

Hoje não temos novos casos em investigação e 36 pacientes apresentaram resultados negativos para a COVID – 19.

Nesta quarta, 06 pacientes apresentaram cura após avaliação clínica e/ou epidemiológica. O município atingiu a marca de 5.233 pessoas (97,64%) recuperadas para covid-19. Atualmente, 56 casos estão ativos.

Afogados atingiu a marca de 22.223 pessoas testadas para covid-19, o que representa 59,64% da nossa população.

Casos leves x SRAG/covid- 19:
Leves (5.192 casos), 96,88%
Graves (167 casos), 3,12%.