Arquivo da categoria: Futebol

Com exceção do futebol, Pernambuco anuncia volta de torcida nas competições esportivas

Na entrevista coletiva desta quinta (22), a secretária executiva de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Ana Paula Vilaça, confirmou a liberação da presença de público nas atividades esportivas do estado. A permissão, porém, tem limitação quanto ao número de torcedores e não inclui o futebol profissional na lista.

“Teremos a retomada das torcidas nas competições esportivas, com exceção dos jogos de futebol profissional, cujo protocolo está sendo construído com a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) e com a Arena. Isso requer um protocolo específico e esperamos, em breve, anunciar o funcionamento”, afirmou Vilaça. “A partir de segunda, todas as demais competições poderão contar com um público de até 100 pessoas. Essas atividades poderão funcionar até 23h, todos os dias da semana”, completou.

Em maio, o deputado estadual Romero Albuquerque (PP-PE) apresentou à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) um projeto de lei para autorizar o retorno das torcidas nos estádios. Não houve atualização sobre o andamento da PL. O estado não recebe um jogo com torcedores desde março do ano passado, por conta do protocolo de saúde no combate à pandemia da Covid-19.

Nos pênaltis, Itália vence Inglaterra e conquista Eurocopa

A Itália conquistou a Eurocopa neste domingo, em Londres, ao vencer a Inglaterra na cobrança de pênaltis (3 a 2), após empate por 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação.

Após a manutenção do empate na prorrogação, o título foi decidido na cobrança de penalidades. Pelos donos da casa converteram Harry Kane e Maguire, enquanto Rashford, Sancho e Saka desperdiçaram. Do lado da seleção italiana, marcaram Berardi, Bonucci e Bernardeschi, e perderam Belotti e o brasileiro naturalizado italiano Jorginho.

Assim, a Itália volta a conquistar a Euro  depois de ser campeã em 1968. Já os ingleses seguem sem vencer um torneio desde a Copa do Mundo de 1966.

Brasil perde no Maracanã, e Messi alcança primeiro título pela Argentina

A Argentina derrotou o Brasil por 1 a 0, hoje (10), no Maracanã, e foi campeã da Copa América. O gol foi marcado por Ángel Di Maria aos 21 minutos do primeiro tempo, numa falha de Renan Lodi. Foi o primeiro título relevante do astro Lionel Messi pela equipe principal de seu país, um feito perseguido há muito tempo.

A seleção brasileira não sofria uma derrota desde novembro de 2019, quando perdeu justamente para os argentinos num amistoso na Arábia Saudita — foram 603 dias e 13 dias de espera. Em jogos oficiais os números são ainda maiores e remontam para julho do ano anterior, na fatídica Copa do Mundo, contra a Bélgica. Outro dado que reforça o tamanho da vitória dos argentinos é que o Brasil não perdia em casa desde 2014.

O próximo compromisso das seleções sul-americanas será na semana do dia 2 de setembro, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo do Qatar. Será uma rodada tripla e provavelmente Brasil e Argentina se enfrentarão outra vez.

Maracanã receberá público para a final entre Brasil e Argentina pela Copa América

Por Eduardo Rodrigues

Na manhã desta sexta-feira, a prefeitura do Rio de Janeiro anunciou por meio de decreto de caráter excepcional, que o jogo entre Brasil x Argentina pela final da Copa América receberá público de convidados, com a capacidade de 10% do estádio.

Em janeiro deste ano, o Maracanã já recebeu público para a partida entre Palmeiras e Santos na final da Libertadores.

Brasil e Argentina se enfrentam amanhã às 21h de Brasília.

Inglaterra vence Dinamarca na prorrogação (2-1) e enfrenta Itália na final da Eurocopa

A Inglaterra se juntou à Itália na grande final da Eurocopa ao derrotar a revelação Dinamarca (2-1 após a prorrogação) nesta quarta-feira (7), no estádio de Wembley, em Londres.

Mikkel Damsgaard abriu o placar para os dinamarqueses aos 30 minutos com uma bela cobrança de falta mas os ingleses responderam pouco depois com um gol contra de Simon Kjaer (39).

Depois, na prorrogação, Harry Kane marcou em dois tempos (104) um pênalti duvidoso em que Sterling foi derrubado na área. Os ingleses disputarão a primeira final de um grande torneio desde a vitória na Copa do Mundo de 1966.

Brasil e Argentina farão final da Copa América no Maracanã no próximo sábado

A rivalidade histórica entre Brasil e Argentina volta a pautar uma final de competição internacional de futebol. Pela primeira vez desde 2007, as equipes se enfrentam na decisão de uma Copa América no próximo sábado (10), no Estádio do Maracanã.

Os argentinos não tiveram vida fácil e só garantiram a vaga para a final nas cobranças de pênalti, durante a semifinal disputada contra a Colômbia na noite de terça-feira (6). Após um empate no tempo regulamentar, em 1 a 1, a classificação veio nas penalidades graças a três defesas do goleiro argentino Emiliano Martínez.

A classificação dará mais uma chance a Lionel Messi de conquistar um título com a seleção adulta da Argentina. Considerado um dos melhores jogadores da história, Messi carrega o peso de chegar quase lá quatro vezes: perdeu três finais de Copa América (para o Brasil em 2007; para o Chile, em 2015 e 2016) e uma final de Copa do Mundo, no mesmo Maracanã, em 2014, para a Alemanha.

O gol da equipe dirigida pelo ex-jogador e agora técnico Lionel Scaloni saiu logo no início do jogo, com Lautaro Martínez aos seis minutos, em assistência de Messi. Os argentinos, no entanto, não sustentaram, e receberam o empate de Luís Diaz na metade do segundo tempo.

Diante das polêmicas envolvendo a realização da Copa América e com o presidente da CBF afastado, o Brasil aposta na união do grupo comandado pelo técnico Tite para conquistar o bicampeonato. Em 2019, a seleção brasileira foi campeã batendo o Peru por 3 a 1 no Maracanã.

A vaga para a final veio contra o mesmo Peru, mas também sem brilho por parte do Brasil. Com uma atuação oscilante, a seleção venceu apenas por 1 a 0. Pouco, mas suficiente para decidir o torneio inesperadamente sediado em casa.

Copa América: com time alternativo, Brasil empata com Equador

O Brasil empatou em 1 a 1 com o Equador, na noite deste domingo (27) no estádio Olímpico de Goiânia, pela 5ª rodada do Grupo B da Copa América. Com este resultado, a equipe comandada pelo técnico Tite perdeu o aproveitamento perfeito que vinha tendo na competição.

Agora, a seleção brasileira aguarda a definição do Grupo A (cuja última rodada de jogos acontece na próxima segunda) para saber quem será seu adversário nas quartas de final (o Brasil pega o 4º colocado da outra chave).

Neymar poupado
Com a classificação já garantida como o primeiro do Grupo B, o técnico Tite decidiu poupar alguns jogadores para o jogo contra o Equador: o lateral Danilo, substituído por Emerson, o volante Fred, que deu lugar a Douglas Luiz, e o atacante Neymar, que viu Firmino entrar em sua posição.

Mesmo com tantas mudanças a seleção fez um bom primeiro tempo, alcançando 64% de posse de bola, várias finalizações e um gol. Aos 36 minutos, Everton cobrou falta para o meio da área e o zagueiro Éder Militão subiu muito para cabecear no ângulo do gol defendido por Galíndez.

Com a desvantagem no placar, o Equador retornou para a etapa final pressionando. E, logo aos 7 minutos, conseguiu empatar com Mena, que aproveitou sobra de bola na área brasileira.

A partir daí o Brasil não se encontrou mais na partida. O técnico Tite ainda realizou algumas mudanças, como as entradas de Richarlison, Everton Ribeiro e Vinícius Júnior. Mas o empate em 1 a 1 perdurou até o final.

A seleção brasileira volta a entrar em campo na competição na próxima sexta-feira (2), no estádio Nilton Santos a partir das 21h (horário de Brasília).

Brasil goleia o Peru em noite de testes e embala 2ª vitória na Copa América

Mesmo com seis mudanças em relação ao jogo anterior, o Brasil dominou a seleção do Peru e goleou por 4 a 0 na segunda rodada da Copa América, hoje (17), no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro — o estado do gramado, aliás, foi uma preocupação do começo ao fim. Os gols foram marcados por Alex Sandro, Neymar, Everton Ribeiro e Richarlison.

Tite seguiu o rodízio que tem feito na seleção ao longo desta Copa América e contou com um desempenho tático eficiente da maioria dos jogadores que receberam chance, como o próprio Alex Sandro, autor do gol, e Fabinho. Outros, pelo contrário, destoaram, como Éverton Cebolinha e Gabigol, substituídos no intervalo. Apesar de tudo, o saldo foi positivo na noite desta quinta-feira.

Como o grupo é formado por cinco times, o Brasil folga na próxima rodada e só volta a jogar no dia 23, de novo no estádio Nilton Santos, contra a Colômbia. Será justamente o próximo adversário da seleção peruana neste domingo, em Goiânia.

Gabriel Jesus foi o melhor da seleção brasileira contra o Peru e nem precisou fazer gol —isso, claro, até Neymar se endiabrar nos minutos finais da partida, mostrando todo seu talento no campo ofensivo, criando, finalizando e armando. Agora, voltando a Gabriel Jesus: no primeiro ele deu a assistência para Alex Sandro e no segundo mostrou como seu trabalho tático é importante para o time ao abrir espaço para Fred e Neymar, que foi o autor do gol. Solidário e útil, teve mais uma noite para mostrar seu peso, versatilidade para jogar pelo lado e como centroavante e encaixe com as outras peças.

Secretário-geral da CBF, Walter Feldman, é demitido por coronel Nunes, presidente interino

O presidente interino da CBF, coronel Nunes, demitiu na tarde desta quinta-feira o secretário-geral da entidade, Walter Feldman. O dirigente era o segundo na hierarquia da entidade. Feldman estava na CBF desde 2015, quando foi nomeado por Marco Polo del Nero, ex-presidente da CBF e banido do futebol por corrupção. A CBF não deu detalhes da decisão de demitir o cartola. Antes de ser afastado pelo Comitê de Ética do Futebol acusado de assédio sexual e moral por uma funcionária, Rogério Caboclo tentou demitir Feldman alegando falta de confiança. O diretor de mídia, Eduardo Zebini, assumirá o cargo de Feldman provisoriamente.

A reportagem apurou que a decisão de demitir Feldman foi tomada pelos vice-presidentes da entidade, em comum acordo. Marco Polo Del Nero foi consultado e não se opôs. Antes de entrar no futebol, Feldman teve uma carreira política. Ele foi o coordenador da campanha de Marina Silva na eleição de 2014 para a Presidência da República. Após a eleição, ele aceitou o convite de Del Nero, então presidente da Federação Paulista de Futebol, para trabalhar na entidade como secretário-geral. No ano seguinte, ele chegou na CBF quando Del Nero assumiu. A demissão de Feldman não foi a única na cúpula da entidade.

Semana passada, o diretor de Recursos Humanos, Marco Dalpozzo também foi desligado por coronel Nunes. Durante a crise instalada com a denúncia da funcionária que acusa Rogério Caboclo de assédio sexual e moral, Dalpozzo chegou a formalizar em uma carta seu pedido de demissão ao então presidente, agora afastado. Caboclo, no entanto, não levou o pedido à frente. Ao assumir a função, Nunes decidiu desligar o diretor. Ele deve demitir outros diretores nos próximos dias.

A assessoria de imprensa da entidade foi procurada, mas ainda não se manifestou.

Copa América já registra 41 casos de Covid-19 confirmados, diz Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira (14) que já foram confirmados 41 casos de Covid-19 entre jogadores, membros das delegações e prestadores de serviços que atuam na Copa América.

Segundo a pasta, do total, 31 casos foram entre jogadores e membros de delegações e 10 entre prestadores de serviços de Brasília, contratados para o evento.

Até a tarde de sábado (12), de acordo com dados divulgados pela Conmebol e pela Saúde, eram ao menos 13 casos de Covid confirmados, todos em membros da delegação da seleção de futebol venezuelana.

As pessoas que contraíram a doença foram isoladas em um hotel de Brasília. A previsão é que os estrangeiros só deixem o país após período de quarentena e com teste negativo para a Covid-19.

O ministério não informou mais detalhes sobre os novos casos confirmados. Mais cedo, porém, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse na saída da pasta que os registros ocorreram em membros das delegações da Colômbia e Bolívia e em funcionários de hotéis da capital federal.

Em nota, o ministério diz ainda que, até o momento, foram realizados 2.927 testes de RT-PCR para o campeonato. A positividade de casos por Covid foi de 1,40%.

Segundo a pasta, as amostras devem seguir para sequenciamento genômico, que verifica se os registros são de novas variantes do coronavírus. Os resultados devem ser concluídos em até 14 dias.

A Copa América teve estreia neste domingo (13) no estádio Mané Garrincha, com o jogo entre Brasil e Venezuela.

Copa América: Neymar brilha e Brasil vence a Venezuela por 3 a 0 na estreia

O Brasil estreou com vitória na Copa América. Enfrentou uma Venezuela desfalcada, sem dez jogadores devido à Covid-19, e garantiu os três pontos ao fazer 3 a 0 no Mané Garrincha. Não deu show, longe disso. Foi segura e um pouco econômica, como tem sido há algum tempo nesse ciclo que se encerrará na Copa do Mundo do Qatar, ano que vem.

Neymar se destacou. Tanto pela atuação, decisiva, quanto pela marca que alcançou. Ao fazer o segundo gol da seleção brasileira ontem, em cobrança de pênalti sofrido por Danilo, chegou a 67 pela seleção. Ele igualou Ronaldo Fenômeno e está agora atrás apenas de Pelé no ranking de maiores goleadores do Brasil.

O próximo jogo será contra o Peru, no Nilton Santos, quinta-feira. Já os venezuelanos terão pela frente os colombianos, também na quinta, no Olímpico de Goiânia.

Dinamarquês Eriksen está consciente após cair desacordado em jogo da Eurocopa

O jogador dinamarquês Christian Eriksen, 29, precisou ser reanimado por uma equipe médica com massagem cardíaca após sofrer um mal súbito e cair desacordado no gramado durante a partida de estreia de sua seleção na Eurocopa, neste sábado (12).

Ele havia recebido a bola após uma cobrança de lateral, aos 42 minutos do primeiro tempo, quando desabou sozinho, causando prontamente o desespero dos atletas e torcedores presentes em Copenhague. Nas arquibancadas, muitos ficaram de costas para não ver a cena.

Depois de mais de dez minutos de atendimento médico no gramado, o atleta foi retirado de maca usando um balão de oxigênio.

De acordo com as primeiras informações divulgadas pela Uefa, o jogador foi transferido para o hospital em situação estável. A federação dinamarquesa informou que ele está acordado e passando por exames.

A partida contra a Finlândia foi suspensa, mas será retomada. De acordo com a federação dinamarquesa, os jogadores foram informados de que o companheiro está bem e concordaram em voltar a campo. A Uefa (federação europeia) disse se tratar de um pedido das duas seleções.

Muitos torcedores permaneceram no estádio, conforme orientação recebida para que pudessem receber informações sobre o estado de saúde de Eriksen, e vibraram após cada boa notícia que chegava depois da grande preocupação inicial.

Adversária do Brasil, Venezuela tem cinco casos de Covid-19; Conmebol altera regulamento

Adversária do Brasil na estreia da Copa América, neste domingo, a Venezuela teve cinco casos de Covid-19 confirmados na noite desta sexta-feira, às vésperas do início da competição. Os jogadores que testaram positivos estão isolados em um hotel em Brasília. A informação foi divulgada primeiramente pelo Metropoles e confirmada pelo ge.

Após o surto na delegação venezuelana, que desembarcou no Brasil na última quinta-feira e treinou em Brasília nesta sexta-feira, a Conmebol decidiu mudar o regulamento da Copa América e retirou o limite de cinco substituições por Covid-19 na lista final de convocados.

Segundo o documento divulgado nesta sexta-feira, o Art. 30.1 do regulamento de competições de seleções nacionais foi alterado pelo conselho da Confederação.

De acordo com o comunicado, a partir de agora, as seleções poderão fazer trocas na lista final de jogadores, até mesmo no decorrer da Copa América, sem limite de mudanças, caso algum atleta fique positivo para Covid-19 nos testes realizados pela Confederação.

A mudança é feita também após os recentes casos de Covid-19 confirmados nas últimas semanas nas seleções, como é o caso do meia Arrascaeta, do Uruguai, que já cumpriu o período de isolamento, por exemplo, mas acabou ficando de fora dos jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo.

A alteração no regulamento ocorre faltando menos de 48 horas para o início do torneio, que começa neste domingo, com o jogo entre Brasil e Venezuela, no Mané Garrincha, às 18h.

Fux marca para próxima quinta julgamento de ações que querem barrar Copa América no Brasil

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, marcou para a próxima quinta-feira (10) o julgamento de ações que querem barrar a realização da Copa América de futebol no Brasil.

Fux atendeu a um pedido da relatora, ministra Cármen Lúcia. O julgamento será em plenário virtual, no qual os ministros inserem o voto em sistema eletrônico. Pela decisão de Fux, o julgamento começará à 0h00 e acabará às 23h59 de quinta-feira.

A Copa América seria realizada na Colômbia e na Argentina, mas foi cancelada na Colômbia em razão de protestos no país. Depois, o torneio também foi cancelado na Argentina por causa do avanço da Covid.

O Brasil, então, foi escolhido como sede, e a decisão teve o apoio do presidente Jair Bolsonaro. O torneio começa no próximo dia 13.

A realização no Brasil, contudo, tem sido criticada por especialistas em saúde pública. Isso porque o país soma 474,6 mil mortes por Covid e 16,9 milhões de casos confirmados da doença.

Inicialmente, o governo disse que exigiria que todos os integrantes de todas as delegações estivessem vacinados. Depois, voltou atrás e informou que os atletas serão testados a cada 48 horas.

Jogadores da seleção brasileira decidem disputar a Copa América

Apesar de algumas insatisfações, os jogadores da Seleção decidiram que irão disputar a Copa América, que começa no próximo domingo. O Brasil estreia diante da Venezuela, no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

A decisão dos atletas deve ser comunicada juntamente com um manifesto, com críticas à forma como o evento foi organizado, em meio à pandemia de Covid-19. A tendência é que isso aconteça somente depois da partida contra o Paraguai, às 21h30 (de Brasília) desta terça-feira, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

A seleção brasileira disputará a Copa América com elenco muito parecido com o que está reunido para os jogos das Eliminatórias. Tite ainda pode chamar mais três atletas. A lista será anunciada na quarta-feira.

Desde a última segunda-feira, quando o Brasil foi anunciado como sede do torneio, antes previsto para acontecer na Argentina e na Colômbia, os jogadores da Seleção passaram a discutir um possível boicote.

O tema também foi tratado junto a líderes de outras seleções sul-americanas. A falta de consenso, porém, fez com que a ideia não prosperasse.

Os jogadores da seleção brasileira ficaram insatisfeitos sobretudo com a forma que o assunto foi tratado por Rogério Caboclo, que acabou afastado da presidência da CBF no domingo, após denúncias de assédio sexual e moral. Ele esteve na Granja Comary no domingo passado (dia 30 de maio), um dia antes do Brasil ser anunciado como sede da competição, e não falou do tema com os atletas.

Os jogadores pediram uma reunião com o cartola, o que aconteceu na quarta-feira. Na ocasião, líderes do elenco sugeriram a disputa de partidas adiadas das Eliminatórias na data em que deveria ocorrer a Copa América. Eles reforçaram que a insatisfação com o torneio não tinha relação com um desejo de ter férias.

A questão técnica também pesou para os atletas aceitarem jogar o torneio. Esta será a última oportunidade em que a seleção brasileira estará reunida por um longo período antes da Copa do Mundo do Catar, em 2022. Vale lembrar que a Copa das Confederações, que antigamente ocorria no ano anterior aos mundiais, foi extinta.

Bolsonaro anuncia estados-sede e diz que Brasil receberá a Copa América deste ano

Presidente afirmou que governadores de Distrito Federal, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Goiás e ‘um quinto que chegou um pouco atrasado’ aceitaram receber jogos da competição.

O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta terça-feira (1º), durante solenidade no Ministério da Saúde, que o Brasil será a sede da Copa América.

Segundo Bolsonaro, os governadores de Distrito Federal, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Goiás e “um quinto que chegou um pouco atrasado” aceitaram receber jogos da competição a partir do próximo dia 13.

Ele não mencionou o quinto estado. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), rival político de Bolsonaro, já declarou que aceita receber partidas da Copa se forem adotadas as medidas preventivas estabelecidas no estado.

“Escolhemos as sedes em comum acordo, obviamente, com os governadores. Agora, já tivemos quatro governadores: aqui de Brasília, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul e Goiás. E mais um agora, que chegou um pouco atrasado, também se prontificando a sediar a Copa América. Então, ao que tudo indica, prezado Queiroga, seguindo os mesmos protocolos, o Brasil sediará a Copa América”, afirmou Bolsonaro.

Nesta segunda-feira (31), o ministro Luiz Eduardo Ramos afirmou que o governo daria nesta terça uma “posição final” sobre a realização da copa no Brasil. O anúncio de que o Brasil será a sede da competição tinha sido feito mais cedo pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol). A entidade chegou a agradecer o presidente Jair Bolsonaro por “abrir as portas” do país.

Logo após o anúncio da Conmebol, especialistas em saúde criticaram a escolha do Brasil em meio à pandemia. O país soma mais de 460 mil mortes por Covid, além de 16,5 milhões de casos confirmados da doença. Senadores da CPI da Covid também criticaram a iniciativa.

Bolsonaro diz que, no que depender dele e de ministros, está acertada a Copa América no Brasil

Conmebol anunciou na segunda (31) que o Brasil seria a sede após desistência de Argentina e Colômbia. Especialistas em saúde criticaram decisão em meio à pandemia.

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira (1º) que, no que depender dele e de ministros de seu governo, inclusive o da pasta da Saúde, o Brasil sediará a Copa América de futebol neste ano.

A Conmebol anunciou na segunda (31) que havia escolhido o Brasil como sede da competição. A entidade chegou a agradecer Bolsonaro por “abrir as portas” do país. A entidade é a responsável pela realização da competição e pela definição da sede.

O anúncio do Brasil como sede ocorreu após desistência de Colômbia e Argentina.

Horas depois, ainda na segunda, o ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, afirmou que ainda não havia confirmação da realização da Copa América no Brasil. Nesta terça, Bolsonaro disse que a decisão está tomada.

“No que depender de mim, de todos os ministros, inclusive o da Saúde, já está acertado, haverá [Copa América no Brasil]. O protocolo é o mesmo da Libertadores, é o mesmo da Sul-Americana e também da Libertadores”, disse Bolsonaro a apoiadores nesta terça.

O presidente disse que foi procurado pela CBF na segunda para tratar do assunto e que conversou com “todos os ministros interessados”. “Da nossa parte, positivo”, completou ele.

Mais tarde nesta terça, em evento no Palácio do Planalto, Bolsonaro voltou a falar sobre a competição e disse que, “no que depender do governo federal, será realizada a Copa América no Brasil.”

Copa América no Brasil: Estados se posicionam sobre receber jogos da competição

Com o anúncio de que o Brasil vai sediar a Copa América de futebol de 11 de junho a 10 de julho, após desistências de Argentina e Colômbia, governadores de estados que podem receber partidas da competição continental se manifestaram sobre a realização de jogos nos estádios.

O governo de Mato Grosso se colocou à disposição da A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) para a realização de partidas. Pernambuco, por outro lado, disse que “o atual cenário epidemiológico não permite a realização de evento do porte da Copa América”.

Confira o que cada governo estadual disse sobre a realização da competição até o momento.

Amazonas
O governo do estado ainda não confirmou que vai sediar jogos da Copa América, mas está discutindo os protocolos contra a Covid nos jogos. Ainda não houve notificação sobre o uso da Arena da Amazônia.

Bahia
A Bahia disse que, caso a Copa América exija público nos estádios, o estado não receberá a competição. “Sobre a transferência da Copa América 2021 para o Brasil, adianto que não há possibilidade de flexibilizar regras para que a Bahia seja sede. Seguiremos o mesmo padrão em relação ao futebol. Não será permitido público. Se a exigência é ter público, aqui na Bahia não terá”, disse Rui Costa (PT-BA), governador do estado..

Distrito Federal
O Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha pode ser um dos que receberá jogos. O governador Ibaneis Rocha (MDB) disse que “ainda está cedo” para falar sobre os jogos. A Secretaria de Esportes do DF também não se manifestou até a publicação desta reportagem. A Arena BSB, responsável pela gestão do Mané Garrincha, disse que já foi sondada para sediar as partidas. Em nota, a empresa disse que “tem datas disponíveis e toda a estrutura e condições para a realização de jogos da Copa América 2020/2021, no Distrito Federal”.

Mato Grosso
Rapidamente após o anúncio de que o Brasil receberá a Copa América, o governo de Mato Grosso rapidamente se colocou à disposição da CBF. O governador Mauro Mendes (Democratas) ligou para o Walter Feldman [secretário-geral da CBF] e colocou a Arena Pantanal e o estado de Mato Grosso para ser uma das sedes.

Minas Gerais
O estádio Mineirão, em Belo Horizonte, não vai sediar jogos da Copa América. Segundo a prefeitura, ela não está entre as sedes escolhidas para receber as partidas. O governo de Minas Gerais informou que não considera prudente a realização deste tipo de evento.

Pernambuco
O governo do estado afirmou que não sediará os jogos. Em nota enviada à imprensa, a gestão disse que “o atual cenário epidemiológico não permite a realização de evento do porte da Copa América no território de Pernambuco”.

Rio de Janeiro
O Governo do Estado disse na noite desta segunda-feira (31) que vai se reunir com a Prefeitura do Rio para juntos decidirem se a cidade do Rio de Janeiro tem condições de receber jogos da Copa América. Segundo o governo, “a decisão será pautada por critérios técnicos e pela situação da pandemia no Estado”

Rio Grande do Norte
O governo do Rio Grande do Norte informou que, por causa da pandemia da Covid-19, o estado não tem “segurança epidemiológica” para sediar jogos da Copa América. Após reunião realizada pela Conmebol nesta segunda-feira, a Arena das Dunas, em Natal, chegou a ser cogitada como uma das sedes para os jogos.

Rio Grande do Sul
O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), disse que a realização da Copa América no estado seria “inoportuno e inconsequente”. Disse também que, embora esteja aberto ao diálogo, entende que a prioridade está no combate ao coronavírus. Mais de 28 mil pessoas já morreram pela doença no estado.

São Paulo
O governador do estado, Joao Doria (PSDB), afirmou que partidas precisam seguir o Plano São Paulo, que estabelece jogos sem torcida e testes periódicos em jogadores e comissões técnicas. Apesar de anunciar em nota que o governo estadual não se opõe à realização da Copa América, Doria disse em coletiva que ‘a melhor Copa é a Copa da Vida’.

Em reviravolta, Brasil é escolhido a nova sede da Copa América

O Brasil é o novo país-sede da Copa América. Após reunião emergencial nesta segunda-feira, a Conmebol decidiu por transferir para cá a realização do torneio, que seria inicialmente na Colômbia e na Argentina.

Pesou a favor do Brasil a expertise da organização da última Copa América, em 2019 (vencida pela Seleção). Além disso, outro argumento utilizado foi o fato de o país ter mais estádios em boas condições para os jogos das equipes nacionais sul-americanas.

De acordo com a confederação, as datas de início e término do torneio estão confirmadas — 13 de junho e 10 de julho. Cidades-sedes e a tabela de jogos serão anunciadas “nas próximas horas”. A Conmebol deseja fazer a final no Rio de Janeiro, no Maracanã.

Houve uma consulta nesta segunda-feira ao governo federal, que deu sinal verde para o torneio. A entidade agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro e à CBF por “abrir as portas desse país” para o “evento esportivo mais seguro do mundo”.

Até o início da reunião, a possibilidade de o Brasil organizar o torneio era descartada tanto pela CBF quanto pela Conmebol. Mas ao longo do encontro mencionou-se que o país tem estádios de Copa do Mundo que estão ociosos, como Mané Garrincha em Brasília, Arena da Amazônia, Arena Pernambuco e Arena das Dunas em Natal.

A ideia é colocar um grupo para jogar em Manaus e Brasília, o outro nos dois estádios do Nordeste. O Campeonato Brasileiro não será interrompido.

Conmebol anuncia suspensão da Copa América na Argentina e não descarta cancelar torneio

A Conmebol anunciou na noite deste domingo que a Copa América deste ano, com início marcado para 13 de junho, não será mais realizada na Argentina. Diante da intensificação da pandemia da Covid-19, com as autoridades locais se posicionando contra a realização do torneio, a confederação ficou sem escolha e optou pela suspensão da organização dos jogos no país. E agora estuda onde realizá-los.

Não está descartado o cancelamento da competição. O conselho da entidade se reunirá de forma emergencial na manhã desta segunda-feira, às 9h (de Brasília), quando deve haver novidades sobre o torneio. A prioridade é encontrar uma solução que não seja o cancelamento, buscando um local viável para a realização dos jogos.

A Conmebol informa que, em atenção às circunstâncias presentes, resolveu suspender a organização da Copa América na Argentina. A Conmebol analisa a oferta de outros países que mostraram interesse em abrigar o torneio continental. Em breve serão anunciadas novidades nesse sentido.- disse a confederação em comunicado nas redes sociais.

Pouco antes do comunicado da Conmebol, o ministro do Interior da Argentina, Wado de Pedro, havia concedido declarações públicas indicando que a organização da Copa América no país seria inviável. Ele apontou que era “conveniente” que o país deixasse de ser sede da competição para pensar na saúde da população.

Estive conversando com o presidente a respeito das situações sanitárias das distintas jurisdições. analisamos em particular a situação epidemiológica de Mendonza, Córdoba, Buenos Aires, Tucumán e Santa Fé, e algumas delas são sedes para que a Copa América. Até hoje são sedes, mas do nosso diagnóstico sanitário vemos como muito difícil que se possa jogar na Argentina – disse Pedro.