Arquivo da categoria: IGREJA CATÓLICA

X Cerco de Jericó e I Congresso Eucarístico começam neste domingo em Santa Cruz da Baixa Verde

Começa neste domingo, 18 de setembro, o X Cerco de Jericó e I Congresso Eucarístico da Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Santa Cruz da Baixa Verde.

O Cerco de Jericó e I Congresso Eucarístico segue até 25 de setembro e tem como tema: “Pão em todas as mesas”, como lema: “Repartiam o pão com alegria e não havia necessitados entre eles”, (Cf. At, 2,45-46).

Confira a programação:

18/09/2022 – Domingo
18h – Santa Missa do 25º Domingo do Tempo Comum presidida pelo Revmo. Ilmo. Pe. Antônio Marcos Maciel de Araújo.

19/09/2022 – Segunda-Feira
19h – Santa Missa da 2ª Feira da 25ª Semana do Tempo Comum presidida pelo Revmo. Ilmo. Edilberto Aparecido Brasil de Sá.

20/09/2022 – Terça-Feira
19h – Santa Missa da Memória dos Mártires André, Paulo e seus companheiros presidida pelo Revmo. Ilmo. Frei Damião do Nascimento Souza, Oc.

21/09/2022 – Quarta-Feira
19h – Santa Missa da Festa de São Mateus, Apóstolo e Evangelista presidida pelo Revmo. Ilmo. Pe. Josenildo Nunes de Oliveira.

22/09/2022 – Quinta-Feira
19h – Santa Missa da 5ª Feira da 25ª Semana do Tempo Comum presidida pelo Revmo. Ilmo. Pe. José Valme de Andrade.

23/09/2022 – Sexta-Feira
19h – Santa Missa da Memória de São Pio de Pietrelcina presidida pelo Revmo. Ilmo. Pe. Alison José Zeferino Maciel.

24/09/2022 – Sábado
19h – Santa Missa da Memória de Nossa Senhora no Sábado presidida pelo Revmo. Ilmo. Dom Egídio Bisol.

26/09/2022 – Domingo
18h – Santa Missa do 26º Domingo do Tempo Comum presidida pelo Revmo. Ilmo. Pe. Antônio Marcos Maciel de Araújo, seguida das 7 voltas na praça.

IMPORTANTE SABER QUE TODOS OS DIAS HAVERÁ:
• Adoração ao Santíssimo Sacramento de 8h as 00h;
• Promoções beneficentes como: quermesse, bazar e rifa em prol da construção da casa paoquial;
• Transmissões pelos meios de comunicação:
o Youtube: Pascom Santa Cruz – Perpétuo Socorro
o Facebook: Pascom Perpétuo Socorro
o Rádio Web Senhora do Socorro.

Papa viajará ao Cazaquistão em meio a tensões na Ásia Central

O papa Francisco viaja ao Cazaquistão na próxima semana para uma visita de três dias que provavelmente será dominada pelas tensões na Ásia Central após a invasão russa da Ucrânia.

O pontífice de 85 anos, que foi aconselhado pelos médicos a desacelerar após problemas no joelho, participará de uma cúpula inter-religiosa na capital do Cazaquistão, Nur-Sultan, de 13 a 15 de setembro.

Cem delegações de 50 países participarão do evento no país, ao sul da Rússia, que se tornou independente em 1991, durante o colapso da União Soviética.

O presidente autoritário Kassym Jomart Tokayev, 69, é um aliado de Moscou, embora tenham surgido tensões entre os dois países desde a guerra na Ucrânia. Tokayev evitou apoiar a invasão.

A presença de uma grande comunidade russa no norte do Cazaquistão levanta temores de um ressurgimento das ambições imperiais de Moscou.

Bispos defendem democracia e criticam manipulação religiosa e notícias falsas

Em comunicado divulgado nesta sexta-feira (2), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) defende a proteção à democracia brasileira e demonstra preocupação com a “manipulação religiosa” e disseminação de notícias falsas.

O documento, que é uma espécie de mensagem à sociedade brasileira diante do cenário atual, ainda reitera “apoio incondicional” às instituições brasileiras que, segundo a entidade católica, são responsáveis “pela legitimação do processo e dos resultados das eleições.”

“A dinâmica da democracia nos coloca, mais uma vez, num processo eleitoral. Tentativas de ruptura da ordem institucional, veladas ou explícitas, buscam colocar em xeque a lisura desse processo, bem como, a conquista irrevogável do voto”, ressalta.

O comunicado é resultado da 59ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, que teve a participação de 292 bispos católicos brasileiros e teve início no último domingo (28).

A entidade católica observa que o país está “envolto numa complexa sistêmica crise, que escancara a desigualdade estrutural, historicamente enraizada na sociedade brasileira”.

“Nossa jovem democracia precisa ser protegida, por meio de amplo pacto nacional. Isso não significa somente um respeito formal de regras, mas é o fruto da convicta aceitação dos valores que inspiram os procedimentos democráticos”, ressalta.

O documento observa ainda que a corrupção do país é “histórica, contínua e persistente” e que “subtrai o que pertence aos mais pobres”. E defende a Lei da Ficha Limpa como uma “conquista popular e democrática” e que deve ser promovida para garantir a “ética na política”.

“É motivo de preocupação a manipulação religiosa e a disseminação de fake news que têm o poder de desestruturar a harmonia entre pessoas, povos e culturas, colocando em risco a democracia”, afirma.

A entidade católica ressalta que a manipulação religiosa feita por políticos e religiosos “desvirtua os valores do evangelho e tira o foco dos reais problemas que necessitam ser debatidos e enfrentados em nosso Brasil”, como a miséria e a fome.

“É fundamental um compromisso autêntico com o evangelho e com a verdade”, observa.
Os bispos brasileiros ainda convidam a sociedade brasileira a participar de maneira ativa e pacífica das eleições deste ano e a escolher candidatos “que representem projetos comprometidos com o “bem comum” e com a “justiça social”.

Cardeais fazem encontro com Papa em ‘pré-conclave’

Um grupo com todos os cardeais do mundo se reuniu nesta terça-feira (30) no Vaticano a portas fechadas.

São pouco menos de 300 membros do grupo cardinalício que se encontram no maior evento desse tipo desde que o Papa Francisco assumiu o cargo.

A reunião foi convocada durante a última semana e foi vista como um processo do pontífice para renunciar ao cargo.

O Vaticano diz que o evento visa debater e aprofundar a Constituição apostólica implementada em 5 de junho.

Possível renúncia

A reunião provocou muitas especulações, em particular sobre o estado de saúde do papa, que passou por uma cirurgia no cólon em 2021 e sofre com dores no joelho direito que o obrigam a usar uma cadeira de rodas.

Francisco não descartou a possibilidade de renunciar diante das dificuldades de saúde, como admitiu no fim de julho aos jornalistas que acompanharam sua viagem ao Canadá.

“Mudar de papa não seria uma catástrofe. Não pensei nesta possibilidade, mas isto não quer dizer que depois de amanhã não vou pensar. A porta está aberta”, declarou, na ocasião.

Posse de novos cardeais
Durante evento na Basílica de São Pedro, neste sábado, o papa empossou 20 novos cardeais, entre eles 16 com idade para votar em um possível conclave.

Nesta seleta lista estão nomes de dois brasileiros: Dom Leonardo Steiner e Dom Paulo Cezar Costa

Papa Francisco visita túmulo de Celestino 5º e atribui sua renúncia a humildade

Em visita ao túmulo do primeiro pontífice que renunciou ao cargo, o papa Francisco elogiou, neste domingo (28), a humildade de líderes que renunciam voluntariamente em vez de governar por toda a vida. A declaração vem em meio a especulações de que ele possa deixar a função em breve –algo que o próprio papa já cogitou ao comentar problemas de saúde.

Durante a manhã (madrugada no Brasil), Francisco foi à L’Aquila, cidade no centro da Itália onde o papa Celestino 5º está sepultado. Ele renunciou em 1294, depois de apenas cinco meses de muita pressão no cargo. O papa emérito Bento 16, por sua vez, visitou o local em 2009, quatro anos antes de renunciar.

“Celestino 5º foi uma testemunha corajosa do Evangelho, porque nenhuma lógica de poder se encaixava ou dominava. Com ele, admiramos uma Igreja livre da lógica mundana e testemunha plena da misericórdia de Deus”, destacou Francisco em uma missa neste domingo.

Ele acrescentou: “Aos olhos dos homens, os humildes são vistos como fracos e perdedores, mas, na realidade, são os verdadeiros vencedores porque são os únicos que confiam completamente no Senhor e conhecem sua vontade”.

A viagem simbólica à L’Aquila coincide com a posse de 20 novos cardeais –entre eles, dois brasileiros– um dia antes. As nomeações ocorrem quase corriqueiramente, mas a sucessão de eventos importantes marcados pelo papa alimentou rumores de uma eventual renúncia. De volta ao Vaticano, a partir de segunda (29), o líder católico vai acompanhar uma assembleia a portas fechadas com todos os cardeais, convocados de forma extraordinária.

Segundo especialistas, uma de suas intenções é promover o encontro de todos os cardeais eleitores, muitos dos quais nunca estiveram juntos. A reunião, portanto, serviria como uma oportunidade para os religiosos conhecerem os perfis dos candidatos ao próximo papado.

Em uma entrevista à agência Reuters no mês passado, Francisco, 85, porém riu dos rumores e disse que “nunca passou por sua cabeça” uma eventual renúncia. Na mesma ocasião, ele não descartou a possibilidade de deixar o cargo por motivos de saúde em um futuro distante.

Papa Francisco elogia humildade de pontífices que renunciam durante visita a L’Aquila

O papa Francisco elogiou neste domingo (28) a humildade de um dos poucos papas da história a renunciar voluntariamente em vez de governar por toda a vida.

L’Aquila, uma cidade no centro da Itália que Francisco visitou brevemente, é o local de sepultamento de Celestino V, que renunciou ao cargo de papa em 1294 depois de apenas cinco meses para retornar à sua vida como eremita, estabelecendo uma prerrogativa papal.

O papa Bento XVI, que em 2013 se tornou o primeiro pontífice em cerca de 600 anos a renunciar voluntariamente, visitou L’Aquila quatro anos antes de deixar o cargo. No passado, Francisco também elogiou a coragem de Bento XVI.

Quando o Vaticano anunciou em junho a viagem de Francisco a L’Aquila – para inaugurar uma “festa do perdão” anual – alimentou a especulação de que uma conjunção de eventos – incluindo a posse de novos cardeais no sábado e reuniões a partir de segunda-feira no novo Constituição – poderia prenunciar um anúncio de demissão.

No entanto, em uma entrevista à Reuters no mês passado, Francisco, de 85 anos, riu da ideia, dizendo que “nunca me passou pela cabeça”, deixando aberta a possibilidade de que ele possa deixar o cargo por motivos de saúde em um futuro distante.

Na homilia de uma missa para milhares de pessoas em uma praça central, Francisco observou que em “A Divina Comédia”, Dante Alighieri condenou Celestino por ter realizado o que o poeta medieval chamou de “A Grande Recusa”.

Mas Francisco, que rezou em silêncio diante do túmulo de Celestino, disse que ao abrir mão do poder, Celestino mostrou a força que vem da humildade.

59ª Assembleia Geral da CNBB tem início neste domingo

A segunda etapa da 59ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) acontece, de forma presencial, no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida (SP), de 28 de agosto a 2 de setembro, como forma de garantir a votação dos temas que em função da presencialidade exigida pelo Estatuto da CNBB não puderam ser votados nos últimos dois anos em razão da pandemia.

A abertura acontece no próximo domingo, 28 de agosto, Dia Nacional do Catequista, com a missa no Santuário Nacional, às 18h. O arcebispo de Belo Horizonte (MG) e presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo, irá presidir a missa e os concelebrantes serão os membros da presidência da entidade e os bispos que fazem parte do Conselho Episcopal Pastoral, o Consep.

Para este dia, em específico, a leiga e assessora da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB, Mariana Venâncio, foi convidada a fazer a primeira leitura da missa. E o assessor da Comissão para o Laicato da CNBB, Laudelino Azevedo, fará a segunda leitura. A celebração será transmitida pela TV Aparecida e poderá ser acompanhada pelas redes sociais da CNBB (@cnbbnacional) e pelo portal A12.

Características da segunda etapa
Desta vez, além do aprofundamento do Tema Central “Igreja Sinodal – Comunhão, Participação e Missão”, propostas e indicações para a elaboração das próximas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE) serão feitas rumo à consolidação na 60ª Assembleia Geral da CNBB, em 2023.

Com a característica de ser deliberativa, nesta segunda fase, os temas que serão votados pelo episcopado são as atualizações no Estatuto da CNBB, a tradução do Missal Romano, o texto do Ministério do Catequista e o Estudo nº 114 da CNBB cujo título é: “E a Palavra habitou entre nós” (Jo 1,14) – Animação Bíblica da Pastoral a partir das comunidades eclesiais missionárias”.

Além disso, outros 14 temas diversos vão ser objeto de reflexão e discussão dos cardeais, arcebispos, bispos diocesanos e auxiliares e coadjutores que participarão da 59ªAssembleia Geral como exemplo o 18º Congresso Eucarístico Nacional; a Celebração dos 70 anos da CNBB; a Jornada Mundial da Juventude 2023; o Sínodo dos Bispos 2023, entre outros.

Participam do evento cardeais, arcebispos, bispos diocesanos e auxiliares, coadjutores, além dos bispos eméritos e representantes de organismos e pastorais da Igreja que são convidados. Mas apenas os bispos na ativa têm poder de voto. Atualmente, segundo dados da Secretaria Técnica da CNBB, a Igreja Católica no Brasil possui 278 circunscrições eclesiásticas, com um total de 478 bispos, dos quais 321 na ativa e mais 157 bispos eméritos.

Cardeais brasileiros assumem cargo durante evento no Vaticano

20 novos cardeais, convocados pelo Papa Francisco, tomaram posse do cargo neste sábado (27) durante evento na Basílica de São Pedro.

Entre os 20 novos membros do alto colegiado estão dois brasileiros. São eles: Dom Leonardo Steiner, arcebispo da Amazônia, e Dom Paulo Cezar Costa, da arquidiocese de Brasília.

O pontífice de 85 anos convocou todos os cardeais do mundo para uma reunião inédita de dois dias, que acontecerá após a posse dos novos cardeais, a partir das 16h (11h de Brasília) de sábado na Basílica de São Pedro no Vaticano.

A reunião provocou muitas especulações, em particular sobre o estado de saúde do papa, que passou por uma cirurgia no cólon em 2021 e sofre com dores no joelho direito que o obrigam a usar uma cadeira de rodas.

Francisco não descartou a possibilidade de renunciar diante das dificuldades de saúde, como admitiu no fim de julho aos jornalistas que acompanharam sua viagem ao Canadá.

Brasileiros tomam posse como cardeais no Vaticano neste sábado

O Papa Francisco convocou os 20 novos nomes alçados ao cargo de cardeais para tomar posse durante evento que acontece na Basílica de São Pedro neste sábado.

Entre os 20 novos membros do alto colegiado estão dois brasileiros. São eles: Dom Leonardo Steiner, arcebispo da Amazônia, e Dom Paulo Cezar Costa, da arquidiocese de Brasília.

O pontífice de 85 anos convocou todos os cardeais do mundo para uma reunião inédita de dois dias, que acontecerá após a posse dos novos cardeais, a partir das 16h (11h de Brasília) de sábado na Basílica de São Pedro no Vaticano.

A reunião provocou muitas especulações, em particular sobre o estado de saúde do papa, que passou por uma cirurgia no cólon em 2021 e sofre com dores no joelho direito que o obrigam a usar uma cadeira de rodas.

Francisco não descartou a possibilidade de renunciar diante das dificuldades de saúde, como admitiu no fim de julho aos jornalistas que acompanharam sua viagem ao Canadá.

Papa Francisco pede à Coreia do Norte que o convide para visita

O papa Francisco pediu nesta sexta-feira (26) à Coreia do Norte que o convide para visitar o país, em uma entrevista a um canal de televisão sul-coreano na qual afirmou que não desperdiçará nenhuma oportunidade de trabalhar pela paz.

“Quando convidarem, e isso é o mesmo que dizer por favor me convidem, não direi não”, declarou o papa Francisco à emissora estatal sul-coreana KBS.

“O objetivo nada mais é que a fraternidade”, acrescentou o pontífice de 85 anos.

A possibilidade de uma visita papal à Coreia do Norte foi estudada em 2018, quando o então presidente sul-coreano, Moon Jae-in, estabeleceu contatos com o líder norte-coreano Kim Jong Un.

Moon, católico, afirmou durante um encontro de cúpula que Kim afirmou que o papa seria recebido em seu país “com entusiasmo”.

Francisco disse na ocasião que gostaria de viajar à Coreia do Norte se recebesse um convite oficial. Mas os contatos entre Pyongyang e Seul foram interrompidos após o fracasso da segunda reunião entre Kim e o então presidente americano Donald Trump em fevereiro de 2019.

As relações entre as duas Coreias, separadas desde o fim da guerra 1950-1953, pioraram após a posse do novo presidente sul-coreano, Yoon Suk-yeol, em maio.

Suk-yeol propôs um plano de ajuda econômica ao Norte em troca da desnuclearização do país, mas o regime comunista de Kim Jong Un rejeitou a ideia.

A Coreia do Norte acusou o Sul de ser responsável pelo surto de coronavírus que afetou o país em maio e ameaçou “apagar do mapa” as autoridades de Seul como forma de represália.

O Norte executou um número recorde de testes de armas em 2022, incluindo o lançamento de um míssil balístico intercontinental pela primeira vez desde 2017. O papa já pediu em várias ocasiões que os coreanos “trabalhem pela paz”.

“Vocês, o povo coreano, sofreram com a guerra”, reiterou na entrevista exibida nesta sexta-feira.

A liberdade religiosa está contemplada na Constituição da Coreia do Norte, mas na prática qualquer atividade religiosa está proibida.

O regime de Pyongyang já permitiu vários projetos de ajuda de organizações católicas, mas não tem relações diretas com o Vaticano.

Quando o papa Francisco visitou a Coreia do Sul em 2014, ele celebrou uma missa especial consagrada à reunificação das duas Coreias.

Paróquia da Catedral ganha dez novos coroinhas

Aconteceu na noite desta quinta-feira (26) a celebração em ação de graças pelos 21 anos de dedicação da Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios. A Concelebração Eucarística foi presidida por Dom Egídio Bisol, os padres Gilvam Bezerra e Alison Maciel também estiveram presentes.

O ato de dedicação ocorreu em 24 de agosto de 2001, com a presidência do saudoso Dom Francisco Austregésilo de Mesquita Filho, então Administrador Apostólico.  Na época, padres como Edilberto Aparecido, João Carlos Acioly, Carlos Tessari, Miguel Nunes, José Ailton, Mons. Francisco Rocha, e Egidio Bisol – atual bispo da diocese, participaram da liturgia.

Durante a celebração, o Pe. Gilvam Bezerra presidiu o rito de investidura dos novos coroinhas da paróquia. Foram acolhidas dez novas crianças: Nicole Souza Gomes, Álvaro Henrique Campos Ferreira Moraes, Ana Karoline Campos Ferreira Moraes, Maria Alice Alves de Moura Gama, Pietra Vieira de Vasconcelos, José Gilberto Lopes do Nascimento Morais, Maria Beatriz Lemos Neto, Raielly Yasmin Siqueira de Queiroz, Maria Clara Souza Silva  e Sofia Souza Gomes.

Ser coroinha é estar a serviço: a serviço do altar e do próximo. Servir ao altar não é apenas ajudar o padre, transportar os objetos litúrgicos ou executar as funções que lhe são próprias. Servir ao altar é muito mais: é participar do Mistério Pascal de Cristo, ou seja, da Paixão-Morte-Ressureição de Cristo.

Papa Francisco prepara sucessão com posse de 20 novos cardeais

O papa Francisco, que não descarta renunciar por motivos de saúde, prepara sua sucessão com a posse no sábado (27) de 20 novos cardeais, 16 deles com direito a voto no conclave para a eleição de seu sucessor.

O pontífice de 85 anos convocou todos os cardeais do mundo para uma reunião inédita de dois dias, que acontecerá após a posse dos novos cardeais, a partir das 16h (11h de Brasília) de sábado na basílica de São Pedro no Vaticano.

Francisco não descartou a possibilidade de renunciar diante das dificuldades de saúde, como admitiu no fim de julho aos jornalistas que acompanharam sua viagem ao Canadá.

“Mudar de papa não seria uma catástrofe. Não pensei nesta possibilidade, mas isto não quer dizer que depois de amanhã não vou pensar. A porta está aberta”, declarou, na ocasião.

A convocação de quase 300 cardeais é uma espécie de pré-conclave, durante o qual será feito um balanço da situação da Igreja após quase dez anos de liderança do papa latino-americano.

Com a posse dos novos cardeais, Francisco inclui na lista de possíveis sucessores religiosos procedentes das periferias do mundo, certamente mais abertos, menos acostumados às intrigas da Cúria Romana.

Cardeais latino-americanos

A relação inclui nomes do Brasil, Paraguai, Índia, Singapura, Mongólia e Timor Leste.

Na lista de 16 cardeais com menos de 80 anos e, portanto, direito a voto em caso de conclave pela renúncia ou morte do papa, estão três latino-americanos: dois brasileiros – Leonardo Ulrich Steiner, arcebispo de Manaus, e Paulo Cezar Costa, arcebispo de Brasília – e um paraguaio – Adalberto Martínez Flores, arcebispo de Assunção.

Um quarto, o colombiano Jorge Enrique Jiménez Carvajal, tem mais de 80 anos e não poderá participar em uma eleição do futuro pontífice.

Ao final de seu oitavo consistório, quase um para cada ano de papado, já que em março de 2023 completará dez anos à frente da Igreja, Francisco será responsável pela designação de 83 cardeais do total atual de 132 eleitores, quase dois terços do grupo.

Um número determinante em caso de eleição do papa, que exige justamente maioria de dois terços.

Fiel a sua linha a favor de uma igreja mais social, menos europeia, próxima aos esquecidos, o papa argentino selecionou dois africanos e cinco asiáticos, incluindo dois indianos, confirmando o avanço do continente na Igreja.

Entre as nomeações mais notáveis está a do americano Robert McElroy, arcebispo de San Diego, na Califórnia, considerado um progressista por suas posições sobre os católicos homossexuais e o direito ao aborto.

Outra nomeação emblemática é a do missionário italiano Giorgio Marengo, que trabalha na Mongólia. Ele será o cardeal mais jovem do mundo, com apenas 48 anos.

Três futuros cardeais ocupam cargos na Cúria, o governo central da Igreja: o britânico Arthur Roche, o coreano Lazzaro You Heung-sik e o espanhol Fernando Vérgez Alzaga, presidente do governo do Estado da Cidade do Vaticano.

Inicialmente designado, o belga Lucas Van Looy, de 80 anos, arcebispo emérito de Ghent, pediu a dispensa do título devido às críticas de sua gestão ao escândalo de abusos sexuais por integrantes do clero.

De acordo com o rito, os futuros cardeais se ajoelharão diante do papa para receber o barrete vermelho cardinalício, uma cor que lembra o sangue que Cristo derramou na cruz.

Após a cerimônia acontecerá a tradicional “visita de cortesia” ao Vaticano, que permite a aproximação dos moradores de Roma para saudar pessoalmente os novos cardeais.

Diocese de Afogados celebra aniversário de dedicação da Catedral

A Diocese de Afogados celebra nesta quinta-feira, 25 de agosto, o aniversário de 21 anos de dedicação da Catedral ao Senhor Bom Jesus dos Remédios.

O ato de dedicação ocorreu em 24 de agosto de 2001, com a presidência do saudoso Dom Francisco Austregésilo de Mesquita Filho, então Administrador Apostólico.

Na época, padres como Edilberto Aparecido, João Carlos Acioly, Carlos Tessari, Miguel Nunes, José Ailton, Mons. Francisco Rocha, e Egidio Bisol – atual bispo da diocese, participaram da liturgia.

Nesta quinta-feira (25), às 19h, o bispo diocesano Dom Egidio Bisol, preside a Concelebração Eucarística em ação de graças. Haverá também a investidura de 10 novos coroinhas para paróquia da catedral.

A pedido da CNBB, a data comemorativa foi alterada devido a festa de São Bartolomeu.

Entenda o histórico:

Quando a construção de uma igreja chega ao fim, a celebração que marca a vida dela tem o nome de “dedicação”, que pode ser traduzida como consagração, sagração ou inauguração. O termo, normalmente, mais usado é “dedicação”, toda igreja é dedicada por excelência à Santíssima Trindade, a Nosso Senhor Jesus Cristo e seus títulos; ao Espírito Santo, a Santíssima Virgem, aos Santos Anjos, aos santos inscritos no Martirológio Romano. Na dedicação da igreja, o rito é belíssimo e muito rico de significados. Normalmente, é o bispo daquela diocese quem dedica a nova igreja. Ali acontece a aspersão da água benta, as unções do altar e das paredes no edifício, a incensação, a deposição das relíquias no altar, a iluminação e, é claro, o rito da Palavra e da Eucaristia.

Parte por parte, com muito significado, a água aspergida logo no início é um clamor para que todo local seja purificado, lavado por Deus tanto as paredes quanto cada fiel que participar, é um rito penitencial, por isso não há o ato penitencial como de costume. As unções do altar e das paredes ungem aquela mesa que será usada para o sacrifício eucarístico, a unção ainda exala aquele belo e agradável odor do qual todos somos chamados a exalar, o odor de Cristo (2Cor 2,15). O incenso, a fumaça que sobe aos céus são as nossas orações, nossos pedidos elevados ao Pai. Desde os primeiros séculos, celebrava-se nas catacumbas sobre as relíquias dos mártires, os santos que deram a vida por amor a Jesus Cristo; assim, a deposição das relíquias no altar, hoje não mais exigido que seja de um mártir, nos recorda a doação, a entrega dos santos como resposta ao amor divino. A iluminação: Cristo é a Luz que ilumina, a Luz por excelência que nos tirou da escuridão, por Ele somos iluminados, por Ele também iluminaremos onde chegarmos, levando a luz que é Cristo.

Por fim, o rito de dedicação de uma igreja diz muito da nossa fé, é uma celebração que se deve viver com muita piedade e atenção. E cada vez que entrarmos numa igreja, tenhamos o devido respeito, amor por cada espaço daquele local, é um local sagrado, onde Deus manifesta a Sua glória e misericórdia, um local de encontro com o Pai por meio de Jesus Cristo no Espírito Santo, lugar de falar e de ouvir a Deus, lugar de celebrar, de pedir, de dar graças por tantos benefícios vindos do Alto. Naquela igreja ou capela que frequentamos, seremos agraciados por Deus e cheios d’Ele voltemos para casa, para o trabalho, para transbordar o Seu amor.

Maria Beltrão conhece o Papa Francisco e entrega brigadeiros ao pontífice: “Sonho”

A jornalista Maria Beltrão, apresentadora do É de Casa, realizou um sonho: conheceu o papa Francisco. O encontro aconteceu nesta quarta-feira (24), no Vaticano, em Roma, na Itália, e foi registrado por Maria no Instagram, em uma série de fotos nas quais ela aparece ao lado da filha, Ana, e do marido, Luciano Saldanha, entregando uma caixa de brigadeiros ao pontífice. “O dia em que conheci o Papa”, escreveu ela na rede social.

A apresentadora falou sobre o momento especial. “Me chamaram para ir na Pipoca da Ivete [Sangalo] esta semana, mas vou ter a oportunidade de conhecer o papa Francisco. Era uma coisa que eu já tentava há muito tempo. Consegui com um padre muito amigo. Vou e volto, não vou faltar o É de Casa, não. Só não falei ‘topo’ para Veveta, porque não a trocaria por ninguém, só pelo Papa”, explicou ela.

“Isso é um projeto pessoal meu. Sou católica praticante e tenho muitas coisas a agradecer. Tinha o sonho de conhecer o papa Francisco. Queria ter conhecido o Bento XVI também, mas não tive oportunidade. E tive uma bênção, tinha que ser no dia 24”, afirmou ela, que chorou ao receber a confirmação de que o encontro aconteceria. “Chorei por meia hora, [ao saber] que iria ter a oportunidade de cumprimentar o Papa. Achei que só iria vê-lo”, disse.

Ela pediu permissão à equipe do É de Casa para fazer reuniões virtuais durante a viagem, mas na quinta-feira (25) já estará de volta, para participar do ensaio do programa na sexta (26) e no sábado (27), entrar no ar.

O papa faz audiências públicas às quartas-feiras, quando está em Roma, mas nem todos que participam da cerimônia têm a chance de realmente se encontrar ou de falar com ele.

Afogados: Diocese inicia campanha sobre papel da Igreja e dos cristãos no processo eleitoral

A Diocese de Afogados da Ingazeira está iniciando uma campanha que vai ser levada ao ar na Rádio Pajeú e nos espaços que ocupa nas celebrações e redes sociais para destacar o papel da Igreja e dos cristãos católicos nesse processo eleitoral.

O Bispo Diocesano Dom Egídio Bisol levará essas orientações em spots que serão levados ao ar na emissora diocesana. E haverá o fomento ao debate saudável nas paróquias e espaços com presença da Igreja.

A campanha tem ao menos três pilares: um, o de um processo eleitoral de paz, fugindo do voraz acirramento com casos de violência.

Outro, da busca por propostas alinhadas com políticas públicas determinantes para a melhoria da qualidade de vida da população, com bandeiras que defendam a vida, a casa comum e alinhadas com a doutrina social da Igreja.

Por fim, que os cristãos católicos evitem combate às Fake News, que prometem emporcalhar mais uma vez o processo eleitoral. Dentre as orientações, a de que os cristãos participem do debate não permitindo que as instituições garantidoras do processo democrático sejam maculadas arbitrariamente. Ainda que práticas autoritárias, intolerantes e fascistas não encontrem espaço na sociedade e na política.

Estar atentos ao perigo da utilização indevida da política pela religião ou o contrário da religião para a política. No entanto, é preciso resgatar a saudável relação entre fé e política, afastando a ideia de “bancada católica” ou de “bancada de cristãos” com participação a serviço do “bem comum” e do “bem viver”.

A produção e a divulgação de fake News, notícias falsas, podem colocar em risco o processo democrático. Notícias falsas é uma maneira de manipular a consciência das pessoas. Uma informação falsa pode se espalhar em segundos, e influenciar nas decisões das pessoas, por isso é necessário checar a veracidade delas antes de serem compartilhada. E só compartilhar o que for realmente verdade.

Conhecer em profundidade os projetos e propostas de governos, apresentadas pelos partidos ou candidatos que estejam comprometidos com os valores da democracia, da defesa da vida, da casa comum e com a doutrina social da Igreja.

Diante de um processo eleitoral, que se configura pela polarização com discursos acirrados e em alguns casos de extremismo, convém o cuidado para não fomentar mais ainda este acirramento entre os fiéis.

“Em nossas reuniões, homilias ou outras modalidades do uso da fala, não utilizar e nem aceitar, expressões de baixo calão que destrate ou desmereça qualquer candidato ou partido político. Tratando a todos com respeito e sem quebra de decoro, como convém a postura de um verdadeiro cristão”, concluiu o documento com orientações.

Papa Francisco ‘preocupado’ com prisão de bispo na Nicarágua

O papa Francisco expressou sua “preocupação” neste domingo (21) com as crescentes tensões entre o governo da Nicarágua e a Igreja Católica, dois dias após a prisão do bispo de Matagalpa, Rolando Álvarez, crítico do presidente Daniel Ortega.

“Acompanho de perto com preocupação e dor a situação criada na Nicarágua, que envolve pessoas e instituições”, disse o pontífice após a oração do Angelus.

Francisco expressou sua “convicção e esperança de que, por meio de um diálogo aberto e sincero, ainda possam ser encontradas as bases para uma convivência respeitosa e pacífica”.

Segundo um porta-voz do chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Josep Borrell, o bloco econômico “está acompanhando a situação de perto e com preocupação”.

Ele reiterou a posição da UE ao declarar que “os nicaraguenses devem encontrar uma solução pacífica e diplomática para sua crise política, através do diálogo”.

Rolando Álvarez, crítico do presidente nicaraguense Daniel Ortega, foi preso na sexta-feira e transferido para a residência de sua família em Manágua, onde permanece privado de liberdade, no mais recente episódio do confronto entre o governo e a Igreja Católica.

A Polícia especificou que tomou a decisão de transferir Álvarez porque ele persistiu em suas atividades “desestabilizadoras e provocativas”.

Álvarez, 55 anos, estava sitiado na cúria de Matagalpa pela polícia desde 4 de agosto como parte de uma investigação por “organizar grupos violentos” e incitar “ódio” para “desestabilizar o Estado da Nicarágua”.

O bispo denunciou o fechamento pelas autoridades de cinco emissoras católicas e exigiu que o governo de Daniel Ortega respeite a “liberdade” religiosa.

Vaticano autoriza início de processo de beatificação de Padre Cícero, diz Diocese do Crato

O processo de beatificação de padre Cícero Romão Batista na igreja católica foi autorizado pelo Vaticano. A informação foi anunciada pelo bispo da diocese do Crato, Dom Magnus Henrique Lopes, durante missa realizada na manhã deste sábado (20), no Largo Capela do Socorro, em Juazeiro do Norte, no interior do Ceará.

“Queridos filhos e filhas da Diocese do Crato, romeiros de todo Brasil, é com grande alegria que eu vos comunico nesta manhã histórica que recebemos oficialmente da Santa Sé, por determinação do santo padre, o papa Francisco, uma carta do dicastério para a causa dos santos, datada do dia 24 de junho de 2022. Recebemos a autorização para a abertura do processo de beatificação do padre Cícero Romão Batista que, a partir de agora, receberá o título de servo de Deus”, disse Dom Magnus Henrique Lopes durante a celebração.

Em 2015, o Vaticano atendeu ao pedido do bispo Dom Fernando Panico e reconciliou o padre Cícero Romão Batista com a igreja católica. Com a reconciliação, não havia mais impeditivos para a abertura do processo de beatificação do “santo popular”.

O pedido para a autorização da beatificação de padre Cícero foi solicitado por Dom Magnus Henrique Lopes , através de uma carta entregue ao papa Francisco durante a visita ao Vaticano, em maio deste ano.

“Recorremos a vossa solicitude de pastor universal da santa igreja para pedir especial clemência para com este sacerdote católico, amado, exonerado. Esperamos que Vossa Santidade, na hora oportuna, examine, com o coração de pai e como sucessor de Pedro, este pedido ora formulado, cuja resposta é um anseio nosso e dos milhões de devotos do padre Cícero”, diz um trecho da carta entregue por Dom Magnus ao papa Francisco.

O trecho foi lido pelo bispo da diocese do Crato durante o anúncio da autorização do processo de beatificação de padre Cícero. A notícia foi recebida com salva de palmas e fogos por centenas de fiéis que estavam no local.

Padre Cícero morreu em 1934 rompido com o Vaticano por envolvimento com a política e pelo polêmico “milagre da hóstia”. Segundo a crença popular, uma hóstia dada pelo padre virou sangue na boca de uma beata. Para os devotos de padre Cícero, trata-se de um milagre, mas a igreja Católica considerou o caso uma interpretação equivocada. Por conta dos “equívocos”, ele foi afastado da igreja católica.

Padre Cícero Romão Batista é considerado “santo popular” para muitos fiéis católicos nordestinos. Todos os anos, as romarias em homenagem a ele atraem milhões de romeiros a Juazeiro do Norte.

Bispo de Petrolina (PE) é agraciado com medalha em reconhecimento por sua atuação na pandemia

O bispo da Diocese de Petrolina (PE), dom Francisco Canindé Palhano, foi agraciado com a medalha Senador Nilo Coelho, a mais importante comenda da cidade. O religioso recebeu a homenagem na última segunda-feira (15), no encerramento dos festejos em honra à Nossa Senhora Rainha dos Anjos, padroeira local.

A medalha foi concedida da dom Canindé pelo prefeito de Petrolina, Simão Durando, em reconhecimento pelos serviços prestados pela diocese, sobretudo, durante a pandemia de covid-19. O gestor lembrou que no período mais crítico da crise sanitária, em 2020, a diocese cedeu o espaço do Centro Pastoral Monte Carmelo para montagem de um hospital de campanha, o primeiro a ser erguido no sertão pernambucano.

“Não poderíamos deixar de fazer essa justa homenagem ao nosso bispo, entregando a nossa maior honraria. Além disso, aproveitamos esse dia tão representativo para devolver as chaves do prédio em que funcionou o hospital de campanha. Quantos petrolinenses não foram tratados naquele lugar, quantas histórias de vitória? Sem dúvidas, hoje é dia de festa”, disse Simão.

O hospital ofertou à população 100 leitos e contou com postos de enfermagem, área de desinfecção, farmácia, recepção, refeitório, além de equipamentos a exemplo de respiradores, monitores e desfibriladores. Em ambiente humanizado, os pacientes tinham ainda TV com wi-fi e tablets para a comunicação com familiares.

No unidade de saúde atuaram cerca de 150 profissionais entre médicos, fisioterapeutas, enfermeiros e técnicos de enfermagem.

Papa pede ajuda para lutar contra a seca que assola a Somália

O papa Francisco pediu neste domingo (14), durante a oração do Angelus, ajuda internacional para combater a seca “mortal” que assola a Somália e a região do Chifre da África e que causou um milhão de deslocados, segundo a ONU.

O pontífice de 85 anos alertou para a situação de “grave crise humanitária” que existe na Somália, bem como em vários países vizinhos.

“Os habitantes da região, que vivem em condições precárias, estão agora em um momento mortal por causa da seca”. “Espero que a solidariedade internacional possa responder a esta emergência”, pediu.

“Infelizmente, a guerra distrai a atenção e os recursos, mas esses são os objetivos que exigem o máximo envolvimento: o combate à fome, saúde, educação”.

Mais de 755.000 pessoas foram deslocadas na Somália este ano devido à grave seca no Chifre da África, de acordo com o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados e o Conselho Norueguês de Refugiados (NRC).

Com isso, já são mais de um milhão de deslocados desde janeiro de 2021, quando começou a atual seca, a pior em 40 anos.

As últimas quatro temporadas de chuvas desde o fim de 2020 foram insuficientes e atualmente 7,1 milhões de somalis, quase metade da população, passam fome, incluindo 213.000 que enfrentam uma situação muito crítica, segundo a ONU.

A Somália, um país mergulhado na violência, mal tem recursos para lidar com essa situação.

Além disso, rebeldes fundamentalistas islâmicos limitam o acesso de ajuda humanitária a algumas áreas do país.

Serra Talhada: Paróquia divulga programação da 232ª festa de Nossa Senhora da Penha

A Paróquia de Nossa Senhora da Penha, em Serra Talhada-PE, divulgou a programação 232ª festa da padroeira. Os festejos acontecem de 29 de agosto a 8 de setembro.

Convite:

Durante muito tempo não conseguimos nos reunir da forma que queríamos. E por dois anos a nossa festa da padroeira aconteceu sem a proximidade que gostaríamos. Mas, neste ano, como fizemos em anos anteriores, reuniremos todas as nossas vozes em um só coro para cantarmos, em coral, o hino da Virgem da Penha demonstrando toda a nossa gratidão por estarmos prontos para mais uma edição.

Programação:

Segunda-feira – 29/8
18h – Terço e Procissão da Bandeira
19h – Celebração Eucarística – Pe. George Lourenço

Terça-feira – 30/8
19h – Novena e Celebração Eucarística – Pe. Gilvam Bezerra

Quarta-feira – 31/8
19h – Novena e Celebração Eucarística – Pe. José Ailton Costa

Quinta-feira – 1/9
19h – Novena e Celebração Eucarística – Pe. Jorge Adjan

Sexta-feira – 2/9
19h – Novena e Celebração Eucarística – Pe. Erinaldo Sultério

Sábado – 3/9
19h – Novena e Celebração Eucarística – Pe. Miguel Nunes

Domingo – 4/9
15h – Romaria da Juventude
19h – Novena e Celebração Eucarística – Pe. Américo Leite

Segunda-feira- 5/9
19h – Novena e Celebração Eucarística – Pe. Claudivan Siqueira

Terça-feira – 6/9
19h – Novena e Celebração Eucarística – Pe. Wanderson Eduardo

Quarta-feira – 7/9
19h – Novena e Celebração Eucarística – Pe. Edilberto Aparecido

Quinta-feira – 8/9
Natividade de Nossa Senhora
9h – Concelebração Eucarística – Dom Egidio Bisol;
17h – Procissão pelas principais ruas da cidade;
18h – Acolhida da procissão – Pe. Luís Marques;
18h30 – Concelebração Eucarística de encerramento – Dom Egidio Bisol.

A paróquia é administrada pelo Pe. Josenildo Nunes de Oliveira, Pároco, e atual Vigário Geral da Diocese de Afogados da Ingazeira.

Paróquia emite nota de pesar em virtude do falecimento de Paula Fernanda

“É com imenso pesar que, a Paróquia do Senhor Bom Jesus dos Remédios comunica o falecimento de Paula Fernanda Rodrigues de Santana, ocorrido na manhã desta terça-feira, 2 de agosto.

Atualmente, Paula Fernanda integrava a Pastoral Familiar. Anteriormente, atuou nas pastorais catequética e litúrgica, e chegou a participar da formação para Ministro Extraordinário da Eucaristia, mas desistiu no percurso.

Fernanda tinha 38 anos e morreu em decorrência de problemas pulmonares.

O corpo será velado na Vila Pajeú – Loteamento. O horário do sepultamento ainda não foi divulgado.

Neste momento de consternação, a paróquia se solidariza com o esposo, Goldberg, com seus pais Gilda e Fernando, e toda família.

Que o Senhor Bom Jesus dos Remédios seja conforto e luz para família.

Dom Eraldo pede que padres valorizem o trabalho da Pascom e comprem equipamentos de boa qualidade

Durante a celebração de encerramento do 8º Mutirão de Comunicação, promovido pela Pastoral da Comunicação do Regional Nordeste II da CNBB, em Patos. O bispo da Diocese de Patos (PB), dom Eraldo Bispo da Silva, pediu que os sacerdotes valorizem o trabalho da Pastoral da Comunicação e comprem equipamentos de boa qualidade.

A fala de dom Eraldo ocorreu no decorrer da homilia. “Que a comunicação em nossas comunidades e paróquias sejam valorizadas. Que essas novas formas de comunicação sejam acolhidas mesmo quando eu não tenho muito jeito, há pessoas que tem jeito e que podem implementar/fazer”, enfatizou.

Dom Eraldo ainda disse que as festas de padroeiro podem ajudar na aquisição dos equipamentos e que é preciso tratar esses meios com carinho.

“Que essa atividade missionária, evangelizadora da comunicação seja sempre incentivada, apoiada, pelos bispos, pelos padres, diáconos, religiosos e religiosas, pelos dirigentes das comunidades. Tratemos esses meios com carinho e cuidemos para que sejam de boa qualidade. Às vezes, a gente gasta dinheiro com muitas coisas que de repente se estragam. Vamos comprar um microfone bom? Vamos! Para comunicar bem. Vamos comprar uma câmera boa? Vamos! Vamos entregar aos jovens da Pascom daquela comunidade um celular melhor para que eles façam esse trabalho com mais eficácia. Temos dinheiro? Temos! Quando fazemos nossas festas de paróquias, por exemplo, podemos colocar como meta deste ano, a compra de uns equipamentos melhores para Pascom. Como fizemos para construir não sei o quê, para trocar o carro, para derrubar a torre da igreja e fazer de novo. Podemos comprar um bom equipamento para Pastoral da Comunicação”, finalizou.

Também durante a celebração foi apresentada a nova coordenação da Pastoral da Comunicação no Regional Nordeste II.

Coordenador-geral: Pe. Jerffeson Adelino (Diocese de Caruaru – PE)
Vice-coordenadora: Maria Cícera (Arquidiocese de Maceió – AL)
Secretária: Maria Joseny (Diocese de Patos – PB)
Assessor eclesiástico: Pe. José Marcos Medeiros Dantas (Diocese de Caicó – RN)

A solenidade de encerramento foi marcada pelo anúncio da sede da próxima edição, misturando o sentimento de saudade com o de expectativa para o reencontro. Este momento acontecerá nos dias 18, 19 e 20 de outubro de 2024, na Arquidiocese de Maceió (AL).

Ao longo de três dias, coordenadores diocesanos e arquidiocesanos da Pastoral da Comunicação (Pascom) estiveram reunidos em Centro Diocesano de Patos.

Papa anuncia viagem ao Cazaquistão e deve se encontrar com líder ortodoxo russo

Após um encontro cancelado em junho, o Papa Francisco e o líder da Igreja Ortodoxa Russa, o Patriarca Kirill, devem se encontrar em setembro no Cazaquistão. Nesta segunda-feira (1º), o Vaticano anunciou que o pontífice viajará ao país na ocasião para participar de um encontro de líderes religiosos.

Aliado do presidente russo, Vladimir Putin, o Patriarca Kirill é um forte defensor da guerra na Ucrânia, postura que causou um grande embate entre igrejas ortodoxas do leste europeu. Por conta dos posicionamentos do líder religioso russo, o Papa decidiu cancelar um encontro que os dois teriam em junho em Israel e chamou Kirill de “marionete de Putin”.

Em um comunicado, o Vaticano não confirmou o encontro diretamente, mas anunciou que Francisco estará no Cazaquistão entre os dias 13 e 15 de setembro para participar do VII Congresso de Líderes de Religiões Tradicionais do Mundo, do qual Kirill também participará.

No entanto, o pontífice já disse que espera encontrar o líder ortodoxo russo no evento.

Os dois já se encontraram em Havana, em Cuba, em um encontro histórico das duas igrejas em 2016.

Chega ao fim o 8º Muticom NE2 com o reencontro marcado para Maceió (AL) em 2024

Representantes da Diocese de Patos (PB) entregaram a tradicional placa do Muticom NE2 aos comunicadores de Maceió (AL) | Foto: Rivelino Fotografias

Depois de três dias intensos, chegou ao fim, neste domingo (31), o 8º Mutirão de Comunicação da CNBB Nordeste 2 (Muticom NE2), sediado na Diocese de Patos (PB). A solenidade de encerramento foi marcada pelo anúncio da sede da próxima edição, misturando o sentimento de saudade com o de expectativa para o reencontro. Este momento acontecerá nos dias 18, 19 e 20 de outubro de 2024, na Arquidiocese de Maceió (AL).

A cidade-sede do 9º Muticom foi eleita pelos coordenadores diocesanos e arquidiocesanos da Pastoral da Comunicação (Pascom) durante reunião realizada no sábado (30). Esta será a segunda vez que Maceió receberá os comunicadores e as comunicadoras de Alagoas, da Paraíba, de Pernambuco e do Rio Grande do Norte. Em 2011, a capital alagoana vivenciou o 4º Muticom, que refletiu o tema “Processos de comunicação e mídias digitais: evangelização em tempos de cibercultura”.

Comunhão, unidade e diálogo

Recém-eleito coordenador da Pascom NE2, o padre Jerffeson Adelino, da Diocese de Caruaru (PE), fez o seu primeiro pronunciamento a todos os coordenadores diocesanos. O sacerdote agradeceu à Diocese de Patos e a todos os pasconeiros e as pasconeiras que organizaram e os viveram o 8º Muticom presencialmente no Centro de Treinamento Diocesano de Patos (CTD) ou em casa pela plataforma on-line (CTDO).

O coordenador também agradeceu à irmã Joelma Pinto, sua antecessora no cargo, que conduziu a Pascom NE2 nos últimos anos e esteve à frente, junto com a Pascom de Patos, no planejamento do mutirão.

“Lembremos: a Pascom é a pastoral do ser e estar em comunhão. A comunicação só tem sentido se gera comunhão e unidade, em diálogo. Sendo assim, faço esse apelo a todos os coordenadores Arquidiocesanos e Diocesanos para caminharmos sempre levando em consideração essas três palavras. Conto com todos vocês e que Deus abençoe nossa Pascom Regional Nordeste 2”, declarou pare Jerffeson Adelino.

8º Muticom entra para a história

Foi em 2016 que a Diocese de Patos recebeu da Pascom NE2, na Diocese de Caruaru, a missão de preparar e sediar o Muticom. Com o tema “Ambiência Digital e Cultura do Encontro: pensar a comunicação numa sociedade democrática”, o evento deveria acontecer em 2020, mas como tantos outros encontros precisou ser adiado devido à pandemia do covid-19. “De fato, tudo só acontece no tempo de Deus. Era para ser nesta data e assim foi”, afirmou o coordenador da Pascom NE2, padre Jerffeson Adelino.

Definido como “uma celebração à vida” pela irmã Joelma Pinto, o 8º Muticom aconteceu de 29 a 31 de julho no formato híbrido o que permitiu a participação de mais agentes e a realização de conferências com convidados de peso. A modalidade também beneficiou os participantes das oficinas, uns puderam aprender in loco e outros de maneira remota.

A conferência de Abertura foi conduzida na noite da sexta-feira (29) pela professora doutora, Andréia Gripp, que abordou o tema principal do Muticom. No sábado (30), o professor Lindolfo Souza ministrou a palestra “Ambiência digital: impactos e incidências”.

No segundo dia de Muticom o período da tarde foi reservado às oficinas “O uso das ferramentas para transmissões ao vivo” (Bruno Gonzaga); “Presença da Igreja nas redes sociais” (Fabiano Fachini); “Produção de matérias jornalísticas” (Jailma Barbosa); e “Noções de produção de programas de rádio e podcast” (Zé Filho).

As conferências foram retomadas no último dia de evento com o tema “Comunicação e sociedade democrática” apresentado pelo bispo auxiliar de Belo Horizonte e presidente da Comissão Episcopal para a Comunicação da CNBB, dom Joaquim Mol. Em seguida, a vaticanista Mirticelli Medeiros trouxe para o Muticom o debate sobre “O Onlife na vida pastoral da Igreja: os sinais de esperança pós-pandemia”.

A programação do 8º Muticom contou ainda com uma manhã de espiritualidade, além de momentos culturais como o show do cantor Zé Vicente, seguido de uma noite dedicada às tradições nordestinas.

No domingo, o bispo da Patos, dom Eraldo Bispo da Silva, presidiu a Santa Missa de envio dos comunicadores, na Igreja Matriz de Santo Antônio. A liturgia teve a assistência do diácono José Bezerra, da Arquidiocese de Natal, e concelebrada por padres de várias partes do Regional.

Coordenadores diocesanos e arquidiocesanos da Pascom | Foto: Rivelino Fotografias

Para dom Eraldo, o 8º Muticom foi um evento marcante de muita alegria que renovou, no coração de cada participante, a missão de evangelizar pelos meios de comunicação, aproveitando todas as possibilidades que esses instrumentos oferecem para a propagação da Boa Nova.

“Foram momentos de celebração, convivência e de partilha de experiências. De fato, uma oportunidade para reafirmamos nosso compromisso com a evangelização tendo em mãos e também no coração esse instrumento tão importante que os meios de comunicação nos oferecem. A proximidade, os valores do Evangelho e essa cultura do encontro são incentivados por esses meios que nos faze chegar uns aos outros pelo mundo inteiro”, declarou dom Eraldo.

Solenidade de encerramento foi marcada pela gratidão a todos os envolvidos no 8º Muticom NE2 | Foto: Rivelino Fotografias

Eleita a nova coordenação da Pascom Regional Nordeste 2

Pe. José Marcos Medeiros Dantas, Maria Joseny, Maria Cícera e Pe. Jerffeson Adelino | Fotos: Jobyson Gervázio

A Pastoral da Comunicação da CNBB Nordeste 2 (Pascom NE2) tem uma nova equipe de coordenação que ficará à frente do serviço pelos próximos quatro anos. Os membros foram eleitos, no sábado (30), pelos representantes da Pascom das dioceses e apresentados neste domingo (31), durante a Santa Missa do 8º Mutirão de Comunicação (Muticom NE2), presidida pelo bispo da Diocese de Patos (PB), dom Eraldo Bispo da Silva.

O padre Jerffeson Adelino, da Diocese de Caruaru (PE), que na última gestão foi assessor eclesiástico da Pascom NE2, agora assume a função de coordenador geral. O sacerdote contará com o auxílio da vice-coordenadora, Maria Cícera, da Arquidiocese de Maceió (AL). A comunicadora que foi secretária de 2018 até este ano será a primeira a ocupar este novo cargo criado a partir do Regimento da Coordenação Regional da Pastoral da Comunicação.

A coordenadora da Pascom da Diocese de Patos (PB), Maria Joseny foi eleita para exercer a missão de secretária da equipe regional. Outra novidade do grupo é a escolha do padre José Marcos Medeiros Dantas, da Diocese de Caicó (RN), como assessor eclesiástico.

De acordo com o regimento da Pascom NE2, o mandato da equipe de coordenação é de quatro anos, portanto, o grupo recém-eleito seguirá na missão pelo menos até 2026.

A irmã Joelma Pinto se despediu da função de coordenadora-geral agradecendo a todos os coordenadores diocesanos e agentes da Pascom pela parceria ao longo dos últimos anos. “Foram anos difíceis, sobretudo, por causa da pandemia, mas vocês acolheram gente nova e animaram a Pascom em suas dioceses nos ajudando nessa missão. O sentimento é de gratidão e, nesse mutirão, também de celebração à vida“, desclarou.

A ex-coordenadora da Pascom NE2, mas sempre agente da missão de evangelizar por meio da comunicação no Regional, estendeu os agradecimentos ao bispo de Patos, dom Eraldo Bispo da Silva. “Queria agradecer ao senhor que lá no início nos acolheu como pai e de mão estendida e coração aberto abraçou o Muticom. Muito obrigada”, afirmou Irmã Joelma.