URGENTE: Com registro de mais um caso, Afogados da Ingazeira chega aos 30 infectados neste domingo (14)

URGENTE – AFOGADOS DA INGAZEIRA 

Na noite deste domingo (14), a Prefeitura de Afogados da Ingazeira divulgou os dados da Covid-19 no município. Com o balanço das últimas 24 horas, a cidade agora registra 30 pessoas infectadas, 5 em investigação, 13 recuperadas e outras 237 foram descartadas. 

Confira a nota publicada nas redes sociais da prefeitura: 
A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que neste domingo tivemos o registro de mais um caso positivo de Covid-19 em nosso município. 

Trata-se de paciente do sexo masculino, 74 anos, que apresentou sintomas sugestivos para Covid-19 ao dar entrada no Hospital Regional Emília Câmara, onde teve a coleta de swab realizada. O caso estava sob investigação. O resultado do exame saiu hoje, positivo. O paciente já está em casa, não apresenta mais sintomas. 

Tanto o paciente quanto os seus contados estão sendo monitorados e acompanhados pelos nossos profissionais da atenção básica e da vigilância em saúde. 

Temos mais um caso em investigação. Paciente do sexo feminino, 43 anos, doméstica,  encontra-se internada em leito de isolamento no Hospital da Restauração, em Recife, após dar entrada para tratamento de possível AVC – Acidente Vascular Cerebral e Trombose.   Após avaliação pela equipe médica do hospital, a coleta de swab foi realizada para investigar Covid-19, pois a mesma apresentou sintomas sugestivos para a doença. Aguardamos o resultado que será liberado pelo  LACEN.

Como de costume, também foi divulgado os dados das pessoas que seguem em quarentena domiciliar monitorada. 

*A reportagem segue em atualização. 

Sem máscara, Abraham Weintraub se reúne com apoiadores em Brasília

MINISTRO DA EDUCAÇÃO – SEM MÁSCARA

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, juntou-se a apoiadores do presidente Jair Bolsonaro em um local público em Brasília, neste domingo (14). Weintraub não usou máscara, em desobediência ao decreto estadual que obriga o uso da proteção facial em locais públicos, como forma de coibir a proliferação do novo coronavírus.

O chefe da Educação visitou os manifestantes um dia após o governo do Distrito Federal desmantelar o acampamento dos “300 pelo Brasil”, que causou perplexidade ao usar símbolos supremacistas em um ato em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF).

No encontro, Weintraub conversou, tirou fotos, abraçou e parabenizou os apoiadores. Em vídeos nas redes sociais, aparece em meio aos militantes, em que se queixou de ser monitorado por “crime de opinião” e defendeu uma “base para lutar contra esse movimento global”.

“É por isso que eles atacam em Israel, atacam na Europa inteira, atacam no Canadá, atacam nos Estados Unidos. No México, também tá tendo. Vocês não viram aquele policial em que eles jogaram álcool e fogo em cima?”, disse o ministro, referindo-se a protestos contra o espancamento de um homem por policiais, em 4 de junho, segundo informou o The Guardian. “No México, não tem Black Lives Matter. Não tem população negra no México. Então, você vê um movimento articulado no mundo inteiro, ultraviolento, e o Brasil é um dos poucos países em que a sociedade está unida e lutando contra esse movimento. Parabéns para vocês.”

CNBB age contra ruptura após ala oferecer apoio a Bolsonaro

CNBB - Conferência Nacional dos Bispos do Brasil | CNBB
CNBB – REUNIÃO EMERGENCIAL 

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) realizou uma reunião emergencial para contornar o acirramento de divergências políticas e evitar uma ruptura no clero. O encontro, na terça-feira, dia 9, foi convocado após o Estadão revelar a oferta de apoio ao governo Jair Bolsonaro, vinda de dirigentes rádios e TVs de inspiração católica. Em troca, padres e leigos pediram ao presidente a ampliação do alcance de suas redes de radiodifusão, além de verbas, na forma de publicidade estatal.

O chamado para a reunião episcopal partiu do presidente da CNBB, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, e do bispo referencial da Pastoral da Comunicação, Dom Joaquim Mol. Eles conversaram, frente a frente, pela internet, com os bispos das dioceses cujos sacerdotes haviam participado da audiência com Bolsonaro: Campinas, Curitiba, Goiânia e São Paulo. Na conversa, “olho no olho”, descrita como “límpida e sincera”, mais uma vez surgiram manifestações divergentes, indício do potencial de conflito no episcopado, mas os bispos tentaram superar os desentendimentos, segundo fontes.

Os padres fizerem chegar à CNBB que não esperavam tamanha reação e que foram alvos de insultos nas redes sociais. Temiam ter suas atividades prejudicadas. A tensão aumentou depois das manifestações de repúdio emanadas por diversos segmentos do clero, entre eles a própria conferência. De perfil moderado, d. Walmor agiu apaziguar as animosidades.

O bispo de Itacoatiara (AM), Dom José Ionilton Lisboa de Oliveira, foi um dos que cobrou publicamente punição aos envolvidos. Ele disse ter reagido com as seguintes palavras ao tomar conhecimento do teor da conversa entre sacerdotes e Bolsonaro: “Vergonhoso. Mercenários”. Para o prelado, os padres se “venderam” ao governo e fizeram da fé católica um “mercado”, ao pedir dinheiro e prometer apoio ao governo. “Espero que os padres desobedientes sejam religiosamente corrigidos, se retratem ou que se tomem outras providências”, escreveu d. Ionilton, vice-presidente da Comissão Pastoral da Terra.

SÃO PAULO: Prefeito Bruno Covas testa postivo para o Coronavírus

SÃO PAULO – BRUNO COVAS 

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, foi diagnosticado com coronavírus neste sábado (13). Segundo a Prefeitura, o teste positivo veio depois de exame de rotina.
Ele passa bem, não apresenta sintomas e recebeu recomendação de seu médico, Dr. Davi Uip, para permanecer trabalhando em casa e em observação pelos próximos dias.
Em vídeo postado no Instagram, Covas afirmou que não vai se licenciar do cargo.
“Depois de 4 testes negativos, hoje, infelizmente, testei positivo para a Covid-19. A orientação é ficar dentro de casa, já que não tenho sintomas, e não há necessidade de me licenciar do cargo de prefeito. Vou poder continuar a me reunir de forma online. A expectativa é a de que eu fique aqui por 10 dias”, disse.

Brasil ultrapassa 850 mil casos de covid-19, revela consórcio de imprensa

CORONAVÍRUS – BRASIL 

O Brasil registrou 890 novas mortes causadas pela Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 42.791 óbitos no país, aponta o levantamento do consórcio de veículos de imprensa. 

No atual momento, são 71 mortes a mais do que as 42.720 divulgadas pelo Ministério da Saúde na noite deste sábado (13). 

Em relação aos casos confirmados, o consórcio da imprensa apurou que são 850.796 brasileiros vítimas da covid-19. O número é superior aos 850.514 anunciados pelo Ministério da Saúde – diferença de 282.

Segundo o ministério, o país tem atualmente 428.549 casos da doença em acompanhamento e já registrou 379.245 pacientes curados.

Afogados da Ingazeira registra mais um caso confirmado, um em investigação e outro recuperado

URGENTE – AFOGADOS DA INGAZEIRA 


A Prefeitura de Afogados da Ingazeira acaba de divulgar o balanço das últimas 24 horas no município:

Confira a nota enviada à imprensa:

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que tivemos o registro de mais um caso positivo de covid-19 em nosso município. 
Trata-se de um paciente do sexo masculino, 37 anos, profissional de segurança na cidade de Patos (PB). Após apresentar perda do paladar e olfato, realizou a sorologia no Hospital de Patos e apresentou resultado positivo. O caso segue monitorado pela Equipe da Vigilância em Saúde e Atenção Básica municipal. 
Temos hoje mais um caso em investigação. Trata-se de paciente  do sexo feminino, 64 anos, que apresentou sintomas sugestivos para covid-19, e procurou o Hospital Regional Emília Câmara.  Lá,  a equipe colheu amostra para realizar exame de Swab, o qual aguardamos resultado oriundo do LACEN. A paciente está internada em leito de isolamento e a equipe de Vigilância e Atenção Básica estão monitorando seus contatos.
Hoje temos mais um paciente curado de covid-19, após avaliação médica e epidemiológica.
A Assessoria de Comunicação também divulgou o número das pessoas que estão em quarentena domiciliar monitorada no munícipio. 

"Triagem é mais importante do que isolamento", diz ministro interino da Saúde

MINISTÉRIO DA SAÚDE – EDUARDO PANZUELLO 

Em entrevista à CNN, o Ministro interino da Saúde, o general Eduardo Pazuello afirmou que as triagens de brasileiros em locais diferentes do país são mais importantes para conter a pandemia do novo Coronavírus do que o isolamento social.

O isolamento social é a medida orientada pela OMS (Organização Mundial da Saúde), que tem sido criticada nas últimas semanas pelo governo federal. Para Pazuello, “a pressão americana e de outros países [contra a OMS] é para cobrar que melhore, seja mais transparente, para que a gente tenha mais segurança”.

De acordo com o ministro interino, “quanto mais local de triagem tem, melhor”. “Se na triagem for detectado que ele está com risco de covid, tem que ir para um médico. Tem que ter triagem no mercado, no hospital etc, para aferir temperatura, oxigenação, tirar a pressão, ver se tem ou não característica que ele deve ir ao médico”, disse.

Questionado se os estados e municípios teriam recursos para espalhar centros de triagens em locais por onde pessoas trafegam, Pazuello defendeu que há recursos. “Se usar de maneira correta, a capacidade de montar uma triagem é muito simples. Precisa compreender a necessidade de fazer uma triagem robusta e rápida”, afirmou.

“Ficou doente? Procure um médico. Se o médico checou o paciente, diagnostique. Faça a prescrição dos medicamentos que o senhor acha o mais ideal. Observe os medicamentos que estão à disposição. Dosagem, riscos, cuidado para não fazer a automedicação”, disse.

“Pacientes, tomem os medicamentos que os médicos prescreverem. Vá para casa e fique bom. Se não ficar bem, tem que receber tratamento em unidades de equipamentos respiratórios”, acrescentou. Questionado se era a favor do uso da cloroquina, Pazuello disse que a “há um leque de medicamentos que estão à disposição” e que “cada caso o médico tem que avaliar de forma diferente”.

PERNAMBUCO: Secretaria Estadual de Saúde confirma 799 novos casos e mais 90 mortes causadas pelo Coronavírus

BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
BALANÇO – CORONAVÍRUS 

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou, neste sábado (13), 799 novos casos da Covid-19. Destes, 211 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 588 como leves. Agora Pernambuco tem 44.671 casos já confirmados, sendo 16.919 graves e 27.752 leves.

Também foram confirmadas mais 90 mortes ocorridas desde o dia 10 de abril. Do total, 53 óbitos (58,9%) ocorreram entre o dia 10 de abril e 09 de junho e 37 (41,1%) foram registrados nos últimos três dias. Com isso, o Estado totaliza 3.784 mortes pela doença.

Segundo a nota, os detalhes epidemiológicos serão repassados no decorrer do dia pela Secretaria Estadual de Saúde.

PERNAMBUCO: Paulo Câmara se reúne com prefeitos de municípios do Sertão sobre plano de flexibilização

Encerrando o ciclo de encontros com os gestores municipais do estado, o governador tratou da regionalização do plano de retomada da economia. (Foto: Heudes Regis/SEI)
PERNAMBUCO – PREFEITOS 

O governador Paulo Câmara se reuniu, por meio de videoconferência neste sábado (13), com os representantes dos municípios do Sertão de Pernambuco. O encontro tratou sobre a regionalização do Plano de Convivência com a Covid-19 no estado, encerrando o ciclo de debates sobre o assunto. Durante esta semana, o governador já havia se reunido com os gestores das cidades da Região Metropolitana, Zona da Mata e também com os prefeitos do Agreste.

Na reunião deste sábado, Paulo Câmara discutiu sobre a nova etapa do plano de retomada da economia, que começa na próxima segunda-feira (15). Oitenta e cinco municípios do Agreste e da Zona da Mata Pernambuco ficarão de fora dessa nova etapa, pois não mostraram tendência de queda no número de casos.

O governador também tratou sobre os próximos passos das ações de combate à pandemia do coronavírus no território pernambucano e ressaltou a necessidade de aumentar a demanda de serviços de saúde no estado. Segundo Paulo Câmara, nas próximas semanas, os hospitais de campanha em Serra Talhada e em Petrolina, no Sertão, começarão funcionar. Além disso, segundo Câmara, o governo pretende abrir mais leitos de UTI – atualmente Pernambuco tem 700 leitos de UTI voltados para tratamento da Covid-19. 

AUXÍLIO EMERGENCIAL: Caixa divulga calendário de pagamento e saques para novos aprovados; confira

AUXÍLIO EMERGENCIAL – CAIXA 

Caixa Econômica Federal (CEF) detalhou neste sábado (13) como será feito o pagamento da primeira parcela do Auxílio Emergencial a mais 4,9 milhões de novos aprovados a receber o benefício. Segundo o banco, o repasse total será de R$ 3,2 bilhões. Nesta sexta-feira (12), o Ministério da Cidadania informou que o crédito para quem tem a poupança social digital da Caixa será feito nos dias 16 e 17 de junho.

Na terça-feira (16), receberão o dinheiro 2,4 milhões de pessoas que fazem aniversário de janeiro a junho. Na quarta-feira (17), 2,5 milhões de aniversariantes de julho a dezembro. Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br.

A Caixa informou que quem quiser sacar o dinheiro deve seguir um calendário escalonado de acordo com o mês de aniversário. Os saques começam em 6 de julho. Nas datas indicadas, o repasse será feito automaticamente para a conta indicada pelo beneficiário, podendo ser uma poupança da Caixa ou uma conta de outro banco.

 Veja o calendário para saque em dinheiro:

Mês de nascimento

Liberado em

Janeiro

6 de julho

Fevereiro

7 de julho

Março

8 de julho

Abril

9 de julho

Maio

10 de julho

Junho

11 de julho

Julho

13 de julho

Agosto

14 de julho

Setembro

15 de julho

Outubro

16 de julho

Novembro

17 de julho

Dezembro

18 de julho

 Fonte: Caixa Econômica Federal

O auxílio emergencial de R$ 600 é pago a informais, desempregados e famílias mais afetadas economicamente pela pandemia do novo coronavírus.

A Caixa e o Ministério da Cidadania ainda não divulgaram as datas do pagamento das demais parcelas para aqueles que começaram a receber o benefício após o dia 30 de abril.

Neste sábado (13), a Caixa liberou transferências e saques em dinheiro da segunda parcela do Auxílio Emergencial depositada em poupanças sociais digitais do banco para 2,5 milhões de beneficiários nascidos em dezembro. O calendário da terceira parcela está definido somente para o público que faz parte do Programa Bolsa Família.

REGIÃO DO PAJEÚ: Solidão segue sem apresentar nenhum infectado, veja os números por municípios

Adolescente de 15 anos morre vítima de coronavírus em Pernambuco ...
PERNAMBUCO – REGIÃO DO PAJEÚ

Em consonância com os últimos boletins epidemiológicos divulgados nesta sexta-feira (12), pelas Secretarias de Saúde dos municípios, a Região do Pajeú soma 537 casos confirmados, 320 recuperados e 24 óbitos. A surpresa continua sendo Solidão, que até o término da reportagem não anunciou nenhum infectado.

Acompanhem na tabela os dados de cada cidade do Pajeú: 

 

Município

Casos

Óbitos

01

Serra Talhada

224

5

02

Tabira

66

3

03

São José do Egito

62

1

04

Triunfo

29

4

05

Afogados da Ingazeira

28

0

06

Carnaíba

27

4

07

Iguaracy

18

1

08

Tuparetama

16

1

09

Brejinho

15

0

10

Itapetim

13

2

11

Flores

12

0

12

Quixaba

9

3

13

Santa Terezinha

8

0

14

Calumbi

5

0

15

Ingazeira

4

0

16

Santa Cruz da Baixa Verde

1

0

17

Solidão

0

0

 

TOTAL

537

24

*Dados das Secretarias de Saúde até às 10h deste sábado (13)
Nas últimas 24 horas, nove municípios registraram mais 26 novos casos, são eles: Afogados da Ingazeira, São José do Egito, Tabira, Iguaracy, Ingazeira, Carnaíba, Quixaba, Flores e Brejinho. Serra Talhada, primeira na tabela, não registra casos há 48 horas.

Segundo o levantamento, mais 12 pessoas estão recuperadas da Covid-19, chegando ao número de 320 recuperados na Região do Pajeú. 

Campanha do Ministério Público de PE sobre não acender fogueiras, queimar e comercializar fogos neste período junino conta com apoio do TJPE e TCE-PE

SÃO JOÃO – PERNAMBUCO 

Neste ano, a tradicional festa de São João não poderá ser realizada tendo em vista a situação de emergência em saúde pública devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Por recomendação do Ministério Público do Estado de Pernambuco (MPPE), os prefeitos das diversas cidades estão emitindo decretos para que seja proibido o acendimento de fogueiras e a queima de fogos de artifício, uma vez que tais artefatos podem vir a aumentar, ainda mais, a incidência de doenças respiratórias e consequentemente a procura das unidades de saúde devido, ainda, a queimaduras e aglomerações. O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) e o Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) são parceiros nesta campanha.

A fim de apoiar a conscientização da sociedade quanto à premente necessidade, o MPPE lança, nesta sexta-feira, 12, a campanha de conscientização do pernambucano no período junino. Com peças para circulação em redes sociais (notadamente o Whatsapp, Instagram e Facebook), envio de e-mail marketing e VT, a campanha procura alertar sobre a aglomeração de pessoas, que compromete o isolamento social; a fumaça, que aumenta o risco de doenças respiratórias (como asma, rinite, alergia, entre outras); o risco de queimaduras com fogos de artifício e fogueiras.

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) e o Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE) são parceiros nesta campanha.

Blog Afogados Online 

Após Bolsonaro pedir invasões a leitos, grupo chuta portas em hospital no Rio de Janeiro

O Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, no Rio de Janeiro. Foto: Arquivo/Prefeitura do Rio
RIO DE JANEIRO – HOSPITAL 
Um grupo de pelo menos seis pessoas chutou portas, derrubou computadores e tentou invadir leitos de pacientes internados no Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, no bairro Acari, no Rio de Janeiro, nesta sexta-feira 12. A informação é do jornal O Globo, com base em relatos de profissionais.

De acordo com O Globo, as pessoas seriam parentes de uma pessoa que morreu por coronavírus no hospital carioca. Revoltado, o grupo exigia o direito de verificar os leitos para ver se estavam mesmo ocupados. Segundo testemunhas ouvidas pelo veículo, uma enfermeira que cuidava de uma paciente idosa usou uma cadeira e forçou a porta para barrar um dos invasores. A Guarda Municipal precisou intervir e retirar o grupo.

Ao jornal, a Secretaria municipal de Saúde informou que houve tumulto causado por cinco pessoas de uma mesma família. Elas teriam ficado desesperadas ao serem comunicadas sobre a morte de uma parente de 56 anos. Os invasores quebraram uma placa de sinalização e danificaram uma porta. Uma das pessoas da família precisou de medicamentos para ficar calma.

Brasil ultrapassa Reino Unido e é segundo país com mais mortes por Covid-19

Cemitério em Manaus durante pandemia de coronavírus  — Foto: Reuters/Bruno Kelly
CORONAVÍRUS – BRASIL 

O Brasil passou o Reino Unido e se tornou hoje (12) o segundo país do mundo com mais mortes por covid-19. São 41.828 de acordo com o Ministério da Saúde, mas o levantamento de um consórcio de veículos de imprensa revela que os estados apontam 73 óbitos a mais, portanto 41.901 no total.

Ambos os números são superiores em relação ao Reino Unido, que segundo a universidade norte-americana Johns Hopkins acumula 41.566 mortes. Só os Estados Unidos perderam mais vidas para a covid-19, mais de 114 mil.

Somados, os boletins estaduais apontam 829.902 casos oficiais de covid-19 no Brasil. Nas últimas 24 horas, os novos registros foram de 24.255 diagnósticos e 843 vítimas fatais. O governo federal contabiliza 828.810 casos no total, 1.092 a menos do que revela o consórcio.

Os veículos de comunicação compilaram os dados com base nos boletins mais recentes de cada unidade da Federação. Dois equívocos dos estados, ontem (11), foram corrigidos: o Rio Grande do Norte havia divulgado balanço com erro de digitação e nove casos a mais; já o Sergipe havia divulgado dois casos a mais devido a duplicações.

Segundo o Ministério da Saúde, o país tem atualmente 421.919 casos da doença em acompanhamento e registrou 365.063 pacientes curados.

Em carta, governadores do Nordeste chamam Bolsonaro de inconsequente

RESPOSTA – NORDESTE

Em carta tornada pública nesta sexta-feira, 12, os nove governadores da região Nordeste definiram como inconsequente o incentivo dado pelo presidente Jair Bolsonaro, em uma live nas redes sociais, para que pessoas invadam hospitais públicos e de campanha com o intuito de checar se os leitos estão de fato livres ou ocupados.

O documento é assinado pelos governadores da Bahia, Rui Costa, de Alagoas, Renan Filho, do Ceará, Camilo Santana, do Maranhão, Flávio Dino, da Paraíba, João Azevedo, de Pernambuco, Paulo Câmara, do Piauí, Wellington Dias, do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, e de Sergipe, Belivaldo Chagas. 

O presidente Bolsonaro segue, assim, o mesmo método inconsequente que o levou a incentivar aglomerações por todo o país, contrariando as orientações científicas, bem como a estimular agressões contra jornalistas e veículos de comunicação, violando a liberdade de imprensa garantida na Constituição”, afirmam os governadores.  

“No último episódio, que choca a todos, o presidente da República usa as redes sociais para incentivar as pessoas a invadirem hospitais, indo de encontro a todos os protocolos médicos, desrespeitando profissionais e colocando a vida das pessoas em risco, principalmente aquelas que estão internadas nessas unidades de saúde”, diz a carta. 

Leia a íntegra da missiva:

CARTA DOS GOVERNADORES DO NORDESTE 

12 de Junho de 2020 

Não é invadindo hospitais e perseguindo gestores que o Brasil vencerá a pandemia

“Os governadores de Estado têm lutado fortemente contra o coronavírus e a favor da saúde da população, em condições muito difíceis. 

Ampliamos estruturas e realizamos compras de equipamentos e insumos de saúde de forma emergencial pelo rápido agravamento da pandemia. Foi graças à ampliação da rede pública de saúde, executada essencialmente pelos Estados, que o país conseguiu alcançar a marca de 345 mil brasileiros recuperados pela Covid-19 até agora, apesar das mais de 41 mil vidas lamentavelmente perdidas no país. 

Desde o início da pandemia, os Governadores do Nordeste têm buscado atuação coordenada com o Governo Federal, tanto que, na época, solicitamos reunião com o Presidente da República, Jair Bolsonaro, que foi realizada no dia 23/03/2020, com escassos resultados. O Governo Federal adotou o negacionismo como prática permanente, e tem insistido em não reconhecer a grave crise sanitária enfrentada pelo Brasil, mesmo diante dos trágicos números registrados, que colocam o país como o segundo do mundo, com mais de 800 mil casos. 

No último episódio, que choca a todos, o presidente da República usa as redes sociais para incentivar as pessoas a INVADIREM HOSPITAIS, indo de encontro a todos os protocolos médicos, desrespeitando profissionais e colocando a vida das pessoas em risco, principalmente aquelas que estão internadas nessas unidades de saúde. 

O presidente Bolsonaro segue, assim, o mesmo método inconsequente que o levou a incentivar aglomerações por todo o país, contrariando as orientações científicas, bem como a estimular agressões contra jornalistas e veículos de comunicação, violando a liberdade de imprensa garantida na Constituição. 

Além de tudo isso, instaura-se no Brasil uma inusitada e preocupante situação. Após ameaças políticas reiteradas e estranhos anúncios prévios de que haveria operações policiais, intensificaram- se as ações espetaculares, inclusive nas casas de governadores, sem haver sequer a prévia oitiva dos investigados e a requisição de documentos. É como se houvesse uma absurda presunção de que todos os processos de compra neste período de pandemia fossem fraudados, e governadores de tudo saberiam, inclusive quanto a produtos que estão em outros países, gerando uma inexistente responsabilidade penal objetiva. 

Tais operações produzem duas consequências imediatas. A primeira, uma retração nas equipes técnicas, que param todos os processos, o que pode complicar ainda mais o imprescindível combate à pandemia. O segundo, a condenação antecipada de gestores, punidos com espetáculos na porta de suas casas e das sedes dos governos. 

Destacamos que todas as investigações devem ser feitas, porém com respeito à legalidade e ao bom senso. Por exemplo, como ignorar que a chamada “lei da oferta e da procura” levou a elevação de preços no MUNDO INTEIRO quanto a insumos de saúde? 

Ressalte-se que, durante a pandemia, houve dispensa de licitação em processos de urgência, porque a lei autoriza e não havia tempo a perder, diante do risco de morte de milhares de pessoas. A Lei Federal 13.979/2020 autoriza os procedimentos adotados pelos Estados. 

Estamos inteiramente à disposição para fornecer TODOS os processos administrativos para análise de qualquer órgão isento, no âmbito do Poder Judiciário e dos Tribunais de Contas. Mas repudiamos abusos e instrumentalização política de investigações. Isso somente servirá para atrapalhar o combate ao coronavírus e para produzir danos irreparáveis aos gestores e à sociedade. 

Deixamos claro que DEFENDEMOS INVESTIGAÇÕES sempre que necessárias, mas de forma isenta e responsável. E, onde houver qualquer tipo de irregularidade, comprovada através de processo justo, queremos que os envolvidos sejam exemplarmente punidos”. 


Assinam esta carta:

Rui Costa – Governador da Bahia

Renan Filho – Governador de Alagoas

Camilo Santana – Governador do Ceará

Flávio Dino – Governador do Maranhão

João Azevedo – Governador da Paraíba

Paulo Câmara – Governador de Pernambuco

Wellington Dias – Governador do Piauí

Fátima Bezerra – Governadora do Rio Grande do Norte

Belivaldo Chagas – Governador de Sergipe

Afogados da Ingazeira registra mais 2 casos e chega a 28; confira os dados

CORONAVÍRUS – AFOGADOS DA INGAZEIRA 

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado na noite desta sexta-feira (12), o município de Afogados da Ingazeira apresenta 28 casos confirmados, 12 recuperados, 4 em investigação e 236 recuperados. Nas últimas 24 horas foram notificados mais dois pacientes infectados e outros três sinalizam cura clínica após avaliação médica e epidemiológica.

Acompanhe a nota divulgada:

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que há dois novos casos positivos para covid-19 em nosso município. 

1. Paciente do sexo feminino, 05 anos, contato de caso positivo recentemente divulgado, testou positivo em nossa unidade de campanha. Apresenta sintomas leves e está em isolamento domiciliar, acompanhada pela equipe de Saúde da Família e Vigilância em Saúde.
2. Paciente do sexo feminino, 26 anos, atendente comercial,  apresentou sintomas gripais. Foi avaliada pela equipe de nossa unidade de campanha e após tempo preconizado pelo MS realizou teste o qual deu positivo. A mesma está bem, isolada, e segue monitorada pela equipe da Atenção Básica e Vigilância me Saúde.

Hoje tivemos três pacientes recuperados da Covid-19 após avaliação médica e epidemiológica. 

Foram 34 testes com resultados negativos para Covid-19, incluindo o de um paciente cujo caso encontrava-se em investigação.

A Assessoria Comunicação confirmou que a partir de hoje, em todas as sextas-feiras, vai divulgar o balanço semanal por localidade. Veja o levantamento envidado à imprensa: 

Como de costume, a Prefeitura de Afogados também informou os dados das pessoas que estão em quarentena domiciliar monitorada no município. Acompanhe no infográfico:

ASSEMBLEIA VIRTUAL: “Deus quer que entremos na linha”, disse Pe. Gilvam

FÉ – RELIGIÃO 

A noite desta sexta-feira (12) foi marcada por um momento de interação entre o Pároco Pe. Gilvam Bezerra e os membros do EJC e do PRÉ-EJC, da Paróquia do Senhor Bom Jesus dos Remédios.  

Durante a Assembleia Virtual realizada pelo aplicativo Zoom, o padre refletiu sobre diversos temas e respondeu as perguntas dos jovens que estavam participando.

O Pároco falou sobre a necessidade de se reinventar e procurar o que fazer para não entrar no comodismo: “É preciso procurar respostas, e essas respostas estão na Palavra de Deus, devemos tirar coisas positivas. Deus tem um projeto para cada um”, concluiu.

No término, os participantes relataram sobre a vivência na quarentena e suas dificuldades. Por fim, aconteceu a benção estendida a todos os paroquianos.

Em meio à Pandemia do Corononavírus, as atividades do grupo foram travadas, mesmo assim, os jovens da Paróquia do Senhor Bom Jesus dos Remédios não se acomodaram, além da assembleia virtual, outros momentos foram organizados desde o início da Pandemia da Covid-19.

Confira o que pode e o que não pode funcionar em Pernambuco a partir de segunda-feira (15)

ABERTURA DO COMÉRCIO – PERNAMBUCO
 

Na próxima segunda-feira (15), 100 dos 185 municípios de Pernambuco entrarão na quarta fase do Plano de Convivência das Atividades Econômicas, que estavam paralisadas por conta da pandemia do novo coronavírus.

 

Nesta etapa, poderão funcionar lojas de varejo com até 200 m²; serviços de venda, locação e vistoria de veículos com 50% dos funcionários; salões de beleza e serviços de estética e treinos de futebol profissional. O plano da reabertura gradual da economia foi anunciado pelo governo no dia 1° de junho de 2020, 82 dias após a confirmação dos dois primeiros casos da covid-19.

 

Segundo o governo estadual, ficarão de fora da nova etapa 85 municípios do Agreste e das zonas da Mata Sul e Norte. Isso porque as cidades das regiões de Palmares, Goiana, Caruaru e Garanhuns não mostraram tendência de queda no número de novos casos e apresentaram aumento na demanda por leitos de terapia intensiva.


  • O que ainda não pode?
  •  Lojas de varejo com até 200 m²;
  • Serviços de venda, locação e vistoria de veículos com 50% dos funcionários;
  • Salões de beleza e serviços de estética. Para esses estabelecimentos, o governo determina o atendimento de apenas um cliente por vez, por agendamento, sem fila de espera e com higienização de um cliente e outro, além de obedecer ao distanciamento de, pelo menos, 1,5 metro entre clientes;
  • Treinos de futebol profissional.
  • O que pode?

  • Desde o início da pandemia, o governo classificou várias atividades como essenciais, como por exemplo, supermercados, padarias e postos de gasolina. Estes serviços não deixaram de funcionar, mas adotaram uma série de medidas, como o uso obrigatório de máscaras para cliente e funcionários e restrição de 50% da capacidade. 
  • Já no dia 1° de junho, data considerada a primeira etapa do plano gradual, puderam reabrir as portas as lojas de materiais de construção e delivery de comércio não essencial, seguindo novos protocolos de atendimento. Além disso, puderam retomar as atividades, exclusivamente por delivery, as unidades de varejo de bairro e do Centro, assim como shoppings centers e o comércio atacadista.
  • Na última segunda-feira (8) houve a segunda etapa do cronograma. Além da reabertura do comércio atacadista, a construção civil pôde retornar às atividades com 50% do seu efetivo e em horário livre. Inicialmente, havia sido determinado o horário de funcionamento das 9h às 18h para este setor. Os shoppings centers também voltaram a receber clientes, mas através de drive thru nos estacionamentos. O cronograma para os shoppings foi adiantado em uma semana.
  • Dois dias depois, na quarta-feira (10), clínicas e consultórios médicos, odontológicos e veterinários, óticas, clínicas de fisioterapia e de psicologia foram autorizados a abrirem as portas, mas seguindo protocolos gerais e específicos.

Ministério de Damares exclui denúncias de violência policial de relatório

Ministério de Damares exclui denúncias de violência policial de relatório
DAMARES ALVES – MINISTÉRIO DA MULHER 

O Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, liderado por Damares Alves, divulgou o balanço anual do Disque 100, que recebe denúncias de violações de direitos humanos, sem dados que registram os casos de abuso policial. Este é o primeiro relatório consolidado sob a gestão de Damares, já que ele dá conta de denúncias ocorridas em 2019, e já interrompe uma série histórica de ao menos três anos que registra aumento no número de relatos contra policiais e agentes da segurança pública.

Segundo os registros dos últimos anos, o Brasil registrou em 2016 1.009 denúncias de violência policial. No ano seguinte, já foram 1.319 casos e, em 2018, o crescimento chegou a 24%, com 1.637 denúncias feitas pelo telefone.

Na divulgação do balanço, o texto do Ministério ressalta melhores na qualidade do atendimento, incluindo menos tempo de resposta nas centrais e condições operacionais “revisadas”, mas não chega a mencionar a ausência dos dados sobre as polícias. Somente quando questionado pela Folha de S. Paulo, que revelou a falta dos registros, é que o Ministério se posicionou e afirmou que “os dados referentes às denúncias de violações de Direitos Humanos tendo por suspeito agentes de segurança, não foram divulgados pois foram identificadas inconsistências em seus registros.”

“Há registros com marcador de suspeito como agente policial, mas na descrição as informações são contraditórias, assim como há registros que não possuem marcador mas as informações contém relação com violação supostamente praticada por agente policial.”, explica a nota, sem dar mais detalhes sobre o que foi diferenciado em relação aos anos anteriores, já que, segundo o Ministério, a taxonomia das violações – ou seja, as categorias para a construção do Relatório – são as mesmas.

A nota de resposta do MMFDH ainda afirma que os dados serão divulgados no futuro, mas não estabelece um prazo correto para tal, apesar de dizer que a política está amparada em uma decisão “técnica” e sem “qualquer pedido de não divulgação ou atraso por parte de qualquer autoridade ou entidade.”

Amazônia registra maior desmatamento desde 2015, aponta INPE

Amazônia em chamas (Foto: José Cruz/Agência Brasil)
DESMATAMENTO – AMAZÔNIA 

O desmatamento na Amazônia de janeiro a maio deste ano alcançou 2032 km². A taxa é a maior desde agosto de 2015, quando o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) passou a medir a devastação da floresta. Há um aumento 34% em comparação com a devastação no mesmo período no ano passado e 49% acima da média histórica, entre os anos de 2016 e 2019. A área devastada é 33% maior do que a cidade de São Paulo. 

A devastação é ainda maior quando considerado o período entre agosto de 2019 a maio deste ano: 6.499 km², um aumento de 78% em comparação ao mesmo período anterior. O estado do Pará desponta com a maior área devastada em maio, 344 km² dos 829 km² devastados. Depois vem Amazonas (182 km²) e Mato Grosso (177 km²).

Na terça-feira 9, o Inpe já havia divulgado o índice de desmatamento da Amazônia entre de agosto de 2018 a julho de 2019, no primeiro ano do governo Jair Bolsonaro. No período, a Amazônia perdeu 10.129 km². A taxa representa uma alta de 34,41% em relação aos 12 meses anteriores e é simbólica por ter sido superior aos 10 mil km². Entre agosto de 2017 e julho de 2018, a perda havia sido de 7.536 km².

POLÍTICA: Fachin rejeita habeas corpus e mantém Weintraub no inquérito das fake news

Fachin rejeita habeas corpus e mantém Weintraub no inquérito das fake news
ABRAHAM WEINTRAUB – INQUÉRITO DAS FAKE NEWS

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin votou pela rejeição do pedido apresentado pelo ministro da Justiça, André Mendonça, que tenta retirar do inquérito das fake news o ministro da Educação, Abraham Weintraub. Fachin é o relator do caso.

Em seu entendimento, o habeas corpus não é o tipo de ação adequada para se questionar à atuação de um ministro, em sua atividade de aplicar o Direito, referindo ao ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news.

Este Supremo Tribunal tem jurisprudência consolidada no sentido de não caber habeas corpus contra ato de ministro no exercício da atividade judicante”, afirmou Fachin.

Apresentado no dia 27 de maio, horas depois de uma ação da Polícia Federal que cumpriu 29 mandatos de busca e apreensão, o pedido de habeas corpus pretendia beneficiar o ministro Weintraub e “todos aqueles que tenham sido objeto de diligências e constrições” no inquérito nas fake news.

Weintraub virou alvo da investigação que averigua ameaças, ofensas e fake news disseminadas contra integrantes do STF e seus familiares depois de, durante a reunião ministerial do dia 22 de abril, defender a prisão de ministros da Corte e chamá-los de vagabundos. A divulgação do vídeo ocorreu dentro de outro inquérito do STF, que tem como relator o ministro Celso de Mello, e investiga possível interferência do presidente Jair Bolsonaro no comando da Polícia Federal.

COVID-19: Em 24 horas, Pernambuco registra 878 novos casos e 61 mortes

PERNAMBUCO – CORONAVÍRUS 

Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou, nesta sexta-feira (12), 878 novos casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 727 são casos leves e 151 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag). Agora, Pernambuco totaliza 43.872 casos, sendo 16.708 graves e 27.164 leves. 

Além disso, foram confirmadas 61 mortes ocorridas desde o dia 05 de maio. Do total, 39 óbitos (64%) ocorreram entre o dia 05 de maio e 07 de junho e 22 (36%) ocorreram desde a última segunda-feira (8). Com isso, o Estado totaliza 3.694 mortes pela doença. Pernambuco também registra, até esta sexta-feira, 27.141 pacientes recuperados da Covid-19. 

SAÚDE: Bolsonaro diz para apoiadores invadirem hospitais em busca de leitos vazios

(Foto: Reprodução/Facebook)
BRASÍLIA – BOLSONARO 

O presidente Jair Bolsonaro incentivou que seus apoiadores invadam hospitais com pacientes da Covid-19, que já matou mais de 40 mil pessoas no Brasil, para conferir se os leitos estão realmente ocupados no nível que alegam as secretarias estaduais de Saúde. 

A declaração, que foi feita na live semanal do presidente na noite de quinta-feira 11, repercutiu como mais uma das atitudes de Bolsonaro que duvida dos impactos da pandemia no País e coloca pessoas em risco. No vídeo, ele questionou se as pessoas morreram por falta de respiradores ou UTIs no País, e disse que a checagem da situação atual dos leitos poderia ser feita por quem está “na ponta de linha”.

O presidente Jair Bolsonaro incentivou que seus apoiadores invadam hospitais com pacientes da Covid-19, que já matou mais de 40 mil pessoas no Brasil, para conferir se os leitos estão realmente ocupados no nível que alegam as secretarias estaduais de Saúde. A declaração, que foi feita na live semanal do presidente na noite de quinta-feira 11, repercutiu como mais uma das atitudes de Bolsonaro que duvida dos impactos da pandemia no País e coloca pessoas em risco. No vídeo, ele questionou se as pessoas morreram por falta de respiradores ou UTIs no País, e disse que a checagem da situação atual dos leitos poderia ser feita por quem está “na ponta de linha”.

“Seria bom você fazer, na ponta de linha… tem um hospital de campanha perto de você, um hospital público, arranja uma maneira de entrar e filmar. Muita gente tá fazendo isso, mas mais gente tem que fazer pra mostrar se os leitos estão ocupados ou não, se os gastos são compatíveis ou não. Isso nos ajuda.”, disse o presidente.

Bolsonaro também afirmou que o que chega para ele por meio das redes sociais é “filtrado” e encaminhado para a Polícia Federal ou Abin (Agência Brasileira de Inteligência). “Lá eles veem o que fazem com esses dados. Não posso prevaricar… o que chega ao meu conhecimento, eu passo pra frente”, afirmou. A relação de Bolsonaro com a PF é alvo de investigação no Supremo Tribunal Federal, que apura tentativa de interferência política na corporação.

CORONAVÍRUS: Afogados da Ingazeira registra sexta-feira de ruas movimentas e muitas aglomerações

AGLOMERAÇÕES – AFOGADOS DA INGAZEIRA 

A quantidade de pessoas nas ruas de Afogados da Ingazeira não é brincadeira. A cidade passa por um momento delicado com o número de casos da Covid-19 crescendo. Ontem, por exemplo, a Secretaria Municipal de Saúde confirmou mais três casos, somando assim 26.  No mesmo boletim epidemiológico foi divulgado que outras 5 pessoas seguem em investigação, 9 apresentam cura clínica e 202 entraram na lista de descartados.

A manhã de sexta-feira (12), próximo da reabertura gradual do comércio, algo que deve acontecer na próxima segunda-feira (15). Supermercados, lojas, dentro outros estabelecimentos, seguem descumprindo as regras de convivência. Sem contar, que a população saiu às compras, uma parcela sem a máscara, agindo como se tudo estive normalizado.

Cobrar das autoridades proteção e medidas não é o suficiente. Se cada cidadão fizesse sua parte, estaríamos “juntos” na luta contra o novo Coronavírus, agora, fica a expectativa para os próximos dias. Não se sabe o que vai acontecer, em Afogados e na região com reabertura do comércio, mesmo que seja gradual. Entretanto, as projeções é que o número de casos aumentem gradativamente, piorando assim, a situação na Região do Pajeú.

Em sua opinião o comércio deve reabrir na próxima semana, mesmo com os dados alarmantes dos últimos dias? Deixe sua opinião. 

Os registros foram encaminhados ao Blog do Alyson Nascimento na manhã desta sexta-feira (12). 

ATUALIZAÇÃO: Região do Pajeú registra 511 casos, 308 recuperados e 24 óbitos; veja os números por cidades

REGIÃO DO PAJEÚ – ATUALIZAÇÃO

Conforme os últimos boletins epidemiológicos divulgados nesta quinta-feira (11), feriado de Corpus Christi, os números crescem de forma rápida na Região do Pajeú. No momento, 511 pessoas foram infectadas, 308 estão curadas e 24 faleceram em decorrência da Covid-19. O único município que segue sem registro é Solidão, cidade de pouco mais de 5 mil habitantes. 

Acompanhe os números na tabela:

 

Município

Casos

Óbitos

01

Serra Talhada

224

5

02

São José  do Egito

60

1

03

Tabira  

59

3

04

Triunfo

29

4

05

Afogados da Ingazeira

26

0

06

Carnaíba

23

4

07

Tuparetama

16

1

08

Iguaracy  

15

1

09

Brejinho

14

0

10

Itapetim

13

2

11

Quixaba

8

3

12

Santa Terezinha

8

0

13

Flores

7

0

14

Calumbi

5

0

15

Ingazeira

3

0

16

Santa Cruz da Baixa Verde

1

0

17

Solidão

0

0

 

TOTAL

511

24


Nas últimas 24 horas, Serra Talhada não registrou infectados, contudo Afogados da Ingazeira apresentou mais três, chegando a 26. O levantamento foi feito mediante aos dados divulgados pelas Secretarias Municipais de Saúde, até às 11h, desta sexta-feira (12).