Arquivo da tag: Alyson Nascimento

Escritor Salman Rushdie é esfaqueado durante evento nos EUA

O escritor indiano naturalizado inglês Salman Rushdie, ameaçado de morte por extremistas seguidores do Aiatolá Khomeini desde os anos 1980, foi atacado e esfaqueado com 10 a 15 golpes nesta sexta-feira, 12, minutos antes de dar uma palestra em Chautauqua, no estado de Nova York. Algumas testemunhas disseram aos policiais que viram um homem correndo no palco e agredindo Rushdie enquanto ele estava sendo apresentado pelo mestre de cerimônias.

Um repórter da agência Associated Press testemunhou o momento em que homem invadiu o palco da Chautauqua Institution e começar a agredir Rushdie enquanto ele estava sendo apresentado. O autor caiu no chão no mesmo instante e o homem foi controlado.

Segundo a governadora de Nova York, Kathy Hochul, o escritor foi salvo por um policial local. De acordo com Hochul, “ele está vivo” e “sendo cuidado conforme necessário”. A governadora veio a público fazer uma declaração cerca de duas horas depois do ataque. “Foi um policial estatal que se levantou e salvou sua vida, o protegeu e ao moderador (da conferência)”, disse, antes de acrescentar que Rushdie tinha sido levado a um hospital local, que ela não nomeou.

Rushdie se tornou um inimigo público do Irã em 1988, quando sua obra Versos Satânicos foi proibida. Era o regime de Khomenei e suas palavras foram consideradas uma blasfêmia. Um ano depois, o aiatolá Ruhollah Khomeini emitiu uma fatwa pedindo a morte de Rushdie. O Irã também ofereceu também mais de US$ 3 milhões em recompensa para quem matar Rushdie.

Teerã assegurou em 1998 que a fatwa não seria aplicada. Mas o sucessor de Khomeini declarou em 2005 que Rushdie era um apóstata e que poderia ser morto impunemente. E o governo do conservador Mahmoud Ahmadinejad declarou em 2007 que a fatwa ainda era válida.

Varíola dos macacos: OMS dá novos nomes às variantes do vírus

A Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou, nesta sexta-feira (12), que deu novos nomes às variantes já existentes do vírus da varíola dos macacos (monkeypox).

A partir de agora, a “versão” mais letal do vírus, que vem da Bacia do Congo, na África Central, será conhecida como clado um. Já a variante que está circulando no Brasil, que vem da África Ocidental, será o clado dois. Os especialistas também acordaram que o clado dois tem dois subclados.

Na biologia, um clado é um grupo de organismos que se acredita terem evoluído de um ancestral comum.

Os clados do vírus da varíola dos macacos foram nomeados usando algarismos romanos: clado I (clado um) e clado II (clado dois). Já os subclados serão conhecidos como clado IIa e clado IIb. Os nomes das linhagens serão propostos à medida que o surto da doença evoluir.

Em nota, a OMS lembrou que o vírus da varíola dos macacos foi nomeado depois de ser descoberto pela primeira vez, em 1958, assim como a própria doença – antes que as práticas atuais de nomeação de doenças e vírus fossem adotadas. Na época, as principais variantes foram identificadas pelas regiões geográficas onde se sabia que circulavam.

A melhor prática atual, frisou a entidade, é que vírus recém-identificados, doenças relacionadas e variantes de vírus recebam nomes com o objetivo de evitar ofender qualquer grupo cultural, social, nacional, regional, profissional ou étnico e minimizar qualquer impacto negativo no comércio, viagens, turismo ou bem-estar animal.

Vacinação contra a Covid-19 é ampliada para crianças a partir dos três anos em Pernambuco

As crianças com idade a partir de três anos poderão, a partir desta sexta-feira (12), ser imunizadas contra a Covid-19. A redução veio após uma reunião envolvendo representantes do Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação e gestores municipais, que buscou definir os próximos passos da campanha de vacinação em Pernambuco.

Ainda no mês de Julho, Pernambuco havia iniciado a campanha de vacinação de crianças com, no mínimo, quatro anos de idade. Com a nova redução, aproximadamente 150 mil crianças já estão aptas a receber as duas doses do imunizante, que deverão ser aplicadas com um intervalo de 28 dias. O movimento se tornou possível após a ampliação dos estoques da vacina Coronavac/ Butantan no estado.

“Diante da procura pela vacinação pelo público formado por crianças com 4 anos, que foi muito aquém do que se esperava, discutimos a situação tecnicamente e aprovamos junto aos gestores municipais a recomendação da redução da faixa etária. Tal medida visa oportunizar o acesso à proteção ofertada pela vacina a mais pessoas, visto que o Ministério da Saúde informou aos Estados que pretende enviar nova remessa dos imunobiológicos da Coronavac no mês de setembro”, declarou o Secretário Estadual de Saúde, André Longo.

Com a busca pelo imunizante não atingindo a expectativa de público esperada, cidades ainda possuem vacinas que deveriam ter sido utilizadas na campanha disponíveis em seus estoques.

De acordo com a Superintendente de Imunizações do Estado, Ana Catarina de Melo, e informações encaminhadas pelos municípios para o Programa Estadual de Imunizações (PNI-PE), apenas 13.597 mil crianças com quatro anos de idade receberam a primeira dose da vacina, de um público estimado de 154.355. “Não podemos perder tempo quando o assunto é proteger nossas crianças”, afirma.

Além da redução na idade da imunização da Covid-19 para crianças, a Secretaria Estadual de Saúde dá continuidade aos atendimentos na campanha da imunização contra a Poliomielite e de Multivacinação para atualização da caderneta de vacinação de menores de 15 anos de idade. De 8 de agosto a 9 de setembro, cerca de 2,4 mil salas de vacinação no Estado estarão disponíveis para a campanha.

Justiça divulga mandado que motivou operação do FBI na casa de Trump; ex-presidente tinha documentos ultrassecretos

Um juiz dos Estados Unidos tornou público nesta sexta-feira (12) o mandado de busca e apreensão que justificou a operação do FBI na casa de Donald Trump em Mar-a-Lago, na Flórida, nesta semana.

O documento deixa claro que o ex-presidente está sob investigação criminal por possíveis violações da Lei de Espionagem, além de infrações relacionadas a obstrução da Justiça e destruição de registros do governo federal.

O mandado de busca autorizou agentes do FBI a apreender materiais da residência de Trump em Mar-a-Lago para investigar crimes relacionados à Lei de Espionagem, que proíbe a retenção não autorizada de informações de segurança nacional que possam prejudicar os Estados Unidos ou ajudar um adversário.

A divulgação revela que Trump está em complicada situação jurídica. Uma condenação por violar qualquer uma das leis detalhadas seria pesada: a Lei de Espionagem tem pena máxima de 10 anos de prisão e a legislação de obstrução da Justiça tem pena máxima de 20 anos, enquanto o estatuto de destruição de registros do governo também pode impedir um condenado de exercer o cargo eletivo de novo no futuro.

Junto ao mandado, foi divulgado um inventário do que foi apreendido pelo FBI em Mar-a-Lago: 11 conjuntos de documentos confidenciais, entre os quais havia quatro que eram ultrassecretos e três secretos.

Trump afirma que antes de deixar a presidência dos EUA ele tirou o sigilo de todos os documentos.

Universidades acusam MEC de atrasar dados do Prouni necessários para a matrícula de selecionados

Universidades e entidades do ensino superior estão, desde quinta-feira (11), acusando o Ministério da Educação (MEC) de atrasar a divulgação de dados do Programa Universidade Para Todos (Prouni) e comprometer o processo de matrícula dos alunos para o segundo semestre.

A pasta, em resposta, diz que está fazendo ajustes no sistema para que nenhum candidato seja prejudicado.

Veja o resumo do problema relatado pelas instituições:

Em 9 de agosto, os candidatos tiveram acesso ao resultado da 1ª chamada para as bolsas de estudo.
Aqueles que foram pré-selecionados devem, até a próxima quarta-feira (17), entregar a documentação para a instituição de ensino (comprovando, por exemplo, a renda familiar). Só assim terão a vaga garantida.
As universidades, no entanto, afirmam que, até esta sexta-feira (12), ainda não haviam recebido do MEC as listas de pré-aprovados no Prouni. Sem esses resultados, não há como solicitarem os documentos dos alunos e formalizarem as matrículas.

“Sem a listagem, todas as outras etapas [do Prouni] estão travadas”, afirma a Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior (ABMES), em ofício apresentado ao MEC.

“Os candidatos estão comparecendo às instituições de ensino (…) e aguardando um posicionamento que, até o momento, elas não conseguem oferecer. O erro é no sistema do Prouni.”

É o caso de Liliane Novaes, de 26 anos, que foi pré-selecionada em odontologia na Universidade Cidade de São Paulo (Unicid). Ela ainda está à espera de orientações sobre a documentação.

“Estou aflita e insegura. Não adianta ir até a faculdade. Mandei e-mail e disseram que é atraso do MEC”, conta.

Outra entidade, a Associação Brasileira das Instituições Comunitárias de Educação Superior (Abruc), também questionou os atrasos e acusou o MEC de atrapalhar os cronogramas das instituições de ensino.

“Enquanto as universidades não souberem quem são os aprovados, esses alunos perderão aulas. Dependendo da porcentagem de faltas, não vão poder cursar este semestre”, diz Dyogo Patriota, assessor jurídico da associação.

Rebeca Andrade vira número 1 do mundo em 2022

Depois de 10 meses, Rebeca Andrade voltou a apresentar o Baile de Favela na última quinta-feira. O reencontro com o solo fez a ginasta de 23 anos também retornar às disputas do individual geral, liderando o primeiro dia do Campeonato Brasileiro de ginástica artística. Com 56,734 pontos, a campeã olímpica alcançou o melhor somatório do ano entre todas as ginastas elegíveis para o Mundial de Liverpool, em outubro. Assumiu o posto de número 1 do mundo.

Não há um ranking oficial na ginástica artística. As competições têm critérios de julgamento um pouco diferentes, embora todas sigam o código de pontuação da Federação Internacional de Ginástica (FIG). Por isso, é possível ter um parâmetro com notas em diferentes competições no ano ainda que a comparação não seja tão precisa.

Top 6 ginastas de 2022 no individual geral

Rebeca Andrade (BRA) – 56,734 pontos – Campeonato Brasileiro
Konnor McClain (EUA) – 55,665 pontos – DTB Pokal Challenge
Zhang Jin (CHN) – 55,400 pontos – Campeonato Asiático
Flávia Saraiva (BRA) – 55,399 pontos – Campeonato Pan-Americano
Skye Blakely (EUA) – 55,250 pontos – Seletiva Americana para o Pan
Asia D’Amato (ITA) – 55,100 pontos – Série A da Itália

Câmara de Santa Terezinha aprova Moção de Repúdio contra Alcimar Monteiro

A Câmara de Vereadores de Santa Terezinha aprovou Moção de Repúdio na noite de ontem (10) em desfavor do cantor Alcymar Monteiro em razão do péssimo comportamento na sua apresentação durante o João Pedro 2022.

Sábado, um vídeo de Alcymar tecendo criticando os músicos da banda em pleno show, na presença de milhares de cidadãos terezinhenses e do público de cidades vizinhas ganhou o país, viralizando.

Na justificativa, os parlamentares afirmam que é inadmissível o gesto do cantor e que o público também foi prejudicado ao se deparar com a grosseria do artista para com seus músicos, causando-lhes um enorme constrangimento.

Segundo a Moção de Repúdio, vários parlamentares terezinhenses estavam presentes no show e ficaram estupefatos com a conduta reprovável do cantor, afirmando que não concordam com a atitude do artista.

“A conduta do Cantor Alcymar Monteiro causou vexame e humilhação aos músicos que receberam a reclamação descabida perante o público gerando revolta na população local, sem olvidar de dizer que o caso teve grande repercussão nacional”.

MPCO questiona prefeitura sobre cachê de R$ 1 milhão para Gusttavo Lima e R$ 700 mil para Safadão

O Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO) requisitou da Prefeitura de Serra Talhada, no sertão de Pernambuco, a cópia dos processos de inexigibilidade de licitação para a contratação de cantores da “Festa Setembro 2022”. A procuradora Germana Laureano, do MPCO, quer avaliar as “justificativas para as contratações, instrumentos contratuais, termos aditivos, notas de empenho e ordens de pagamento”.

Os cachês totais já divulgados pela Prefeitura de Serra Talhada somam R$ 3.366.500,00 (três milhões trezentos e sessenta e seis mil e quinhentos reais). Gusttavo Lima receberá R$ 1 milhão de cachê por uma apresentação para a Prefeitura em 7 de setembro. Wesley Safadão, na mesma festa, receberá R$ 700 mil por outra apresentação em 4 de setembro.

Os cachês foram divulgados no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (11).

Além dos processos administrativos pelos cachês dos cantores, o MPCO também requisitou informações sobre as “demais despesas previstas para serem custeadas pelos cofres públicos municipais, ou já custeadas, que sejam relacionadas à realização do evento denominado Festa de Setembro 2022, tais como serviços de montagem e desmontagem de estrutura, palco, som, iluminação etc”.

Verificação

Germana Laureano quer avaliar se o município sertanejo está cumprindo as obrigações sobre a “atual situação previdenciária municipal, notadamente comprovação do regular repasse das contribuições devidas ao RGPS e ao RPPS, bem como evidências de regular pagamento do funcionalismo público municipal, demonstrativos de aplicação de recursos nas ações e serviços públicos de saúde e na manutenção e desenvolvimento do ensino durante o exercício corrente”.

Segundo o MPCO, em outras ocasiões, o órgão defendeu que prefeituras, que não recolheram a previdência e que não estão com a folha salarial dos servidores em dia, não podem realizar festas públicas com altos cachês para artistas.

Em maio, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) de Pernambuco, por medida cautelar, cancelou a realização de festividades no Município de Bom Conselho, alegando que a cidade não estava com as contas em dia. O rei do piseiro, o cantor João Gomes, iria receber R$ 350 mil na ocasião.

RECOMENDAÇÃO

O MPCO também fez uma recomendação à prefeita de Serra Talhada, Márcia Conrado (PT), para não ocorrer a promoção pessoal de agentes políticos e candidatos na festa, inclusive no palco. A preocupação é o uso eleitoral da festa.

A procuradora Germana Laureano expediu recomendação para “que, ao ensejo do evento intitulado “Festa de Setembro 2022”, previsto para ocorrer nessa Municipalidade nos próximos dias 4 a 7 de setembro, não seja realizada nenhuma referência, por parte de quem quer seja, nem mesmo pelos artistas contratados, a agentes políticos, nem mesmo à Chefe do Poder Executivo Municipal, tampouco convidadas tais figuras públicas para o palco, dada a possibilidade de tais ações caracterizarem conduta vedada no art. 73 da Lei Federal 9.504/97”.

A prefeita Márcia Conrado terá o prazo de cinco dias para responder ao ofício do MPCO.

Além de Bolsonaro, Moraes chama Lula e os outros ex-presidentes para posse no comando do TSE

Apesar de o Palácio do Planalto tratar como deferência exclusiva, o convite feito por Alexandre de Moraes a Jair Bolsonaro (PL) para a posse no comando do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não só é praxe como se estende a ex-presidentes da República. Inclusive a Lula, principal adversário do presidente.

O blog da Andreia Sadi procurou a campanha de Lula – que confirmou o convite, mas disse que a presença do petista ainda não está definida. Michel Temer – que indicou Moraes para o Supremo Tribunal Federal (STF) –, já disse que sim, segundo sua assessoria. Fernando Henrique Cardoso também foi convidado, segundo fontes ligadas ao tucano.

O blog ainda não conseguiu confirmar os convites junto às assessorias de Dilma Rousseff, José Sarney e Fernando Collor.

A extensão do convite a Lula dilui a narrativa do governo de que há algo de especial na presença de Moraes no Planalto para chamá-lo para a cerimônia de troca de comando no TSE.

Foi esse grupo – que incluiu os ministros Ciro Nogueira (PP-PI) e Paulo Guedes – que conseguiu convencer o presidente a receber Alexandre de Moraes. O rito é praxe, mas – temiam os aliados – poderia ser transformado por Bolsonaro em mais uma querela com Moraes para jogar para a militância bolsonarista.

O encontro, que ocorreu na quarta-feira (10), vem sendo comemorado por esses interlocutores, que veem nos ataques de Bolsonaro às urnas eletrônicas e ao sistema eleitoral uma das principais ameaças à sua reeleição.

Até, aqui, Bolsonaro pretende ir à posse.

Paraná Pesquisas: Marília 31,5%, Raquel 14,3%, Anderson 13,6%, Miguel 12,2% e Danilo, 7,5%

A pesquisa eleitoral divulgada nesta sexta-feira (12) pelo Instituto Paraná Pesquisas revela as intenções de voto para Governador de Pernambuco nas Eleições 2022. Marília Arraes (Solidariedade) aparece na liderança, com 31,5%.

Em comparação com a última pesquisa realizada pelo Instituto Paraná, divulgada em julho, a ex-petista subiu 1,5%, se mantendo na primeira posição. Neste cenário, o pleito seria definido em segundo turno.

A disputa pela segunda vaga do segundo turno, por sua vez, segue incerta. De acordo com os números da pesquisa, três candidatos aparecem empatados na margem de erro, que é de 2,6 pontos percentuais.

Raquel Lyra, PSDB, aparece na segunda posição, com 14,3%. Anderson Ferreira, do Partido Liberal, acumulou 13,6%. Miguel Coelho, do União Brasil, ficou em quarto, com 12,2%. Todos eles se mantiveram na mesma posição da última pesquisa do Instituto Paraná.

Danilo Cabral, do PSB, manteve a mesma pontuação do último questionário: 7,5%, também permanecendo na quinta posição da lista — na margem de erro, ele empata com Miguel Coelho em quarto. Demais candidatos não acumularam 1%.

Brancos e nulos somaram 11,4%. Outros 6,7% afirmaram não saber em quem votar, ou não responderam à pergunta. A pesquisa do Instituto Paraná entrevistou presencialmente 1.541 eleitores entre os dias 7 e 11 de agosto de 2022, em cinco mesoregiões de Pernambuco. A pesquisa está registrada no Conselho Regional de Estatística da 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e 7ª Região sob o nº 3122/22.

Amazonas confirma transmissão local da varíola dos macacos

A Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM) confirmou, nesta quinta-feira (11), a transmissão local da varíola dos macacos (monkeypox) no estado, que, em quatro dias avançou de 5 para 9 casos da doença confirmados laboratorialmente.

No boletim epidemiológico desta quinta, foram confirmados mais 4 casos da doença, sendo que três não possuem histórico de viagem nos últimos 21 dias, como também os contatos recentes são de origem desconhecida.

De acordo com o trabalho de investigação e vigilância que vem sendo realizado, os últimos casos confirmados são autóctone (de transmissão local).

Todos os casos confirmados estão estáveis em isolamento domiciliar e acompanhados pelo Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde de Manaus (CIEVS-Manaus).

Monitoramento da doença no Amazonas
Até esta quinta-feira, no Amazonas são 25 notificações da doença:

9 confirmados laboratorialmente;
8 suspeitos em investigação pelo CIEVS-Manaus;
8 casos descartados após exame laboratorial.

Atendimento
A Fundação de Vigilância em Saúde – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) destaca que toda a rede de saúde, incluindo unidades privadas e públicas, da capital e interior, está orientada para realizar atendimento de casos suspeitos de monkeypox.

Inteligência Artificial e o mundo jurídico: extinção da advocacia?

A inteligência artificial (IA) vem abarcando todos os âmbitos da nossa sociedade, principalmente, dentro de nossas casas. Não é incomum que surjam dúvidas e até um certo receio sobre o funcionamento da inteligência artificial, tendo em vista este tipo de tecnologia interferir diretamente em nossa vida.

Dentro da esfera jurídica, a inteligência artificial ganha espaço quando o assunto é otimização dos serviços jurídicos e redução da litigiosidade repetida. Nesse sentido, pode nascer um questionamento: em algum momento, pode a inteligência artificial obstaculizar o trabalho dos profissionais jurídicos, especialmente, os advogados?

Desde 1956, as pessoas pesquisam maneiras de superar as limitações da anatomia humana, com a ideia de que os computadores poderiam “simular” a inteligência.

Para a maioria dos estudiosos do assunto, está convergindo a ideia de que a inteligência artificial deve ser realizada principalmente por computadores. Além disso, tarefas executadas por humanos devem ser simuladas por máquinas. Ainda, quanto às tarefas inteligentes em sentido estrito, ainda há um longo caminho a percorrer. É importante distinguir entre sistemas inteligentes que têm uma capacidade real de aprender, raciocinar e superar desafios complexos, de sistemas que apenas resolvem problemas específicos (por exemplo, recortes de jornais de jornais oficiais (online) apenas para superar certos tipos de desafios.

Portanto, a inteligência é porque é imitada de atributos humanos, enquanto a artificialidade é porque é desenvolvida por meio de dispositivos não humanos.

O consenso é que os computadores podem fazer tudo mais rápido e em maior escala do que os humanos. Se a invenção da eletricidade levou mais de 30 anos para sustentar uma mudança fundamental na população com acesso à eletricidade, atualmente essas tecnologias estão sendo implementadas pela sociedade em menos tempo.

Destarte, não se trata de especular com que profundidade ocorrerão as mudanças na vida cotidiana das pessoas, mas com que rapidez essa mudança acontecerá. Ao longo da última década, os avanços no poder da computação e a geração e armazenamento em massa de dados por quase todos os habitantes do planeta alimentaram um boom na inteligência artificial, especialmente em partes da inteligência artificial alimentadas por redes neurais.

A quantidade e a velocidade com que as empresas nesse espaço geram e armazenam dados são incompreensíveis. Não há outra maneira de usar esses dados para analisar e gerar informações relevantes além do uso de inteligência artificial.

Pelo contrário do que se pensa, a inteligência artificial vem alcançando um papel cada vez mais essencial na sistematização e na análise de decisões judiciais, corroborando com a agilidade em processos que, em outros tempos, era realizados de forma manual, além de outras inovações.

A maior preocupação dos que compõe as áreas jurídicas, principalmente, os advogados, é de que a inteligência artificial ocupe os espaços destinados a estes profissionais. Mesmo que haja uma pequena substituição da mão de obra humana pela IA, é impossível (ou até o momento) que a sistematização de dados resolva litígios por si só. Em que pese a tecnologia estar avançando em escala vertiginosa, a mente humana ainda é a maior máquina estrategista e solucionadora.

O movimento de implantação de IA nos escritórios de advocacia no Brasil caminha a passos lentos, enquanto em outros países a sua implantação já confere grande porcentagem dos escritórios, como na Inglaterra.

A questão é se é possível considerar o respeito ao devido processo constitucional e aos direitos fundamentais dos cidadãos nessas circunstâncias. Claramente, como veículo patrocinado por empresas de alto poder aquisitivo, há indícios de que o setor privado pode se aproveitar das falhas do serviço público para reduzir possíveis prejuízos, como abusar de situações não relevantes para os reclamantes, como atrasar indevidamente o judiciário, para ganhar mais dinheiro para si. Acordos favoráveis ​​minam o poder judicial.

A relativização do ius postulandi dos advogados usando IA ainda precisa ser abordada. Conforme mencionado anteriormente, a sua utilização na fase atual permite agora que toda a petição seja redigida de forma autónoma, sem a intervenção de um advogado. Basta assinar a petição. Sem questionar a praticidade e a rapidez com que os mecanismos acima surgiram para os escritórios de advocacia, é preciso pensar criticamente até que ponto a “evolução” nesse sentido não viola o princípio do ius postulandi.

Mateus S. Tenório, Advogado, formado em Direito pela Faculdade de Integração do Sertão – FIS, pós-graduando em Direito da Seguridade Social e em Planejamento Previdenciário.

Rússia e Ucrânia se acusam de novos bombardeios na região de usina nuclear; situação na central ‘é grave’, diz chefe da AIEA na ONU

Rússia e Ucrânia se acusaram nesta quinta-feira (11) de realizar novos bombardeios na área da usina nuclear ucraniana de Zaporizhzhia.

Os dois países relataram que houve cinco ataques com foguetes perto de uma área de armazenamento de material radioativo da usina, a maior da Europa, localizada no sul da Ucrânia.

A empresa operadora das usinas ucranianas, Energoaton, anunciou que um dos ataques perto de um dos seis reatores causou muita fumaça e danificou sensores de radiação.

A usina Zaporizhzhia, perto da cidade de Energodar, às margens do rio Dnieper, possui seis dos 15 reatores ucranianos, capazes de fornecer energia a quatro milhões de residências.

Situação é grave
A situação na usina nuclear de Zaporizhzhia, na Ucrânia, é “grave”, alertou o chefe da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), o argentino Rafael Grossi, nesta quinta-feira no Conselho de Segurança da ONU.

“Reitero que é uma situação séria, grave” e que a AIEA precisa ser autorizada a entrar “o mais rápido possível” para avaliar a situação da maior usina nuclear da Europa.

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, pediu o “fim imediato” de todas as atividades militares em torno da instalação e alertou que a continuação das hostilidades poderia “levar a uma catástrofe”.

Os Estados Unidos defenderam a ideia de criar uma zona desmilitarizada ao redor da usina.

Fifa confirma antecipação do jogo de abertura da Copa para 20 de novembro

A Fifa confirmou nesta quinta-feira que a Copa do Mundo de 2022 vai começar no dia 20 de novembro, um domingo, e não no dia 21, como estava inicialmente previsto. O jogo inaugural da Copa será disputado entre Catar e Equador, às 13h de Brasília (19h locais), no estádio Al Bayt. Imediatamente antes, será realizada a cerimônia de abertura do Mundial.

No cronograma original da Copa, divulgado logo após o sorteio dos grupos em 1o de abril, o primeiro jogo seria entre Holanda e Senegal, às 7h de Brasília (13h locais). Logo após ocorreria a partida entre Inglaterra e Irã. E só então, antes dos terceiro jogo do dia (Catar x Equador) é que seria realizada a cerimônia de abertura.

A decisão foi tomada pelo Bureau do Conselho da Fifa, um órgão formado pelos presidentes das seis confederações continentais e mais o próprio presidente da Fifa, Gianni Infantino.

– É uma tradição de longa data marcar o início da Copa do Mundo com uma cerimônia de abertura antes da primeira partida como o time anfitrião ou o campeão vigente, o que tem valor do ponto de vista simbólico, cultural e comercial – justificou a Fifa num comunicado interno antes de a decisão ser tomada.

Com a mudança, o jogo entre Holanda e Senegal também será disputado mais tarde no dia 21 de novembro, uma segunda-feira. Em vez das 7h (de Brasília), será às 13h, o que permitirá uma audiência melhor na Europa e na África.

A mudança não gera nenhum impacto nas datas de liberação dos jogadores de seus clubes. As principais ligas do mundo (inclusive o Campeonato Brasileiro) terão rodadas no dia 13 de novembro, um domingo. No dia seguinte os atletas precisam se apresentar às suas seleções para disputar a Copa.

A Copa do Mundo de 2022 é marcada por uma série de marcos inéditos. Nunca antes o Mundial foi disputado em novembro e dezembro – a mudança ocorreu para evitar o forte calor de junho e julho no Oriente Médio.

Também será a primeira Copa no Oriente Médio e a “menor” edição do Mundial, já que a maior distância entre estádios é de cerca de 70 quilômetros, o que foi saudado por preparadores físicos e treinadores por evitar o desgaste de viagens de avião entre os jogos.

Por outro lado, será a última Copa do Mundo no atual formato, com 32 seleções. A partir de 2026, a Copa do Mundo terá 48 participantes, formato que foi aprovado pela Fifa em 2017.

Presidente de Taiwan diz que ameaça militar da China não diminuiu

A ameaça de força da China não diminuiu, mas Taiwan não aumentará o conflito ou provocará disputas, disse a presidente Tsai Ing-wen nesta quinta-feira (11), enquanto uma fonte disse à Reuters que o número de navios de guerra no Estreito de Taiwan foi “muito reduzido”.

Furiosa com uma visita a Taiwan na semana passada da presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi, a China já havia estendido seus maiores exercícios de todos os tempos ao redor da ilha que reivindica como sua além dos quatro dias originalmente programados.

Os militares da China disseram na quarta-feira que “concluíram várias tarefas” em torno de Taiwan, mas realizarão patrulhas regulares, sinalizando um possível fim dos dias de jogos de guerra, mas também que Pequim manterá a pressão sobre a ilha.

Os exercícios chineses da semana passada incluíram lançamentos de mísseis balísticos, alguns dos quais sobrevoaram a capital da ilha, Taipei, e simularam ataques aéreos e marítimos nos céus e águas circundantes.

Taiwan também vem realizando exercícios anuais de escala relativamente pequena, programados antes do aumento da tensão e destinados a preparar suas forças para repelir uma invasão. Tsai visitou o quartel-general da Força Aérea nesta quinta para falar com oficiais.

“Atualmente, a ameaça da força militar chinesa não diminuiu”, disse Tsai aos oficiais, de acordo com um comunicado de seu escritório.

Tsai novamente enfatizou que Taiwan não escalaria conflitos nem provocaria disputas, acrescentou seu gabinete.

“Defenderemos firmemente nossa soberania e segurança nacional e aderiremos à linha de defesa da democracia e da liberdade”.

Não mais de 10 navios da marinha chinesa e de Taiwan ficaram perto da linha mediana do Estreito de Taiwan na tarde desta quinta, disse uma fonte informada sobre o assunto à Reuters, acrescentando que o número foi “bastante reduzido” em relação aos dias anteriores.

Vários navios da marinha chinesa estavam realizando missões na costa leste de Taiwan e perto da ilha japonesa de Yonaguni, disse a fonte familiarizada com o planejamento de segurança nas áreas próximas a Taiwan.

Yonaguni é a ilha japonesa mais próxima de Taiwan, a cerca de 100 km de distância.

Vários caças chineses cruzaram brevemente a barreira não oficial que separa a China e Taiwan no estreito nesta quinta, acrescentou a fonte.

PF faz operação contra desvio de dinheiro público em cidades de Alagoas

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira uma operação para apurar o desvio de dinheiro público na cidade de Rio Largo (AL), que fica a 30 quilômetros de Maceió. Ao todo, 35 mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em seis municípios de Alagoas – Maceió, Messias, Paripueira, São Sebastião e Palmeira dos Índios, além de Rio Largo.

Os recursos que são objeto da investigação foram repassados pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e do Sistema Único de Saúde (SUS). A PF apura os crimes de desvio de verba pública, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

A operação foi batizada de “Beco da Petúnia” em função de os alvos terem sido flagrados entregando pacotes de dinheiro público em um beco da cidade alagoana em plena luz do dia. Reportagem do Fantástico publicada no fim de julho mostrou as imagens de câmeras de segurança na rua em que aparecem os suspeitos fazem o transação.

Os investigadores rastrearam que houve 245 saques “na boca do caixa” de parcelas de R$ 49.000 referentes ao pagamento de duas empresas que tinham R$ 20 milhões em contratos com a prefeitura de Rio Largo.

Segundo a PF, o valor de R$ 49 mil visava “burlar o sistema de controle do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf)”, do Banco Central, que obriga as instituições bancárias a informarem automaticamente transações superiores a R$ 50 mil.

Nas cenas flagradas pela PF, dois homens saiam do banco em um carro e entregavam o dinheiro ao motorista de um outro veículo no beco. Em seguida, esse automóvel seguia em direção à sede da prefeitura, que ficava a 100 metros dali. Investigadores apontam que o veículo é usado pela administração municipal de Rio Largo, que é comandada por Gilberto Gonçalves, do PP.

Relatório da PF aponta que ele é o “coordenador da ação dos demais investigados”. Endereços do prefeito e prédios do poder municipal foram alvos de mandados de busca e apreensão realizados hoje.

Além disso, servidores municipais foram afastados dos cargos pelo prazo de 60 dias. A Justiça também deferiu o sequestro de bens e imóveis no valor de 12 milhões para “garantir o futuro do ressarcimento aos cofres públicos”.

Fundef: repasse a professores de Pernambuco depende de decisão do ministro Luiz Fux

O repasse dos precatórios do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) a professores estaduais de Pernambuco agora aguarda decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Luiz Fux. Os pagamentos deveriam ter começado na segunda-feira (8), mas atrasou por causa de impasses burocráticos.

A Advocacia-Geral da União (AGU), nessa quarta-feira (10), protocolou junto à Corte petição em que informou não se opor à transferência dos recursos. O dinheiro enviado pela União está em uma conta judicial e, para poder ser movimentado por Pernambuco, deve ser depositado em uma conta específica na Caixa Econômica Federal (CEF).

Têm direito aos recursos trabalhadores da educação que atuaram na rede estadual de ensino em Pernambuco entre os anos de 1996 e 2007. No período, houve erro no repasse do fundo destinado pela União ao Estado, que cobrou os valores na Justiça em uma ação que tramita no Supremo há 20 anos.

Agora a Procuradoria-Geral do Estado (PGE-PE) aguarda a decisão de Luiz Fux e, em nota, afirmou que acompanha o processo de forma permanente por meio da Regional de Brasília e do Gabinete do procurador-geral.

“Assim que houver a entrada dos valores na conta específica do Estado, as Secretarias de Administração e Educação estão preparadas para fazer esse repasse para as contas de pagamento”, afirmou a procuradora-geral adjunta de Pernambuco, Giovana Ferreira. Para esta quinta-feira (11), não há previsão de agenda no Supremo Tribunal Federal (STF) em razão do Dia do Advogado, feriado judiciário.

Ao todo, segundo a SEE, 62.500 vínculos serão contemplados com o rateio. Deste total, 52 mil são servidores, sendo 35 mil com vínculo ativo com o Estado e 17 mil sem vínculo ativo. Os repasses serão feitos de forma fracionada: 40% em 2022, mais 30% em 2023 e os 30% restantes em 2024.

Como checar os valores do Fundef?
A consulta de quanto cada servidor terá direito a receber pode ser feita na página da pasta na internet – neste link. É preciso inserir CPF ou número da matrícula e data de nascimento. Os profissionais poderão saber se têm direito ao benefício, o período aquisitivo, carga horária e, tendo direito, o valor aproximado do beneficio.

Profissionais ativos e aposentados que mantêm vínculo com a rede estadual de ensino receberão o dinheiro direto na folha de pagamento em até 60 dias, a contar da data de recebimento do Governo de Pernambuco.

Já aqueles servidores que não têm mais vínculo com o Poder Executivo estadual receberão os valores por meio de ordem de pagamento através das agências da instituição financeira responsável pela gestão da folha de pagamento de pessoal do Estado.

Em caso de morte do profissional, o pagamento dos valores aos respectivos herdeiros será feito mediante apresentação de alvará judicial, autorizando o levantamento parcial ou integral do valor.

Presidenciáveis e parlamentares repercutem ato em defesa da democracia e das eleições na USP

Candidatos à Presidência da República, deputados, senadores e outros políticos repercutiram nas redes sociais o ato em defesa da democracia e das eleições realizado na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) nesta quinta-feira (11).

O evento, que reuniu juristas, artistas, empresários e movimentos sociais, foi marcado por discursos em memória às vítimas da ditadura militar no Brasil e de cobrança por respeito ao sistema eleitoral.

No ato, foi lido um manifesto intitulado “Carta às Brasileiras e aos Brasileiros em defesa do Estado democrático de Direito”. O documento foi organizado por ex-alunos da Faculdade de Direito da USP e conta com mais de 930 mil signatários.

Oito candidatos ao Palácio do Planalto nas eleições deste ano assinaram a carta. O presidente Jair Bolsonaro, que tem feito reiterados ataques às urnas eletrônicas e às eleições, não assinou.

Veja o que o presidenciáveis e congressistas disseram sobre o ato:

Presidenciáveis

Ciro Gomes, candidato do PDT à Presidência:

“Um momento de união de diferentes segmentos contra os recorrentes ataques de Bolsonaro aos nossos direitos, ao sistema eleitoral e ao próprio regime democrático – que é a maior de todas as nossas conquista. Este é um compromisso de todos nós.”

Jair Bolsonaro, presidente e candidato do PL à reeleição:

“Hoje, aconteceu um ato muito importante em prol do Brasil e de grande relevância para o povo brasileiro: a Petrobras reduziu, mais uma vez, o preço do diesel.”

Luiz Inácio Lula da Silva, candidato do PT à Presidência:

“Defender a democracia é defender o direito a uma alimentação de qualidade, a um bom emprego, salário justo, acesso à saúde e educação. Aquilo que o povo brasileiro deveria ter. Nosso país era soberano e respeitado. Precisamos, juntos, recuperá-lo.””

Simone Tebet, candidata do MDB à Presidência:

“Estado de Direito Sempre! No dia do estudante, no histórico dia 11 de agosto, a sociedade levanta sua voz em defesa da democracia. Assinei o manifesto. Tenham certeza do meu compromisso. Minha candidatura representa exatamente isso: democracia sempre. Tolerância, paz e respeito.”

Congressistas

Rodrigo Pacheco (PSD-MG), presidente do Senado:

“O Congresso Nacional sempre será o guardião da democracia e não aceitará qualquer movimento que signifique retrocesso e autoritarismo. Não há a menor dúvida que a solução para os problemas do país passa necessariamente pela presença do Estado de Direito, pelo respeito às instituições e apoio irrestrito às manifestações pacíficas, à liberdade de expressão e ao processo eleitoral. Desenvolvimento, bem-estar e justiça só prosperam em ambiente de livre pensamento, base da verdadeira pátria livre e soberana.”

Humberto Costa (PT-PE), senador:

“Hoje é dia de resistência. Entidades da sociedade civil organizada estão mobilizadas em todo o país em defesa da democracia. Seguremos na luta contra qualquer retrocesso. Bolsonaro sai, democracia fica. Estado de Direito Sempre.”

Eduardo Braga (MDB-AM), senador:

“Um dia para entrar para a história. A democracia é o único caminho para a liberdade, para a cidadania e para a construção de um Brasil mais justo e menos desigual. Minha assinatura se soma a de outros mais de 930 mil brasileiros que repudiam qualquer ato antidemocrático e anticonstitucional e querem votar em paz e segurança nas próximas eleições.”

Nelsinho Trad (PSD-MS), senador:

“Todos nós, agentes públicos oriundos que somos da vontade popular, temos o dever de enaltecer e defender a democracia. O povo sempre será soberano no Estado Democrático.”

Randolfe Rodrigues (Rede-AP), senador:

“Estado Democrático de Direito sempre! Assine a carta às brasileiras e aos brasileiros em defesa da democracia. Hoje está acontecendo o ato de leitura da carta na Faculdade de Direito da USP, no centro de SP. Histórico! O povo quer democracia.”

Flavio Bolsonaro (PL-RJ), senador:

“A democracia que nós defendemos é a prevista na Constituição Federal. Essa o Presidente Jair Bolsonaro segue à risca! Mas quem quer assinar a carta do ex-presidiário à “democracia” fique à vontade, eu não quero no Brasil as “democracias” que ele defende (Cuba, Coreia do Norte…).”

Baleia Rossi (MDB-SP), deputado e presidente do MDB:

“Está no DNA do MDB a defesa da democracia. É mais do que nossa obrigação apoiar um documento com essa finalidade. Eu acredito nas instituições e na harmonia entre os Poderes. Os brasileiros não querem retrocessos.”

Ministros do governo

Ciro Nogueira, ministro-chefe da Casa Civil:

“A Democracia não pertence a ninguém. A Democracia é de todos nós! A Democracia, inclusive, é o que deveria existir mais em países como Venezuela e Cuba, que alguns “democratas” no Brasil apoiam. Viva a Democracia do Brasil. Viva o Democrata Jair Bolsonaro. A Carta que garante a nossa Democracia é uma só: a Constituição. A Democracia vai vencer o passado e o atraso.”

Ginecologista suspeito de abusar sexualmente de pacientes em PE e SP é preso em Arcoverde

Um ginecologista suspeito de abusar sexualmente de pacientes mediante fraude foi preso na cidade de Arcoverde, no Sertão de Pernambuco, nessa terça-feira (9). De acordo com a Polícia Civil de Pernambuco, que divulgou a prisão nesta quarta-feira (10), o médico teria vitimado ao menos 14 mulheres no Estado e em São Paulo. Ele já havia sido preso, mas teve a prisão cautelar revogada.

Contra José Adagmar Pereira de Moraes, que atuava como médico nos dois estados, foram expedidos dois mandados de prisão – sendo um pela Vara Criminal de Suzano, do Tribunal de Justiça de São Paulo, e o outro pela 12ª Vara Criminal da Capital do Tribunal de Justiça de Pernambuco.

“Ele responde por violação sexual mediante fraude porque usava da função dele como médico ginecologista para exceder durante a consulta e abusar sexualmente das pacientes”, detalhou a delegada da Mulher, Ana Luiza Mendonça, ao explicar que os crimes ocorriam dentro do consultório médico.

A delegada deu mais detalhes sobre o comportamento de José Adagmar. “Ele não usava luvas, tocava, tentava estimular a mulher, dizendo que isso seria essencial para a melhoria da saúde sexual dela ou saúde física”.

Ana Luiza Mendonça também afirmou que o ginecologista abordava as mulheres durante as consultas de forma não usual. “Ele pedia que as mulheres se despissem todas, não usava bata, não tinha assistente, pedia para ficar em posições distinta da posição ginecológica de exame e ele de fato abusava”.

A delegada também frisou que, segundo o código de ética médica, em consultas íntimas ou consultas com mulheres, o ideal é que haja a presença de um assistente na sala. “Isso é um sinal de alerta, o médico não chamar um assistente”, finalizou Ana Luiza.

O médico, que foi preso em outubro de 2020 em Suzano/SP pelo mesmo crime, chegou a ter o registro profissional cassado após as primeiras denúncias. O Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) havia decretado a interdição cautelar total e impediu o médico de exercer a profissão.

Uma das vítimas de José Adagmar, na época com 19 anos, contou ao g1 SP que procurou atendimento do médico em Suzano por sentir dores ao manter relações sexuais com o namorado. O profissional, segundo o relato da jovem à polícia, indicou que ela deveria ter mais parceiros sexuais – este caso foi registrado como estupro.

Outra vítima, de 23 anos, atendida na cidade de São Paulo, deu detalhes de como o ginecologista agia durante as consultas. “Se eu te pedir para tirar a roupa aqui, na minha frente, como você ficaria?”, teria sido uma das perguntas feitas pelo médico à jovem.

“Não há motivo para pânico”, diz Secretário sobre caso suspeito de Varíola dos Macacos

O Secretário de Saúde de Afogados da Ingazeira, Arthur Amorim, buscou tranquilizar a população quanto ao caso suspeito de Varíola dos Macacos identificado em uma criança do sexo feminino no município.

Falando ao programa Manhã Total, da Rádio Pajeú, Arthur destacou que a confirmação do caso deverá sair em até uma semana, mas destacou que a criança está bem e se recuperando em casa. “Essa doença não exige internação”, explicou, destacando que complicações mais graves são raríssimas exceções em imunossuprimidos, já com histórico de doenças graves.

“A gente tranquiliza a população, pois há um pânico desnecessário”, destacou. Uma das características que podem ser notadas é a presença de pontos pretos no centro das lesões da doença, similares a de uma catapora. “Três dias antes de surgirem as lesões, é comum uma dor de cabeça intensa e corpo dolorido”, explicou. Mas a doença não exige internamento e os cuidados devem ser tomados em casa, salvo raras exceções.

Quanto à transmissão, ela é mais do contato físico do que de gotículas, como a Covid. a transmissão se dá pelo contato com o infectado, traves de contato físico, com a boca, por exemplo. Muito mais difícil a transmissão do que na Covid. No caso da Varíola dos Macacos, ela só ocorre durante a manifestação dos sintomas.

Protestos contra a fome

Do lado de fora do prédio da USP, uma multidão acompanhou pelos telões a transmissão. O público ocupou a área externa com cartazes e realizou manifestações contra a fome e a favor da democracia.

Dentre os participantes, estava o defensor público Rafael Lessa, que levou a família toda ao local. Ele e a esposa carregavam os filhos Cecília, de 1 ano, e Caetano, de 4 anos.

“Vivemos um período muito perigoso da nossa história. Precisamos impedir que um desastre aconteça. Trouxe meus filhos para ensinar desde cedo o valor da democracia e da importância da liberdade plena de direitos.”

Motivo semelhante levou o eletricista Celestino Conceição Lima, de 81 anos, a participar do evento.

“Em 81 anos de vida, já vivi de tudo. E posso garantir que a democracia é o melhor regime que o Brasil já teve. Sou contra qualquer golpe. Quero deixar pros meus bisnetos um Brasil de liberdade de verdade”, afirmou.

Em uma mesa instalada no local, pães formavam a palavra “democracia”, em protesto organizado pelo coletivo “Banquetaço”, que reúne chefes de cozinha, estudantes e o MST.

Fantasiados de animais, integrantes do movimento “Reviravolta de Gaia” também participaram do ato.

Espalhados pelo salão nobre da Faculdade de Direito da USP, e do lado de fora do Largo São Francisco, os “animais” levavam cartazes com frases como “direito selvagem”.

“Somos pessoas que representam os animais também como seres de direitos. Também estamos aqui para participar dos processos políticos do país. Somos a reviravolta de Gaia”, disse um representante fantasiado de ave dentro do salão nobre enquanto a primeira carta em defesa da democracia era lida.

Ato pela democracia recorda mortos na ditadura, pede respeito ao sistema eleitoral e leva multidão ao Centro de SP

O ato em defesa da democracia e do sistema eleitoral brasileiro reuniu empresários, juristas, artistas, movimentos sociais e sindicais na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo na manhã desta quinta-feira (11).

O evento levou uma multidão ao Largo de São Francisco, no Centro da capital paulista, e foi encerrado com gritos de “Fora Bolsonaro”.

Dentro da universidade, os discursos recordaram os mortos na ditadura e foram marcados pela cobrança da manutenção do Estado democrático de Direito e do respeito ao sistema eleitoral brasileiro.

A primeira parte do ato ocorreu no salão nobre da faculdade e teve início por volta das 10h. O reitor da USP, Carlos Gilberto Carlotti Júnior, abriu os discursos citando as 47 mortes de pessoas da universidade que lutaram contra a repressão militar.

“Nós, da USP, perdemos vidas preciosas durante um período de exceção, as cicatrizes ainda são visíveis, vidas que foram ceifadas pela repressão ou livre pensamento. Nesse período, perdemos 47 pessoas que eram parte de nossa comunidade, nós não esquecemos e não esqueceremos. Aqueles que rejeitam e agridem a democracia não protegem o saber, a ciência, o pensamento e não amam a universidade.”

E encerrou sua fala exigindo respeito ao voto e ao sistema eleitoral.

“Queremos eleições livres e tranquilas, queremos um processo eleitoral sem fake news ou intimidações. A universidade brasileira é o oposto do autoritarismo.”

Em seguida, Oscar Vilhena Vieira, advogado e membro da Comissão Arns e do Comitê do Manifesto, assumiu a palavra.

Ele afirmou que as 800 pessoas presentes no salão nobre do prédio representavam todos os movimentos sociais, sindicais e empresários que superaram as diferenças para lutar por uma única causa.

“Aqui estão representados os setores mais vibrantes da economia. Temos os principais movimentos sociais que lutam pela dignidade do Brasil, além das organizações não governamentais que defendem os direitos humanos. Todos estão nesta sala. Dada a gravidade do momento que vivemos, todos foram capazes de transcender suas diferenças e se juntar pela luta da democracia. Estado de Direito sempre.”

Também discursaram durante o evento: Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central; Telma Aparecida, representando a CUT (Central Única dos Trabalhadores); a advogada Beatriz Lourenço do Nascimento, coordenadora da Uneafro Brasil e membro da Coalizão Negra por Direitos; Horácio Lafer Piva, presidente do conselho deliberativo da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá); Francisco Canindé, na União Geral dos Trabalhadores; Patrícia Vanzolini, presidente da seccional de São Paulo da Ordem de Advogados do Brasil (OAB); Raimundo Bonfim, coordenador nacional da Central de Movimentos Populares e Frente Brasil Popular; Miguel Torres, presidente da Força Sindical, Sindicato dos Metalúrgicos de SP e Mogi das Cruzes e CNTM; Bruna Brelaz, amazonense, estudante de direito e presidente da UNE.

Diversas personalidades participaram do ato, como a cantora Daniela Mercury, o ex-jogador Walter Casagrande, o ex-locutor Osmar Santos, a apresentadora Bela Gil, o escritor Marcelo Rubens Paiva, os ex-apresentadores Cazé Peçanha e Edgard Piccoli, entre outros.

Daniela lembrou do movimento das Diretas Já!, que ocorreu ao final da ditadura militar.

“Em 1977, eu tinha 12 anos, estava na ditadura. A comunidade LGBT só pode existir em um país democrático porque as diferenças só são respeitadas em um país democrático. O autoritarismo não inclui todos, é quase um reinado, monarquia. Quando falamos isso, as pessoas não entendem. A gente está aqui porque pessoas fizeram aquele movimento das Diretas, conseguimos resgatar nossa democracia. A gente elege nossos representantes. Cada um pensa de uma forma, mas vamos criando formas de resolver as questões coletivas e assim que tem que ser. A gente não precisa concordar com o outro, a gente precisa conseguir encontrar um caminho do meio para fazer políticas públicas importantes, para acabar com as desigualdades, acabar com o racismo, acabar com a LGBTfobia, acabar com a fome”, disse.

Braga Netto e militares do governo receberam supersalários de até R$ 1 milhão no auge da pandemia

Estadão

Candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro (PL), o general Walter Braga Netto recebeu R$ 926 mil em dois meses de 2020, no auge da pandemia de covid-19. Só de férias, foram R$ 120 mil pagos ao general em um único mês. Outros militares do governo tiveram a folha de pagamento turbinada naquele ano. Estão na lista o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Eduardo Ramos, e o ex-ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque.

Os benefícios pagos pelo governo levaram oficiais e pensionistas a ganhar até R$ 1 milhão na folha de pagamento em um único mês, conforme dados do Portal da Transparência. O deputado Elias Vaz (PSB-GO), autor do levantamento, vai cobrar explicações do Ministério da Defesa sobre o que classifica como “supersalários” pagos aos militares.

Procurados, Braga Netto e Bento Albuquerque não responderam. Ramos disse que os valores têm caráter indenizatório ou de ressarcimento relativos à sua ida para a reserva. O Exército afirmou que os pagamentos aos generais são legais. A Marinha não respondeu.

Braga Netto tem um salário bruto mensal de R$ 31 mil como general da reserva do Exército, mas recebeu um montante de R$ 926 mil nos meses de março e junho de 2020 somados, sem abatimento do teto constitucional. O teto limita os salários a R$ 39,3 mil por mês no serviço público. Somente a título de férias, o vice de Bolsonaro ganhou R$ 120 mil em março de 2020.

Bento Albuquerque, almirante de esquadra reformado da Marinha, teve R$ 1 milhão em ganhos brutos nos meses de maio e junho somados, enquanto o salário habitual do ex-ministro é de R$ 35 mil por mês como militar. Luiz Eduardo Ramos, por sua vez, recebeu um montante de R$ 731,9 mil em julho, agosto e setembro de 2020, também somados, apesar de ganhar um salário de R$ 35 mil por mês em períodos “normais” como general. Na época dos ganhos extras, Ramos comandava a Secretaria de Governo. Hoje, é chefe da Secretaria-Geral e um dos ministros mais próximos a Bolsonaro.

A folha de pagamento aumentou, sobretudo, no período em que os oficiais foram para a reserva. O governo Bolsonaro patrocinou uma mudança que aumentou a indenização paga quando os militares saem do serviço ativo e adquirem essa condição, equivalente a uma aposentadoria. Ramos, por exemplo, só foi para a reserva após a nova lei ser aprovada e entrar em vigor.

Na Marinha também há valores pagos num único mês superiores a R$ 1 milhão. O tenente-brigadeiro da reserva Juniti Saito, ex-comandante da Aeronáutica, recebeu um montante bruto de R$ 1,4 milhão, em abril de 2020, enquanto o salário habitual é de R$ 35 mil. A Marinha contesta o valor divulgado pelo próprio governo e diz que o correto é R$ 717 mil.

“Queremos ver se os pagamentos estão dentro do princípio da moralidade pública. Professores, médicos e o pessoal de outros ministérios não recebem esse tipo de coisa”, disse o deputado Elias Vaz.

Surto de varíola dos macacos não será controlado com 1ª remessa de vacinas, diz Queiroga

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, falou durante agenda em São Paulo, que o surto de varíola dos macacos no país não será controlado com a primeira remessa de vacinas que o Brasil vai receber.

Segundo ele, as 50 mil doses vão ser divididas em três remessas e o primeiro lote deve chegar até o final de agosto. Neste primeiro momento as vacinas serão destinadas apenas aos profissionais da saúde.

Queiroga reforçou que a prioridade da pasta é estruturar a rede de diagnósticos no país e oferecer informação à população.

“Nós já temos oito laboratórios, no início eram quatro. O Brasil, inclusive, apoiou os países aqui da região sul-americana em relação a essa questão do diagnóstico e deve expandir para todos os laboratórios centrais. Os laboratórios privados já começam a fazer esses exames para fortalecer essa questão do combate da Monkeypox, que é diferente da Covid-19”.

O ministro ainda lembrou que o alerta é para evitar que ocorra uma explosão de casos da doença que, segundo Queiroga, não tem letalidade alta. “Temos de informar a forma de contágio, diagnosticar e fazer isolamento”, completou.

Até o momento, de acordo com dados do Ministério da Saúde, o Brasil registra 2.415 casos confirmados de varíola dos macacos nos estados de São Paulo (1.732), Rio de Janeiro (263), Minas Gerais (102), Distrito Federal (92), Paraná (52), Goiás (53), Bahia (19), Ceará (9), Rio Grande do Norte (4), Espírito Santo (5), Pernambuco (13), Tocantins (1), Acre (1), Amazonas (5), Pará (1), Paraíba (1), Piauí (1), Rio Grande do Sul (29), Mato Grosso (2), Mato Grosso do Sul (8), e Santa Catarina (22).

Oito homens são mortos por policiais militares em Curitiba; houve troca de tiros, diz PM

Oito homens foram mortos por policiais militares, na madrugada desta quinta-feira (11), em Curitiba. Segundo a Polícia Militar (PM), os indivíduos são suspeitos de integrarem uma mesma quadrilha e houve trocas de tiros. A identidade dos mortos não foi divulgada.

A PM informou que o setor de inteligência apurou que uma quadrilha estava planejando executar um homem que fazia parte de uma facção criminosa rival. Diante disso, as equipes foram direcionadas para os bairros Cachimba e Cajuru.

No bairro Cachimba, os policiais abordaram um carro com alerta de furto ou roubo. De acordo com a PM, dois homens desceram do veículo e atiraram contra os policiais. Houve confronto, e os dois morreram.

Ao mesmo tempo, no bairro Cajuru, a PM localizou seis pessoas em uma casa. Ao chegar à residência, a polícia informou que foi recebida com tiros.

Segundo a PM, uma troca de tiros começou, e os seis homens foram baleados. Todos também morreram.

Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico-Legal (IML). O caso é investigado pela Polícia Civil.